Por Que Devo Congregar - Estudos Bíblicos

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur ad elit.
Morbi tincidunt libero ac ante accumsan.

Estudos Bíblicos

Pr Jorge Albertacci

Levantai os vossos olhos para as terras que já estão brancas para a colheita. (João 4:35)

Ir para o conteúdo

Por Que Devo Congregar

Rebanho
Por Que Devo Congregar?
Mateus 9:35-38

“E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara”.
 
INTRODUÇÃO

Jesus veio e mundo para refazer os laços que o diabo através dos seus emissários havia quebrado promovendo desunião até mesmo entre os irmãos, membros do Corpo do Senhor. No texto em apreço Jesus alude ao reclamo de Deus através do profeta messiânico, Isaías 53:6: - “Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos”.

INSTINTO GREGÁRIO

O Senhor Jesus, como bom Pastor, qualifica-nos como ovelha do Seu aprisco (João 10:11-16, 27-29) e como tal, Ele nos quer ver unidos nele, em espírito, alma e corpo. E como ovelhas que somos, é nosso dever, assim como as ovelhas ter o instinto gregário. O Salmista declara no Salmo 133:1-3: Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!  É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre. Jesus disse mais, conforme reportou Mateus 18:20: - Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.”  O principal desejo do Senhor de Jesus era que eles estivessem juntos no Templo. Vale ressaltar que o estar juntos aponta para várias correntes que merecem ser observadas, a saber: juntos em uma só fé, um só Senhor, um só ideal, um só batismo, enfim, tendo tudo em comum, um sentindo as dores e as necessidades dos outros irmãos. A interpretação da passagem da carta aos Hebreus 10:25 nos leva a entender que, o desprezar a Congregação é pecado.

O BOM PASTOR

Todos nós sabemos que Jesus mesmo se autointitulou de Bom Pastor e mediante a esta exposição entendemos que Ele veio juntar o povo. Ele é o nosso Pastor; apesar de vários rebanhos aqui na terra, chegará o tempo em que, literalmente, haverá somente um rebanho: - João 10:16 “Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor.
 
 QUANDO REUNIMOS
 
Paulo exortou veementemente os Coríntios pelo fato deles se reunirem para piorar e não para melhorar, mas, mesmo assim, sempre recomendou os irmãos a estarem juntos. 1 Coríntios 11:17-22: Nisto, porém, que vou dizer-vos, não vos louvo, porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior.  Porque, antes de tudo, ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós dissensões; e em parte o creio.  E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós.  De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a Ceia do Senhor. Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome, e outro embriaga-se. Não tendes, porventura, casas para comer e para beber? Ou desprezais a igreja de Deus e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisso não vos louvo.
 
SEM CONGREGAR ESTAMOS DESLIGADOS

Jesus disse em Mateus 16:19: E tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. “Não deixando a nossa Congregação como é costume de alguns; antes, admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.” (Hebreus 10:25). Por isto, Congregai o povo, santificai a Congregação, ajuntai os anciãos, congregai os filhinhos e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva, do seu tálamo. Chorem os sacerdotes, ministros do SENHOR, “entre o alpendre e o altar” (mistério profundo) e digam: Poupa o teu povo, ó SENHOR, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que as nações façam escárnio dele; porque diriam entre os povos: Onde está o seu Deus? “Então, o SENHOR terá zelo da sua terra e se compadecerá do seu povo. E o SENHOR responderá e dirá ao seu povo: Eis que vos envio o trigo, e o mosto, e o óleo, e deles sereis fartos, e vos não entregarei mais ao opróbrio entre as nações” (Joel 2:16-17).

NA IGREJA PRIMITIVA ERA ASSIM
 
“E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade. E, perseverando “unânimes” todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar” (At 2:42-47).
 
EXORTAÇÃO DE PAULO AOS CORÍNTIOS
 
“Nisto, porém, que vou dizer-vos, não vos louvo, porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior. Porque, antes de tudo, ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós dissensões; e em parte o creio. E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a Ceia do Senhor. Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome, e outro embriaga-se. Não tendes, porventura, casas para comer e para beber? Ou desprezais a igreja de Deus e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisso não vos louvo” (1 Co 11:17-22). Ainda assim, eles deviam estar juntos no templo, com heresias o sem ela, eles tinham que congregar. Jamais poderiam, em detrimento da comunhão deixarem de reunir no templo do Senhor.
 
NO DIA DE PENTECOSTES
 
“Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E Todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem” (At 2:1-4).
 
DEUS HAVIA DERRAMADO O SEU PODER SOBRE ELES

“E, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo e anunciavam com ousadia a palavra de Deus” (Atos 4:31).  Assim como, é a nossa comunhão com os irmãos na Igreja, “é” entre nós e, a Augusta Trindade de Deus também. Se não tivermos comunão na terra, da mesma forma, não teremos no céu. “O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo” (1 João 1:3).

A PERMANÊNCIA
 
“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, “temos comunhão uns com os outros” e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1:7). Uma vez reunidos em comunhão - a palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração (Colossenses 3:16).

 A BOA ORDEM QUANDO CONGREGAMOS

A necessidade de ordem no culto
Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. E, se alguém falar língua estranha, faça-se isso por dois ou, quando muito, três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja e fale consigo mesmo e com Deus. E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro. Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros, para que todos aprendam e todos sejam consolados. E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas. 33Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos. As mulheres estejam caladas nas igrejas, porque lhes não é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é indecente que as mulheres falem na igreja. Porventura, saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?  Se alguém cuida ser profeta ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor. 38Mas, se alguém ignora isso, que ignore. Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas. Mas faça-se tudo decentemente e com ordem. (1 Coríntios 14:26-40). 

Os falsos profetas
Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?  Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus.  Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar frutos bons.  Toda árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.  Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. (Mateus 7:15-29).

ASSIM COMO NA IGREJA PRIMITIVA
 
O salvo por Cristo deve sim, estar no Templo e eu diria: nem tanto quanto os crentes da Igreja Primitiva, mas, não fugir também às normas racionais, e nunca abandonar a Congregação quando aparecer os lobos e os mercenários, dos quais Jesus jamais deixou de alertar a Sua Igreja, Corpo e Noiva, que esses apareceriam sempre e principalmente nos últimos dias.

INSTRUÇÃO DO SENHOR SOBRE CUIDADO
 
Jesus falou também do joio que nasceria junto com o trigo, mas não delegou a ninguém o arrancar. Ainda bem que Jesus não mandou os crentes arrancarem o joio! Porque mesmo Ele não autorizando, a tendência do “crente” é de arrancar todos os “joios” arrancando o trigo também, estragando a lavoura do Senhor. Há crente tão santo, tão justo, tão intemerato que ao sentir-se impotente diante de tanto joio, deixa a Igreja e entra na inconspiscuidade, preterindo a comunhão com os irmãos e consequentemente com Deus.

  AS BÊNÇÃOS QUE RECEBEMOS QUANDO CONGREGAMOS

Quando congregamos somos abençoados por incontáveis motivos, dentre os quais destaco alguns: No Monte da Transfiguração, pedro disse: E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés e um para Elias. (Mateus 17:4). - Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás ou Jesus, chamado Cristo? (Mateus 27:17). Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. (Atos 2:-1).  E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. (Atos 2:4). Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor! (Salmos 122:1). Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos! A minha alma está desejosa, e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo. Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, onde ponha seus filhos, até mesmo nos teus altares, Senhor dos Exércitos, Rei meu e Deus meu. Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente. (Selá.) (Salmos 84:1-4).

Na casa de Deus é o lugar onde o encontramos. É o lugar onde podemos ter comunhão com Ele. Deus faz sua casa no coração de cada pessoa que aceita Jesus como seu salvador. Assim podemos ter comunhão com Ele em todo tempo. A casa de Deus é um nome dado ao Tabernáculo e, mais tarde, ao Templo no Antigo Testamento. O Templo era o lugar onde o povo de Israel se juntava para louvar a Deus e ter comunhão com Ele. O Novo Testamento chama a igreja de casa de Deus - um lugar especial para se reunir como outros irmãos para adorar a Deus. - Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente. (Salmos 16:11). Na presença dEle há abundância de alegria, diz o salmista (Salmos 16:11).

CONCLUSÃO
 
Quatro coisas que justificam a ausência do crente na Congregação, a saber: 1) para dispensar toda atenção ao Pastor em tarefas na Congregação ou fora dela; 2) para praticar com desvelo a evangelização, lá fora; 3) para sair à visitação aos enfermos e aos presos; 4) para praticar a assistência social aos necessitados em conformidade com suas necessidades e possibilidade da Congregação.


Com elevado apreço
O Servo do Senhor Jesus
Jorge Albertacci, pr
 

Voltar para o conteúdo