O Grande Desafio Interno da Igreja do SENHOR - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O Grande Desafio Interno da Igreja do SENHOR

Teologia do Obreiro
 __________

Lucas 19:37-44
Texto Bíblico
 
“E, quando já chegava perto da descida do monte das Oliveiras, toda a multidão dos discípulos, regozijando-se, começou a dar louvores a Deus em alta voz, por todas as maravilhas que tinham visto,  dizendo: Bendito o Rei que vem em nome do Senhor! Paz no céu e glória nas alturas! E disseram-lhe dentre a multidão alguns dos fariseus: Mestre, repreende os teus discípulos.  E, respondendo ele, disse-lhes: Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão.  E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela,  dizendo: Ah! Se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! Mas, agora, isso está encoberto aos teus olhos. Porque dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão, e te estreitarão de todas as bandas,  e te derribarão, a ti e a teus filhos que dentro de ti estiverem, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, pois que não conheceste o tempo da tua visitação.”
 
INTRODUÇÃO
 
Antes que as pedras clamem, clamemos nós; antes que as pedras chorem pelas almas, choremos nós; antes que Deus nos desqualifique para o que por Jesus fomos designados, façamos alguma coisa. O mundo nos espera, as nações contam com o nosso apoio; e da parte de Deus, a pergunta: “A quem enviarei, e quem há de ir por nós?” (Is 6:8).
 
A RESPONSABILIDADE DE CADA CRENTE EM CRISTO
 
Diante do Tribunal de Cristo não haverá necessidade de darmos explicação da nossa falta de tempo, das nossas preocupações, dos nossos pontos de vista, porque, sem necessidade de computador ou de qualquer outro sistema de armazenamento de dados, lá, o Senhor tem tudo a nosso respeito.
 
Somente compareceremos lá para sermos galardoados ou então salvos como alguém que escapou de um incêndio em sua casa, saindo de lá somente com a roupa do corpo. Por não ter feito nada para o crescimento do Reino de Deus - (Jo 4:36; 1Co 3:1-23; Ap 22:12).

Todavia, todavia, se perante a esse Tribunal pudermos comparecer! Porque muitos e muitos não comparecerão lá, porque terão seu lugar preparado, por si e para si no indesejável lago de fogo:  
“Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali, haverá pranto e ranger de dentes. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna” - (Mt 25:30; 46).
 
ELE LEVOU SOBRE SI AS NOSSAS CULPAS

Deus fez tudo, por todos, ao ponto de enviar a Seu Filho Jesus para passar entre os homens as maiores agruras. Tendo sido ridicularizado como um “indigno miserável” no dia da festa em Jerusalém, quando aclamado, entre Ele e Barrabás; Ele teve como prêmio a crucificação! (Mt 27:26). 
Agora, resta-nos, deixar de lado a radical defesa denominacional, a radical crítica de quem assim faz ou deixa de fazer. Eu particularmente considero isto pior do que o ateísmo.

DESVIO DE FUNÇÃO
 
Então, partamos para o trabalho, mas, lá fora onde os pecadores estão, e não ficarmos dentro de quatro paredes, defendendo teses e mais teses, pontos de vista e mais pontos de vista. Formando e resolvendo encrencas por falta de entendimento. Encrencas por acusação e encrencas por defesa. Muitas pessoas até mesmo incrédulas já me perguntaram: Mas porque, pastor Jorge, de tantas brigas? A resposta é sempre a mesma: Brigas, por ingressarem na Igreja, mas, sem conversão, sem arrependimento  e compostura. Quando firmam sem aprenderem a lição de Jesus, não entram na linha dos que estão fazendo o trabalho correto. São obcecados para se envolverem com assuntos administrativos, mas, sem conversão jamais aprendem alguma coisa. Normalmente os que se acertam preferem ficar cantando, pregando e ensinado a um grupinho de pessoas todas já suficientemente salvas, incorrendo porém, no perigo de serem lançadas nas trevas exteriores, por negligenciarem a recomendação divina: “Ide e pregai e Ide e Ensinai."

CONCLUSÃO

Quando o pecador aceita a Jesus, em conformidade com o que recomenda as Sagradas Escrituras, é porque o Espírito Santo lhe convenceu do seu estado pecaminoso, promovendo inclusive, arrependimento no seu coração (Jo 16:7-9). A sua alma passa a sentir o consolo do céu; o seu coração transborda de alegria de dia e de noite! Simultaneamente, nasce no coração do novo convertido um desejo ardente de falar de Jesus para para todas as pessoas. E é exatamente isto que ele começa a fazer: abre o coração para a Igreja e começa voluntariamente a contribuir com os dízimos e com as ofertas. Desprendido de bens materiais o novo convertido começa a investir em literatuas evangelíscas, tais como: Folhetos, Evangelhos, Livretos, Novos Testamentos, Salmos, Revistas da Escola Dominical da CPAD, Bíblias e consequentemente Deus começa fazer sua vida prosperar (Mt 6:33) e com isto ele nunca mais pára, porque ele converteu de espírito, alma e corpo ao Senhor Jesus. Ele converteu querendo somente Jesus. Logo ele recebe o batismo no Espírito Santo, capacitando-o ainda novo convertido para o ministério da Igreja. 
__________


Jorge Albertacci
Pastor Emerito da Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda - Rio de Janeiro
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal