Música Para Entrada dos Nubentes - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Música Para Entrada dos Nubentes

Família
______________
 

NO DIA DO CASAMENTO

Gênesis 24:12

A Oração de Eliezer

 E disse: Ó Senhor, Deus de meu senhor Abraão, dá-me hoje bom encontro, e faze beneficência ao meu senhor Abraão!

INTRODUÇÃO

Lendo o capítulo 24 do livro do Gênesis entendemos todo o cuidado dos pais quando seus filhos estiverem preparados, com maturidade e idade para se casarem. Este cuidado deve ser acatado pelos filhos também, e principalmene pelas jovens moças que nestes últimos tempos, muitas delas, se casam para sofrer. Para os jovens servos de Deus, o primeiro passo para o casamento é entregar tudo nas mãos de Deus em oração, submetendo à vontade dele. Preservando a vida em santidade e guardando o corpo como um vaso de honra segundo a Palavra de Deus em 1Tessalonissences 4:4-5: "Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus." 

O PLANO DE DEUS

A vontade de Deus é que os jovens se casem: "E disse o Senhor Deus: "Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele" Gênesis 2:18. Com a criação do homem e da mulher, formou Deus o primeiro casal e Ele mesmo os juntou, estabelecendo a primeira família conforme consta em Gênesis 2:24: "Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne."  O que Jesus reiterou com muita ênfase e que ficou consignado no Evangelho Segundo São Marcos 10:6-9: "Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea.  Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher,  E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.  Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem."  Por sua vez, Paulo, o apóstolo do Senhor também fez referência a esta passagem em sua Carta aos Efésios 5:31: Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne.
 
A DIFICULDADE PARA QUE O HOMEM COMPREENDA

Quanto a declaração do Criador de que ambos seriam uma só carne, e  a de Paulo aos Efésios 5:22-23:  "Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;  Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo."  Já deparei com muitos jovens que pediam para que eu como pastor fizesse sua noiva entender que depois do casamento ela estaria submissa a ele sob todas as coisas! Para mim, não havia oportunidade melhor para eu ensinar a ele que ambos seriam uma só carne, mas, possivelmente com paladares diferente; com a forma de estar, diferente; com a forma de se vestir, diferente da vondade dele - que possivelmente, ele pode gostar de passear no shoping, enquanto ela detesta e prefere ficar em casa sossegada - e que estas diferenças devem ser respeitadas, e principalmente por ele, cmo homem. Em seguida e aproveitava para lhe ensinar Efésios 5:25:28, onde consta: "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a Igreja, e a si mesmo se entregou por ela,  Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo Igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo." Claro que a um marido com essas qualidades, a esposa devotará a ele, não a submissão que ele pleteia, mas, a que é seu dever.


O CUIDADO QUE SEMPRE DSPENSEI


Sempre tive todo cuidado possível com a música escolhida pelos noivos para entrarem no Templo do Senhor para o enlace matrimonial. Meu cuidado decorria da responsabilidade que sobre mim recaia de celebrar o evento que marcaria suas vidas para sempre – com muitas alegrias, ou então para viver em um vale de lágrimas, em um poço de amargura. Principalmente para as jovens mulheres, que em sua maioria, como somente para sofrer sofrer!
 
Outro motivo era por se tratar de uma Instituição Divina! Deus, não somente criou o homem e a mulher, provendo todos os recursos necessários para a sobrevivência de ambos, como, com muito apreço os casou. Através da celebração do casamento do primeiro casal, Adão e Eva, Deus instituiu a família, através da qual, a terra se encheria com bilhões de pessoas e que dentre estas, nasceria Jesus, o Salvador, o qual formaria a Igreja.
 
Eu ainda entendo que esse é um momento sublime, em que não somente os nubentes, mas, as respectivas famílias, testemunhas e amigos  sentem muitas alegrias pelo novo Lar que ora se inicia, e que a música para solenizar esse ato  jamais deveria ser executada, ou de autoria de pessoas oprimidas e sem nenhum compromisso com Deus e nem com Sua Igreja.
 
Sabendo disto, as músicas a serem executadas sempre eram avaliadas por mim. Até mesmo porque, ao preencher a ficha especificando os documentos necessários para o Cartório, e para o Termo, constava um item recomendando especificamente a música para a entrada da noiva. Por que normalmente as músicas que  sugeriam para a noiva eram eivadas de conotações com duplicidade de entendimento. A música profana dentro da Igreja, executada enquanto a noiva entra para se postar diante do púlpito, na frente do ministro celebrante, sempre foi uma brecha enorme para que o inimigo da família enfie sua mão no meio, no intento de promover disavênças entre os nubentes, levando-os aos desentendimentos, criando filhos desobediente, e por fim levando o casal à separação.

CONCLUSÃO 
 
Nem sempre, mas, vez por outra, os nubentes me apresentavam a Marcha Nupcial, enchia-me de alegria, pela consciência que sempre tive sobre o seu autor e compositor: FELIX MENDELSSOHN BARTHOLDY, servo de Deus, temente, inclusive sua esposa: CÉCILE JEANRENAUD MENDELSSOHN BARTHOLDY, filha do então pastor da Igreja Francesa Reformista - MENDELSSOHN, prolífico compositor, descendente  de uma família com os mesmos dotes: servir a Deus, compondo,  regendo corais e orquestras. Foi promovido às Régias Mansões Celestiais em 4 de novembro de 1847, com apenas 38 anos de idade - (1809-1847). CÉCILE morreu de tuberculose aos 35 anos e foi enterrada no lote da família Jeanrenaud no Cemitério Principal de Frankfurt. Cécile foi em parte responsável por um acréscimo crucial ao repertório de seu marido.
 
Há também a Marcha Nupcial de Richard Wagner, intitulada no Brasil de "Lá vem a Noiva" da qual não tenho conhecimento do seu uso em casamento.
______________ 


BIBLIOGRAFRIA
 
EL ATENEO 
OS TITÃS DA MÚSICA 
VOLUME I - 1959 - RIO DE JANEIRO  - BRASIL
 
Pr. Jorge Albertacci
Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda - RJ
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal