Bênção ou maldição? - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Bênção ou maldição?

Estudos Bíblicos
Bênção ou maldição?
João 8:31-36 

"Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora, o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres".

O próprio Senhor Jesus é a verdade que nos liberta. Ele é a fonte de toda a verdade, o padrão perfeito daquilo que é correto, ele nos liberta das consequências do pecado, do engano que infligimos a nós mesmos e do erro a que nos induz satanás. Jesus nos mostra o caminho. Ele nos dá a liberdade, orientando-nos por Sua Palavra, para fazer o que desejarmos, desde que nosso espírito, alma e corpo sejam somente para a glória do Seu nome. Contra isto não há maldição, mas bênção sobre bênçãos.

A PALAVRA DE DEUS É A VERDADE

Entende-se por Palavra de Deus: a Palavra Escrita, a "Bíblia" e a Palavra Viva, "Jesus Cristo". Jesus é o Verbo de Deus, Ele é o Logos eterno de Deus.

Jo 1:1 - "No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus".
Ap 19:13 - "E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus".
Salmos 17:4 - "Quanto ao trato dos homens, pela palavra dos teus lábios me guardei das veredas do destruidor".

No versículo três deste mesmo Salmo, Davi não estava dizendo que não tinha pecado e nem se auto justificando, mas declarando sua comunhão com Deus, ele tinha consciência disto. Nos Salmos 32 e 51, ele reconhece abertamente seus pecados. Todavia, seu relacionamento com Deus era de íntima comunhão, havia constante arrependimento e perdão. Isso é uma fonte inesgotável de bênção. Salmos 119:9 - Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.

Para esse jovem não há maldição, desde que ele observe a Palavra do Senhor.  O ser humano antes de aceitar o Verbo de Deus, Jesus, está fadado a viver no pó ou atolado na lama do pecado. Salmos 119:50 - Isto é a minha consolação na minha angústia, porque a tua palavra me vivificou.

O salmista ainda não havia morrido fisicamente, todavia, ele confessa que a palavra de Deus o vivificou, isto quer dizer que ele esta sob a maldição, mas uma vez acordando da indolência tudo transformou em bênção.

Já na Velha Aliança Deus tinha misericórdia dos que davam preferência aos caminhos da bênção.

Salmos 119:101 - Desviei os meus pés de todo caminho mau, para observar a tua palavra. Ou seja: desprezei a maldição, porque preferi a bênção.

Salmos 119:105 - Lâmpada para os meus pés é tua palavra e luz, para o meu caminho. A luz do evangelho não leva o individuo à maldição, a não ser que esse individuo seja um blasfemo.

Salmos 119:133 - Ordena os meus passos na tua palavra, e não se apodere de mim iniqüidade alguma. (Portanto agora nenhuma condenação há ... (Rm 8:1).

Do Livro do Gêneses ao do Apocalipse encontramos menção da Palavra de Deus, a demonstração acima citada no Livro dos Salmos é somente para o amigo leitor entender a força do seu poder. Poder que salva, poder que liberta dos dardos do inflamados do diabo, poder que cura, poder que batiza no Espírito Santo, e que finalmente arrebata para o Céu. "Se permanecerdes na Minha Palavra verdadeiramente sereis livres."

A BÊNÇÃO E A MALDIÇÃO

Deuteronômio 11:26-32 "Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição: a bênção, quando ouvirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que hoje vos mando; porém a maldição, se não ouvirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes. E será que, havendo-te o SENHOR, teu Deus, introduzido na terra, a que vais para possuí-la, então, pronunciarás a bênção sobre o monte Gerizim e a maldição sobre o monte Ebal. Porventura não estão eles daquém do Jordão, junto ao caminho do pôr-do-sol, na terra dos cananeus, que habitam na campina defronte de Gilgal, junto aos carvalhais de Moré? Porque passareis o Jordão para entrardes a possuir a terra que vos dá o SENHOR, vosso Deus; e a possuireis e nela habitareis. Tende, pois, cuidado em fazer todos os estatutos e os juízos que eu hoje vos proponho".

O QUE É A MALDIÇÃO DE DEUS?

Não é uma palavra mágica. Para compreender o significado, precisamos lembrar os termos da aliança entre Deus e Israel. Ambas as partes haviam concordado com as cláusulas. As bênçãos se cumpririam se os israelitas cumprissem sua parte do trato. Eles receberiam a terra, viveriam nela para sempre, teriam colheitas abundantes e expulsariam os inimigos. Mas, se os israelitas quebrassem a aliança, a maldição cairia sobre eles. Seriam privados das bênçãos de Deus e correriam o perigo de perderem sua colheita, de serem invadidos e expulsos de suas terras. Mais tarde, Josué relembrou essas bênçãos e maldições a toda a nação:  "E, depois, leu em alta voz todas as palavras da lei, a bênção e a maldição, conforme tudo o que está escrito no livro da Lei". (Js 8:34).

BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO? DUAS OPÇÕES!

Bênção ou maldição, sempre dependeu da escolha da pessoa. O não cumprimento de um contrato implica em multa, sempre aquele que deixa de cumprir um contrato firmado entre partes toma algum prejuízo. Na Nova Aliança temos uma porta escancarada, para por ela escaparmos das maldições, mas, mesmo assim muitos optam por não entrar por ela, preferem servir o mundo com suas concupiscências. Rejeitam a bênção, mesmo sabendo do perigo de serem amaldiçoados, entram pelo caminho da impiedade e conseqüentemente em sua casa passa a habitar também a maldição:

Pv 3:33 - "A maldição do SENHOR habita na casa do ímpio, mas a habitação dos justos ele abençoará".

Entendemos neste versículo, que a maldição não habita na casa do justo, pois nela habita a bênção do Altíssimo, sendo assim, não há lugar para o mal, porque o bem e o mal não podem ocupar o mesmo espaço no mesmo tempo.

A bênção de Deus está sempre onde Ele está. Assim como a Arca de Deus era o símbolo maior da Sua presença na terra, hoje o Espírito Santo é quem cumpre essa função. Onde o Espírito Santo habita, Deus ali também está. No coração onde o Espírito do Senhor habita, esse coração é templo do Espírito Santo e em nenhuma hipótese pode ser também depósito de maldição.

2 Sm 6:11-12 - "E ficou a arca do SENHOR em casa de Obede-Edom, o geteu, três meses; e abençoou o SENHOR a Obede-Edom e a toda a sua casa. Então, avisaram a Davi, dizendo: Abençoou o SENHOR a casa de Obede-Edom e tudo quanto tem, por amor da arca de Deus; foi, pois, Davi e trouxe a arca de Deus para cima, da casa de Obede-Edom, à Cidade de Davi, com alegria".

Gl 1:8-9 - "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo: se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema" (maldito).

1Co 16:22 - "Se alguém não ama o Senhor Jesus Cristo, seja anátema; maranata!" - (anátema, o mesmo que maldito).

Os pregadores da doutrina da quebra de maldição, hereditária ou quaisquer outras, em nada tem a ver com o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, porque essa ideia tenta invalidar Seu sacrifício vicário levado a efeito na cruz do Calvário por Cristo Jesus nosso Senhor. Há uma linha desses que extrapolam a linha do bom senso, ao afirmarem que o batismo no Espírito Santo acontece no dia em que o pecador aceita a Cristo; afirmando juntamente que mesmo o pecador havendo aceitado a Jesus como seu único e suficiente salvador é comum ele continuar sendo depositário de maldição advinda de palavras contrárias proferidas por pessoas superiores na ordem familiar ou mesmo na igreja.

O DEUS DESTE SÉCULO CEGOU O ENTENDIMENTO

2Coríntios 4:4 - "Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus".

1João 2:11 - "Mas aquele que aborrece a seu irmão está em trevas, e anda em trevas, e não sabe para onde deva ir; porque as trevas lhe cegaram os olhos".
1João 2:16 - "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo". João 12:40 - "Cegou-lhes os olhos e endureceu-lhes o coração, a fim de que não vejam com os olhos, e compreendam no coração, e se convertam, e eu os cure".
Atos 26:18 - "Para lhes abrires os olhos e das trevas os converteres à luz e do poder de Satanás a Deus, a fim de que recebam a remissão dos pecados e sorte entre os santificados pela fé em mim".

Atos 28:27 - "Porquanto o coração deste povo está endurecido, e com os ouvidos ouviram pesadamente e fecharam os olhos, para que nunca com os olhos vejam, nem com os ouvidos ouçam, nem do coração entendam, e se convertam, e eu os cure".

Apocalipse 7:17 - "Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda lágrima".

Apocalipse 21:4 - "E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas." A cegueira espiritual é consequência do glaucoma, também espiritual, doença dos olhos que acarreta a perda da visão, é falta do colírio que Jesus oferece em: Apocalipse 3:18 - "Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças, e vestes brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os olhos com colírio, para que vejas". Os olhos podem ser afetados também pela conjuntivite, inflamação da conjuntiva, membrana mucosa que forra o globo ocular e as pálpebras, são muitos os tipos dessa doença, a catarral, a contagiosa e aguda e a alérgica. Doença que torna os olhos purulentos, espiritualmente essa doença está inserida em: 2Pedro 2:14 - "Tendo os olhos cheios de adultério e não cessando de pecar, engodando as almas inconstantes, tendo o coração exercitado na avareza, filhos de maldição". 

As Boas Novas são reveladas a todos, exceto àqueles que se recusam a ver e a crer. Satanás é o "deus deste século". Seu trabalho é enganar, ele cegou aqueles que não creem em Cristo. O amor ao dinheiro, ao poder e ao prazer carnal, cega as pessoas para a luz do Evangelho de Cristo. Aqueles que rejeitam a Cristo e preferem suas próprias ocupações, inconscientemente fizeram de satanás o seu deus. 
Mais a frente, em 2Co 11:14-15, Paulo revela um procedimento de satanás, que é capaz de enganar até mesmo a conhecedores da Palavra: "E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras".

A forma vilipendiosa como está sendo considerada nos dias atuais a graça salvadora de Cristo Jesus, Seu sacrifício Vicário, bem como o empenho de Deus no sentido de libertar os cativos do laço do diabo, foge completamente às normas estabelecidas por Deus nas Sagradas Escrituras. A começar pelos "cultos de libertação" que hoje, não generalizando, ficaria mais correto se chamasse, culto do amedrontamento, ou da enganação, nessas reuniões os incautos padecem, laçados pelos seus líderes, vivem fazendo sacrifícios de tolos, campanhas e mais campanhas, quando mulheres, essas não têm mais tempo para cuidar da casa e nem dos filhos, ficam presas dia e noite debaixo de: você tem que fazer, você tem que ir, tem que pagar, você vai receber; submetem-se a todo o tipo de oração; regressão, sessão de descarrego, tudo é feitiço, tudo é bruxaria; esquecem da profecia e preferem a "adivinhação" entre aspas, porque os adivinhadores também não adivinham nada, daí o motivo de encaixar tão bem o nome de culto da enganação. Esta prática pode levar as pessoas à psiconeurose. Esses "ministros" ensinam que se a pessoa tiver qualquer contato, mesmo sem saber, involuntariamente, com pessoas ou local que supostamente tem a ver com bruxaria ou feitiçaria, que essas pessoas mesmo aceitando a Jesus de todo o coração e renúncia, elas precisas de um trabalho de descarrego, caso contrário a aceitação a Jesus não terá nenhum valor.

Está em evidência a inversão dos valores, estão trocando o principal pelo supérfluo. Is 28:15 "Porquanto dizeis: "Fizemos concerto com a morte e com o inferno fizemos aliança; quando passar o dilúvio do açoite, não chegará a nós, porque pusemos a mentira por nosso refúgio e debaixo da falsidade nos escondemos."  Subestimam os méritos de Deus e enaltecem os do homem, esse desrespeito é um convite à maldição, essa foi a intenção de Lúcifer, tomar para si a glória de Deus.

Uma vez aceitando a Jesus de todo coração, a pessoa pode sim, ser tentada, perseguida, provada, maltratada, criticada, afligida, mas, nunca vencida, e nem amaldiçoada. Jesus disse em Mateus 11:29-30: "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve".

Desde março de 1958 que estou preso a esse jugo e a esse fardo, nessa época foram muitos da minha família que aceitaram a Jesus, nossa família carregava o peso da espinhela caída, da tosse de coqueluche, do quebrante, do ventre virado, do cobreiro, da pediculose, do sarampo, do alcoolismo, do tabagismo, dos furúnculos, da diarreia e da influenza crônica, da infestação de ratos na década de 50, da broca no café, da idolatria, da prostituição, do adultério, e consequentemente, contávamos com a presença de benzedores em nossa casa todas as semanas. 

Nossos primeiros familiares aceitarem a Jesus, no ano de 1956, nesse ano, minha esposa foi também alcançada por esta graça salvadora. A partir daí passou a cumprir em nossas vidas a Palavra de Deus em: Isaias 53:4-6 - "Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados. Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos".

Colossenses 2:14 Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.

Esta cédula, quer dizer: o documento que comprovava nossa dívida, assim como: o cheque, a duplicata, o boleto, o contrato com alienação fiduciária, a promissória, bem como qualquer documento que satanás pudesse nos apresentar. Ele não tem nenhum desses documento, porque Jesus não nos comprou sob alienação, Ele quitou, e havendo quitação não há mais o que cobrar. E Jesus não pagou com ajuda de ningém e nem com dinheiro, como, o dólar, o real, a libra esterlina, o yen, o euro e nenhum outro, mas com o Seu precioso sangue - Face ao exposto, temos agora livre acesso à Sua santa presenta - Hebreus 10:19 Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus, 20 pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, 21 e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, 22 cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa, 23 retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu. Mesmo assim os expoentes desta doutrina herética e maléfica procura por todos os meios a convencer os icautos de que eles permanecem sob a maldição. E ái é que começa o corre-corre para lá e para cá em busca da "libertação" que não se encontra em nenhum outro lugar a não ser em Cristo.

EM JESUS, NOSSAS FRACAS PALAVRAS SE TORNAM FORTES PARA ABENÇOAR

Mc 11:23 - "porque em verdade vos digo que QUALQUER que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, TUDO o que disser lhe será feito. Por isso, vos digo que tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis".
Jo 14:13 - "E tudo TUDO pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei".

Um dos atributos de Deus é a verdade. Ele é a essência dela; por esta razão, Sua Palavra não pode mentir. Contra este princípio não há maldição. Ele mesmo afirmou:
Mateus 24:35 - "O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar".
Marcos 13:31 - "Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão".
Lucas 21:33 - "Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar".

A ORAÇÃO SACERDOTAL DE JESUS POR SEUS DISCÍPULOS

João 17:1-26 - Neste Capítulo do Evangelho de João, é registrada uma oração de Jesus e a partir dela aprendemos que, o mundo é um grande campo de batalha, onde as forças de satanás e aqueles que estão sob cuidados de Deus estão em guerra. O diabo e suas hostes são motivados pelo ódio a Cristo e aos aliados dEle. Jesus orou por Seus discípulos, incluindo a nós que o seguimos hoje. Ele intercedeu, para que Deus mantivesse os escolhidos a salvo do poder de satanás, colocando-os à parte e tornando-os puros e santos, unindo-os por meio de Sua verdade. Em Sua oração sacerdotal, Jesus clama ao Pai afim de que Seus discípulos fossem santificados; diante de uma oração tão poderosa, um seguidor de Cristo se torna puro e santo por meio da fé e da obediência à Sua santa Palavra.

Em Hebreus 4:12-14, temos a seguinte afirmativa: "Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal". 
Neste caso, o seguidor de Cristo já aceitou o perdão advindo de Sua morte sacrifical no Calvário.

Hb 7:26-28 - "Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublime do que os céus, que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente, por seus próprios pecados e, depois, pelos do povo; porque isso fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo. Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.

A "doutrina" da quebra de maldição comum ou hereditária, bem como a prática da regressão, não passa de uma forma imprudente de tentar anular o sacrifício vicário de Cristo pelos pecadores, é uma tentativa infeliz de tentar deturpar a genuína mensagem do Evangelho, que é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. Conforme consta na carta de Paulo aos (Romanos 1:16): "Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego". Contra a graça de Deus não há maldição que subsiste. Mas, o ímpio perecerá, porque não crê na oração e nem na oração do próprio Senhor.

O SENHOR QUEBRA O JUGO E ROMPE OS LAÇOS

Esta prática agnóstica, da quebra de maldição é tentar fazer voltar às fábulas aqueles que já foram alcançados pela graça salvadora de Jesus. Já no Velho Testamento, Deus desembaraçava seu povo:  Naum 1:13 - "Mas, agora, quebrarei o seu jugo de cima de ti e romperei os teus laços".

Esta foi uma boa noticia para Judá, que estava sendo afligida pela Assíria. A notícia era que seus atormentadores jamais se levantariam para atormentá-la, desde que Judá permanecesse em concordância com os preceitos de Deus.  Ainda em Isaias 10:27: E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção.

Para uma humanidade presa pelo jugo do pecado e do diabo, Jesus declara a quem possa interessar:

Mateus 11:29 - "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma". Mateus 11:30 "Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve". Assim como nos dias atuais, já havia nos dias em que Jesus exercia Seu ministério terreno, pessoas "fariseus" inescrupulosos, legalistas, mas, fraudulentos, que tentavam por todos os meios suplantar as pessoas incautas sem nenhuma compaixão. Sentiam-se bem em amaldiçoar, colocar fardos pesados nas costas dos outros, acusar aos que não tinham condições de submeter-se aos princípios por eles adotados, exemplos: - A mulher adúltera (Jo 8:1-11) - A mulher do vaso de alabastro com ungüento (Mt 26:7; Mc 14:3; Lc 7:37) - A mulher samaritana (Jo 4) e outros.

NOS DIAS APOSTÓLICOS JÁ HAVIA VÁRIAS TENTATIVAS PARA TIRAR O POVO DO CAMINHO CERTO

Atos 15:10 - "Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós podemos suportar"? 2 Coríntios 6:14 - "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas"? Gálatas 5:1 "Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou e não torneis a meter-vos debaixo do jugo da servidão".

JESUS É O CAMINHO

João 14:6 - "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim."  Este é um dos mais importantes textos das Sagradas Escrituras. Por intermédio dEle chegaremos a Deus, quando quisermos e onde estivermos (Hb 10:19-20). Algumas pessoas podem argumentar que este caminho é muito estreito. Porém, na realidade, é suficiente para o mundo todo, se o mundo dedicasse aceitá-lo. Jamais será considerado maldito uma pessoa que entra pelo caminho indicado por Jesus, jamais essa pessoa chegará à maldição, mas, será uma bênção em tudo.

Romanos 8:1 - "Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus , que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito". Encerra-se aqui o ensino maléfico da quebra de maldição. A não ser que a pessoa esteja fora dos caminhos do Senhor. Nenhuma condenação, quer dizer que a pessoa que está firmada em Cristo está isenta de qualquer ato condenatório, incluindo a condenação "POST MORTEM" àquela que na idade média era aplicada ao morto, à sua memória e ao próprio cadáver, por supostos crimes de heresias, traição e lesa-majestade, visando na prática o confisco de bens deixado pelo defunto.

Gálatas 3:1-29 - "Ó insensatos gálatas! Quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi já representado como crucificado? Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne? Será em vão que tenhais padecido tanto? Se é que isso também foi em vão. Aquele , pois, que vos dá o Espírito e que opera maravilhas entre vós o faz pelas obras da lei ou pela pregação da fé?

É o caso de Abraão, que creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão.

Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. E é evidente que, pela lei, ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé. Ora, a lei não é da fé, mas o homem que fizer estas coisas por elas viverá.

Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo e para que, pela fé, nós recebamos a promessa do Espírito.

Irmãos, como homem falo. Se o testamento de um homem for confirmado, ninguém o anula nem lhe acrescenta alguma coisa. Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua posteridade. Não diz: E às posteridades, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua posteridade, que é Cristo. Mas digo isto: que tendo sido o testamento anteriormente confirmado por Deus, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não o invalida, de forma a abolir a promessa. Porque, se a herança provém da lei, já não provém da promessa; mas Deus, pela promessa, a deu gratuitamente a Abraão.

Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita, e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro. Ora, o medianeiro não o é de um só, mas Deus é um. Logo, a lei é contra as promessas de Deus? De nenhuma sorte; porque, se dada fosse uma lei que pudesse vivificar, a justiça, na verdade, teria sido pela lei. Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes. Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar.

De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que, pela fé, fôssemos justificados. Mas, depois que a fé veio, já não estamos debaixo de aio. Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus ; porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. E , se sois de Cristo, então, sois descendência de Abraão e herdeiros conforme a promessa". Gálatas 3:13 - "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro."
Colossenses 2:14 - "havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz".

Isaias 53:4-5 - "Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados."  Como poderia uma pessoa do Antigo Testamento compreender a ideia de Cristo morrer pelos nossos pecados, isto é, suportar o castigo que nós merecemos? Os sacrifícios sugerem essa ideia, mas uma coisa é matar um cordeiro, e outra muito diferente é pensar no servo escolhido de Deus como sendo o próprio cordeiro. Entretanto, Deus estava abrindo a cortina do tempo para que as pessoas da época de Isaias olhassem à frente, e vissem o futuro sofrimento do Messias, bem como o perdão resultante que se tornaria disponível a toda humanidade.

Tito 2:11-14 - "Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, justa e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo, o qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras". A maior prova de amor declarado a este mundo veio de Deus, ao enviar Seu santo Filho Jesus Cristo para nos livrar da maldição; trazer salvação para todos os homens e mulheres tementes, convertidos.

PODE UM CRENTE EM CRISTO SER AMALDIÇOADO?

À luz da Palavra de Deus, em nenhuma hipótese pode-se admitir que um servo fiel a Cristo carregue consigo resquícios de maldição, vinda de tetravôs, bisavôs, avôs, pais, macumbeiros, bruxos, feiticeiros, de demônios, do próprio satanás, ou de quem quer que seja. O crente em Cristo é sempre uma fonte de bênção, ele tanto é abençoado como também abençoa. A não ser que ele (o crente) muda seu comportamento de servo, deixa de ser fiel a Cristo. Há muitos que se submetem a ficarem inseridos no rol dos ladrões, conforme:
Malaquias 3:8-12 - "Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança. E, por causa de vós, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; e a vide no campo não vos será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos". Roubar é crime previsto em Lei, agora perguntar em que te roubamos é escarnecer, é uma forma de usar o cinismo para dissimular seu erro. Aí está aberta a porta para o devorador, para a maldição, conforme diz a Palavra: "Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação" (Ml 3:9).

Quando um cidadão sonega o imposto de renda, que é o instrumento que o governo dispõe para atender às necessidades do país, é punido com a maldição do governo que é a prisão. Deus lembra a todos os cidadãos do céu que o dízimo é o único meio pelo qual a Igreja faz a obra missionária, levanta templos, mantém obreiros, paga a luz, som, etc. se a Igreja não dispões disso, é porque alguns infiéis descumpriram a sua obrigação, então, vem a maldição, que eu creio ser as mesmas de Deuteronômio 28. Deus diz para os fiéis.

DEUS TRANSFORMA MALDIÇÕES EM BÊNÇÃOS

Balaão foi contratado por Balaque para amaldiçoar o povo de Deus, mas Deus não permitiu que nenhuma maldição viesse cair sobre Seu povo transformando-as em bênçãos. "Porém o SENHOR, teu Deus, não quis ouvir Balaão; antes, o SENHOR, teu Deus, trocou em bênção a maldição, porquanto o SENHOR, teu Deus, te amava." (Dt 23:5). O desejo de Balaque era que o povo fosse amaldiçoado, mas, esse não o desejo de Deus. A tentativa de Balaque caiu por terra, prevalecendo a vontade de Deus.

SE ALGUÉM PECAR

1João 2:1 - "Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo". Todo ser humano está vulnerável ao pecado, por este motivo, Jesus ao ser interrogado por Pedro sobre quantas vezes devia perdoar, se sete vezes, a resposta de Jesus foi: setenta vezes sete, igual a quatrocentos e noventa vezes em um só dia (Mt 18:22).

Perdoar é o mesmo que abençoar alguém, é libertar o individuo que noite e dia é cobrado por sua consciência por atos praticados contra Deus ou mesmo contra outra pessoa, mas que reconhece seu erro e confessa pedindo perdão e em Tiago 5:16 está a seguinte recomendação: "Confessai as vossas culpas uns aos outros e orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos."  Provérbios 28:13 - "O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia".

2 Coríntios 5:17 - "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo". Não há maldição sem causa, "Como o pássaro no seu vaguear, e como a andorinha no seu vôo, assim a maldição sem causa não virá"
(Pv 26:2). Deus tem cuidado dos Seus, Sua justiça, não excede Sua misericórdia, ambas andam paralelas, o ímpio busca a maldição para si e a encontra, ele prefere a maldição, mas Deus cuida dos Seus:

Lucas 11:13 -"Pois, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem"? A seguir na Carta do apóstolo Paulo aos Gálatas, 6:7-8, a recomendação: "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito do Espírito ceifará a vida eterna". Conheço um adágio popular antigo que diz que quem semeia vento colhe tempestade.

Porventura plantaria o homem a urtiga e colheria algodão, ou plantaria pimenta malagueta e colheria morango. Jamais isso aconteceria, porque o Criador da semente não se deixa escarnecer. Como pode alguém plantar uma coisa e colher outra?

Tiago 3:10-18: "De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura, deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Assim, tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. Quem dentre vós é sábio e inteligente? Mostre, pelo seu bom trato, as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amarga inveja e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. Porque, onde há inveja e espírito faccioso, aí há perturbação e toda obra perversa. Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz".

Amaldiçoaria Deus a menina de Seus olhos? Certamente não. E quem são as meninas dos olhos de Deus? vejamos em Zacarias 2:8: "Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos: Depois da glória, ele me enviou às nações que vos despojaram; porque aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho".

INCOERÊNCIA

Os pregadores dessas doutrinas héticas, deveriam ser coerentes pelo menos consigo mesmo e deixarem de lado o evangelho que é o poder de Deus.

SOMOS LIVRES POR JESUS E NÃO POR MÉRITOS HUMANOS

Gálatas 6:15 - "Porque, em Cristo Jesus , nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura". Efésios 2:5 - "Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)". Efésios 2:8- "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus". Romanos 5:10 - "Porque, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida".

FALSOS PROFETAS

Mesmo assim, existem muitas pessoas presas e para essas pessoas tudo é maldição, tudo é olho grande, inveja, olho gordo, pomba-gira, tranca-rua. A oração para essas pessoas é como que se fosse uma benzeção (ato de benzer), usam métodos iguais ao da simpatia. Certo dia fui convidado por uma colega de trabalho para orar por sua mãe que estava muito doente, na cama há vários meses e uma certa senhora me acompanhou para essa oração. Chegando na casa da minha colega de trabalho, oramos por sua mãe; terminada a oração a senhora que me acompanhou me chamou em um canto da sala e me disse: Jorge, aqui não tem mais jeito, é tarde demais, eu lhe perguntei: porque? Ela me disse, fizeram trabalho de macumbaria para essa mulher e agora não tem mais jeito. Eu disse e Jesus? A resposta sempre foi: é tarde, é tarde, é tarde, é tarde. Tomei por lição e só aceito me acompanhar para orar pelas pessoas doentes aqueles que estiverem alicerçados na Palavra, aqueles que tiverem consciência de que Jesus é o Todo-Poderoso, o Senhor dos senhores, o Médico dos médicos, o Rei dos reis. Nos dias atuais, é melhor a pessoa mesmo orar quando estiver precisando do que buscar em fontes escusas "vasos" impiedosos, desobedientes aos pastores, sem nenhum princípio bíblico, mente deturpada de tanto fazer correntes, correntes de sete dias, de mais sete e depois mais sete, pessoas presas às correntes do misticismo.

Mateus 6:6 - "Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará".

É claro que a Bíblia recomenda para que oremos pelos enfermos e problemáticos, essa recomendação é para os presbíteros ou pessoas idôneas e que não tenham resquícios de feitiçaria. Mas, uma vez, a pessoa necessitada podendo andar, nunca deve estar atrás de fontes rotas, onde só se ouve palavras de maldição.

Certa vez fui com minha esposa e minha filhinha de aproximadamente uns quatro ou cinco meses de idade visitar minha tia em uma cidade próxima a nossa, no estado do Rio de Janeiro, chegando lá encontramos um evangelista que também estava com sua esposa; minha filhinha começou a chorar sem parar, o evangelista virou para mim e disse: - pastor isso é um perigo, eu disse, como assim? Ela está chorando, é normal; ele me disse: - não, pode ser mau-olhado!!! Eu disse mau olhado? Nós somos crentes em Cristo; ele me respondeu: o senhor é que não sabe, isso é um perigo, há muitas de pessoas de olho grande!!! Disse ele, minha esposa e eu, tivemos há poucos dias passados uma experiência horrível, experiência horrível? Sim, respondeu ele, é que à noite entrou em nosso quintal uns feiticeiros e minha esposa e eu, nos trancamos em nosso quarto e eles ficaram fazendo trabalho de feitiçaria em nosso quintal e no nosso quintal há muitas laranjeiras e no momento estavam todas carregadas de frutos; no outro dia cedo acordamos e fui dar uma olhada para ver como estava lá fora, para minha surpresa, não havia um laranja e nem folha nos pés estavam todos pelados e os frutos espalhados pelo chão. Os frutos caíram somente com o olhar deles!!! Para esse tipo de pessoa não adianta explicar nada, porque eles se entregaram totalmente à maldição, normalmente se autodenominam de profetas, detentores da verdade, subestimam o poder do Todo-Poderoso. Esses são os incautos que não tiveram sua fé firmada em Cristo e na Sua palavra, ainda não entenderam a poderosa mensagem do Evangelho. Do outro lado estão os teólogos, bacharéis em teologia, catedrático em assuntos teológicos e seculares, mas que ministram quebra-de-maldição sem o menor escrúpulo, fazem campanhas de quebra-de-maldição, distribuem cartazes nas Igrejas. Só que não quebram nada, é mais fácil quebrar é o bolso dos incautos, que ficam sem o café da manhã e às vezes até sem almoço, em nome de jejum, nestes termos considerados pela Bíblia como sacrifício de tolo.

UM CAMINHO ABERTO

Hebreus 10:19-23 "Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu". Os crentes da Nova Aliança têm um privilégio, porque o Santo dos Santos no Templo não podia ser visto devido à presença de uma cortina. Somente o sumo sacerdote podia entrar nesse recinto sagrado, e o fazia apenas uma vez por ano, no Dia da Expiação, quando oferecia o sacrifício pelos pecados da nação. Mas a morte de Jesus Cristo removeu a cortina, e todos os crentes podem entrar na presença de Deus a qualquer momento! Que bênção nos proporcionou o Senhor! Como participantes da Nova Aliança, temos privilégios significativos associados à nossa nova vida em Cristo, a saber:

1)  Temos acesso pessoal a Deus através de Cristo, e podemos nos aproximar dele sem a necessidade de um sistema complicado;
2)  Podemos crescer na fé, superar as dúvidas e perguntas, e aprofundar o nosso relacionamento com Deus;
3)  Podemos desfrutar do encorajamento mútuo com os outros cristãos;
4)  Podemos adorar juntos! Só a graça de Deus é que pode proporcionar o homem essa liberdade, agora com essa liberdade vinda de Deus podemos gritar: "Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo". (1Co 15:55-57).

Ainda Apocalipse 1:17-18 - "E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno". João 5:24 - "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida". Romanos 8 - Quem nos separará deste amor? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Mas em todas essas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou, porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Essas palavras foram escritas para uma Igreja que logo sofreria uma terrível perseguição. Em apenas alguns anos, as hipotéticas situações que Paulo citou se transformaria em uma dolorosa realidade. Nessa mensagem o profundo amor de Deus por seu povo é reafirmado. Não importa quem somos nem o que venha a acontecer, nunca seremos separados desse amor. O sofrimento não nos afastará de Deus, mas ajudará a nos identificarmos com Jesus e permitirá que seu amor nos cure.

É importante notar que Deus não guardou Daniel da cova dos leões, mas o guardou na cova dos leões; não livrou Sadraque, Mesaque e Abednego da fornalha de Nabucodonozor, mas os guardou na fornalha. Sofrimento não significa maldição, mas através dele podemos dar um forte testemunho do poder de Deus.

BIBLIOGRAFIA 

Bíblia - SBB - RC - 3.0 – Módulo Avançado Bíblia de Estudo; 
Aplicação Pessoal - Versão Corrigida / 1995 – CPAD;
Bênçãos sem Maldições - Pr. João Gomes da Silva.

Pastor Jorge Albertacci Jubilado da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Volta Redonda - Rio de Janeiro
E-mail -  prjorgealbertacci@yahoo.com.br

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal