Quem não gosta da Igreja, bom sujeito não é - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Quem não gosta da Igreja, bom sujeito não é

Igreja
Agora é pra valer: o que dá Ibope e gera receita é falar mal da Igreja! "A Igreja" não tem cara, não tem personalidade jurídica, a Igreja não se defende. É como chutar cachorro morto. Com a proliferação de websites e blogs, muita gente dispara: "Eu não vou mais à Igreja". "A Igreja sou eu, vou cultuar sozinho". "Igreja não leva ninguém para o céu". "Igreja é latifúndio de pastor". "Igreja é para gente atrasada". E por aí vai. Marqueteiros, vendedores, blogueiros, artistas (que nunca foram "muito" crentes mesmo), diretor de faculdade, pastores, gente graúda e gente miúda, desviados também. Todo mundo resolveu bater na Igreja. Hipocrisia. Para dizer o mínimo!

Eu não tenho procuração "da Igreja" para defendê-la, nem ela precisa disso, mas considere o seguinte. Quem é a Igreja? Fala-se muito sobre a Igreja. Mas que Igreja? Dê nomes. Verifique se sua bronca não é contra o modo de governo da Igreja: episcopal, presbiteriano, democrático, células. O problema pode ser no modo como a sua Igreja entende a eclesiologia. Aí o problema não é "da Igreja", mas da teologia de alguém que iniciou o seu grupo dentro desse molde. Mas há outros modelos de governo e isso não tem a ver com a Igreja em si.
Pode ser que você não goste da panelinha que muitos chamam "ministério". Aí o problema não é "da Igreja", mas seu, que permite a panelinha estar onde está e fazer o que faz. Oriente-se, estude, envolva-se e uma hora a "panelinha" terá que ser desfeita. Ou então admita, como Lutero, que não adianta sair da Igreja, pois não há Igreja perfeita. O jeito é reformá-la de dentro para fora, e aí você terá apoio de muitos outros que estão no mesmo barco.

Verifique se o que você chama de "Igreja" não são alguns pregadores, tele-evangelistas, artistas, gente que faz campanhas e subtraem dinheiro "da Igreja" em benefício próprio. A Igreja não é essa gente, ela "contém" essa gente. Nunca leu na Bíblia (provavelmente não) que o joio está onde o trigo está? Assim, sempre teremos o joio, ele faz parte da Igreja, mas o joio não é a igreja.
Então não justifica falar mal da Igreja. Veja também se o problema não é você! Sim, nós é que formamos a Igreja. Já imaginou isso? Há quem não mova uma palha, mas adora falar mal de quem? Da Igreja, coitada dela. O problema é que "a Igreja" não é pra qualquer um. Gente que quer falar palavrão (agora é moda); viver como um nababo; deixar-se atrair pelas delícias do jardim do vizinho; gente frustrada que quer desabafar; gente que precisa de atenção e paparicos, não gosta de ser enquadrado pelas exigências naturais da Bíblia para quem quer ser discípulo.
É simples, o problema não é a Igreja; ela nada tem a ver com isso.
Parafraseando o velho samba, quem fala mal da Igreja, bom sujeito não é, é ruim da cabeça ou não está em pé. (Quem está em pé, cuide para que não caia, 1Co 10.12).

O Livro dos Diáconos do Professor Magno Paganelli

Publicado por Pastor Jorge Albertacci

 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal