Nossa Eterna Salvação - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Nossa Eterna Salvação

Estudos Bíblicos
NOSSA ETERNA SALVAÇÃO
 
INTRODUÇÃO 

O plano de salvação do nosso Deus não é nada limitado e nem destinado a povos e nações privilegiadas deste mundo. O plano de salvação do nosso Deus não é nada exíguo. O plano de salvação do nosso Deus é algo abrangente – extensivo a todas as nações do mundo. Todas as tribos e línguas. Por este motivo que foi pago o mais alto preço, desde a fundação do mundo – o sangue precioso de Seu Filho, Jesus Cristo, nosso Salvador!

COMENTÁRIO
 
“O SENHOR desnudou o seu santo braço perante os olhos de todas as nações; e todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus”
- Isaías 52:10 
 
O profeta do Senhor, no versículo acima, foi claro em afirmar que, Deus tornou patente a nossa salvação, e que Ele arregaçou a manga da camisa, pondo a descoberto os mistérios dos céus para nossa salvação. E que em Cristo todos nós veríamos a salvação do nosso Deus.
 
“Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR?”
- Isaías 53:1
 
Este versículo não consiste simplesmente em uma pergunta, mas, em um apelo e um desafio à humanidade. Quem poderia crer nos méritos divinos através de uma pregação tão humilde? Quem poderia confiar inteiramente que um servo sofredor, sem nenhuma beleza física, sem nada que pudesse despertar interesse em alguém de segui-lO - quem poderia crer em Sua pregação?
 
Isaías ocupa todo este capítulo do seu livro para esclarecer sobre Jesus Cristo, o Homem que traria liberdade aos cativos, cura para os doentes, libertação para os oprimidos pelo diabo e salvação para os pecadores.
 
Contrariando todos os princípios que ainda hoje são adotados pela humanidade, ele não fez menção de um rei, ou de qualquer outro homem poderoso de então, mas, ele, assim como todos nós deveríamos fazer, apresentou Jesus Cristo, o Filho de Deus. Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores.
 
Jesus Cristo que foi humilhado e envergonhado no dia da grande festa, “perdendo inclusive” para Barrabás, preso por insurgência contra Roma e por outros crimes hediondos – Há de se considerar que Jesus também se encontrava preso por falsa acusação de insurgência contra o mesmo império.
 
Pressionado pelo povo, o governador Pôncio Pilatos, tentou um último recurso para libertá-lO, mandando trazer um condenado à morte, tido como ladrão e assassino, chamado Barrabás e, valendo-se de uma tradição judaica – que pode ser encontrada em três partes da Bíblia, como por exemplo: no evangelho Segundo Marcos, 15:6, Segundo Mateus, 27:15 e segundo escreveu João, 18:39. Era um costume, libertar um prisioneiro da escolha do público em dia de festa. A multidão escolheu Barrabás para ser liberto, e consequentemente Jesus para ser crucificado, e foi o que realmente aconteceu. Quanta humilhação! Nem assim Jesus apelou pelos Seus direitos e pela força que Ele tinha por ser o Deus encarnado. Sofreu calado, como a ovelha muda sendo conduzida ao matadouro. Que exemplo!
 
JESUS FALA SOBRE O CUMPRIMENTO DAS ESCRITURAS EM SUA VIDA
 
“Para que se cumprisse a palavra do profeta Isaías, que diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor?”
- João 12:38
 
Desta vez nas palavras do apóstolo Paulo:
 
“Mas nem todos obedecem ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem creu na nossa pregação?”
– Romanos 10:16
 
“Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens”
- Tito 2:11
 
Sendo esta a mais forte das manifestações de Deus entre os homens, desde o Éden – Gn 3:15 – porque nessa visitação, o Filho de Deus veio, cumpriu Seu ministério e morreu por nós. Ele desceu às partes mais baixas desta terra para levar a Eterna Salvação a todos (Efésios 4:9).
 
“E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”
- Atos 4:12  
 
Não há nenhum outro mediador entre Deus e a humanidade a não ser Jesus Cisto que por nós sofreu, morreu e continua vivo, à destra de Deus Pai, aguardando a hora de vir buscar Sua Igreja. Ele veio como ovelha muda, nasceu, cresceu e morreu. As ovelhas realmente são assim, nasce, cresce, cria seus filhos, fornece a lã, o leite, a carne! Elas nascem para morrer! Jesus, o Cordeiro de Deus, nasceu para sofrer e morrer. Mesmo fazendo o bem a todos indistintamente: curando os enfermos, expulsando os demônios, dando vista aos cegos, audição aos surdos, limpando os leprosos, fazendo andar os aleijados, para morrer por todos nós! Ele morreu, voltou à destra do Pai, de onde o aguardamos para o tão espereado Dia do Arrebatamento de todos os salvos deste mundo para estar com Ele para sempre.
 
“E isto digo, conhecendo o tempo, que é já hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto de nós do que quando aceitamos a fé”
- Romanos 13:11
 
A cada dia que se passa, a consumação de todas as coisas ficam mais próximas de nós. Enquanto alguns que rejeitam a Jesus, marcham a passos largos para a perdição eterna – os que confessam o Seu nome aceitando-O como salvador se aproxima do tão esperado dia da Sua vinda para arrebatamento. 
 
“Portanto, convém-nos atentar, com mais diligência, para as coisas que já temos ouvido, para que, em tempo algum, nos desviemos delas”
- Hebreus 2:1
 
“Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos, depois, confirmada pelos que a ouviram?”
-  Hebreus 2:3  
 
“Que, mediante a fé, estais guardados na virtude de Deus, para a salvação já prestes para se revelar no último tempo”
- 1Pedro 1:5
 
“Digo-vos que, depressa, lhes fará justiça. Quando, porém, vier o Filho do Homem, porventura, achará fé na terra?”
- Lucas 18:8
 
Bem-aventurado aquele servo a quem o senhor, quando vier, achar fazendo assim
- Lucas 12:43
 
“Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” -
- Mateus 6:33
 
“Buscai ao SENHOR e a sua força; buscai a sua face continuamente”
- Salmos 105:4
 
“Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto”
- Isaías 55:6
 
CONCLUSÃO
 
A tendência até mesmo daqueles que já tiveram fortes experiências com Deus, é deixarem a fé se esvanecer. Ainda mais quando estes sentem ainda prazer, com os entretenimentos deste mundo. E que nestes eventos participam da mesma mesa, da mesma conversa, do mesmo traje dos demais participantes – o que no Salmo primeiro é chamado de Roda dos Escarnecedores. Estes são presas fáceis do esquecimento. Andam por aí cochilando o sono da indolência, até serem pegos pelo sono profundo (1 Coríntios 11:30) e acabam não acordando mais para a vida eterna com Jesus. Quando por fim, só lhes restam dizer: “Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos” - Jeremias 8:20. 
 
Pr. Jorge Albertacci
E-mail: prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 
Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda – Rio de Janeiro
 
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal