O Maior Investimento em Qualquer Tempo - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O Maior Investimento em Qualquer Tempo

Estudos Bíblicos II

__________


NEM SEMPRE O SER RICO SIGNIFICA NÃO SER POBRE
(Apocalipse 3:17-18)

“Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças, e vestes brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os olhos com colírio, para que vejas” -(Apocalipse 3:18).

INTRODUÇÃO

Diferente da Igreja de Filadélfia que possuía alguma coisa de valor, digna de ser guardada - (Apocalipse 3:11), a de Laodiceia sequer tinha visão, conforme o próprio Senhor a viu, revelou, e João escreveu: "Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta (e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu” - (Apocalipse 3:17).

COMENTÁRIO

A esta segunda, o Senhor a recomendou, não a guardar, mas a comprar, adquirir para que assim pudesses ter. Uma das piores situações em que se encontrava essa Igreja, era a mornidão. Esse era um estado deplorável para uma Igreja.  Todavia, o Senhor, a vendo em uma situação tão crítica, usou da Sua misericórdia para com ela, indicando-lhe o caminho de saída!  É bom ressaltar que essa Igreja era “rica” assim como a dos dias de Constantino (século IV aD). Não com aquela riqueza que Pedro e João dispunham na Porta do Templo, chamada Formosa - (Atos 3:2) mas com recursos financeiros, bens materiais. Coisas efêmeras que acabam-se aqui.  Todos os bens desta terra são frágeis, deterioráveis e corruptíveis. Por melhores que sejam estes, em nada podem ser comparados com o que nos espera no Céu de Luz - (Romanos 8:18).

CONVITE AO TRABALHO

Aproveitemos, pois, os dias que o Senhor nos concede. Façamos alguma coisa em prol do Reino de Deus. Se não fizermos nada, mesmo sendo salvos, que galardão teremos quando comparecermos perante o Tribunal de Cristo? (1Co 3:12-16; 2Co 5:10). Concordaremos em sair deste mundo, salvo, mas, como alguém que escapou de um grande incêndio somente com a roupa do corpo? Como alguém que preservou sua vida do pecado, mas, que preferiu viver à ociosidade? Na Ilha de Patmos, Jesus reitera o que afirmou Paulo no texto supracitado e o discípulo do amor escreve: E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra.”  (Apocalipse 22:12).

Por isto mesmo, Jesus foi incisivo ao recomendar os Seus discípulos a não se preocuparem com os bens deste mundo. Com sua experiência e Seu cuidado Paternal Ele sabia que à medida em que eles fossem se interessando por propriedades e muitos recursos financeiros, a dedicação de cada um deixaria de estar voltada para o ministério que foram chamados, cujo trabalho seria dedicado exclusivamente ao Reino do Céu. E Mateus reporta Sua recomendação a este respeito:
(Mateus 6:19-21).

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam.   Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam.  Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.”

A PEDAGOGIA DO MESTRE

No afã de esclarecer da forma mais inteligível possível, Jesus, nosso Salvador, lança mão de Sua excelente pedagogia e propõe-lhes a seguinte parábola, desta vez, reportada por Lucas, o médico:
(Lucas 12:15-29)

“E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.  E propôs-lhes uma parábola, dizendo: a herdade de um homem rico tinha produzido com abundância.  E arrazoava ele entre si, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos.  E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens;  e direi à minha alma: alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.  Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus.  E disse aos seus discípulos: Portanto, vos digo: não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis.  Mais é a vida do que o sustento, e o corpo, mais do que as vestes.  Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves?  E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura?  Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?  Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles.  E, se Deus assim veste a erva, que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pequena fé?  Não pergunteis, pois, que haveis de comer ou que haveis de beber, e não andeis inquietos.”

CONCLUSÃO

Foi para isto que Jesus Cristo morreu e tornou a viver; para ser Senhor tanto dos mortos como dos vivos.  Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo.  Porque está escrito: Pela minha vida, diz o Senhor, todo joelho se dobrará diante de mim, e toda língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.  Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes, seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão. (Rm 8:9-13).

Somente comparecerão perante o Tribunal de Cristo, aqueles, cujos processos havendo transitado em julgado, os isentou dele, considerando, portanto, a maior pobreza que uma pessoa, mesmo sendo rica, possa adquirir em toda sua vida neste mundo, sendo inclusive, estendia à eternidade também.
 
__________



Volta Redonda, Rio de Janeiro, 25/01/2014
Jorge Albertacci
Pastor Emérito da Assembleia de Deus
Retiro – Volta Redonda
E-mail – prjorgealbertacci@yahoo.com.br
Fonte Bibliográfica:
Bíblia Sagrada – RC/1995
Casa Publicadora das Assembleias de Deus

 

 

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal