Aprendendo com Jesus, Maria e José - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Mensagens Bíblicas
APRENDENDO COM JESUS, MARIA E COM JOSÉ
Isaías 53:1-12 - Mateus 5:17-18

INTRODUÇÃO

Em tudo quanto, ouço, vejo, leio, percebo, e aprendo sobre Jesus, me inspiro. Ele sempre foi minha fonte absoluta de inspiração. Minha principal motivação para viver alegre, material e espiritualmente provém somente dele. Com Seu Santo Espírito, aprendi bem cedo que fora dele não há vida abundante, senão dissabores e até mesmo a morte precoce.

Quando penso nele nascendo naquela humilde manjedoura, sem sequer, ter um berço. Ao relento! Contudo, aprendo, que na verdade não havia outro lugar tão apropriado para que Maria desse à luz o Filho de Deus e Salvador do mundo.

Salvador de todos quantos o aceitarem como Senhor das suas vidas - Isto me inspira, isto me enleva, isto me comove, isto me aproxima mais e mais dele. É nisto que sempre encontrei o lenitivo necessário para a minha alma! Mesmo não podendo ter uma remota ideia de como foi aquela noite em Belém! Isto me inspira amor! Em João 20:29, lemos: Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram! Ele, batizou-me no seu Santo Espírito, o que mantém em mim a chama acesa! Ele mesmo acendeu esta chama que nunca se apogou (Lv 6:13). 

O CUIDADO DOS SEUS PAIS

Em atenção ao disposto no Livro de Levítico 12:3, os pais de Jesus o levaram ao Templo para ser circuncidado ao oitavo dia, após o seu nascimento (Lc 2:21). Após aquela cerimônia, Maria teve de ficar trinta e três dias em casa, até que se cumprisse o período de sua purificação (Lv 12:4). Quanto a esse período higiênico, vemos o cuidado de Deus, também, com a mãe, pois, ficando em casa em repouso, seu corpo melhor se recuperaria do desgaste natural, sofrido com o parto.

Trinta e três dias após a circuncisão de Jesus, ele foi levado pelos pais ao Templo, para ser apresentado ao Senhor (Lc 2:22). Normalmente, os pais teriam que oferecer naquela cerimônia um cordeiro e um pombinho ou uma rola para expiação do pecado (Lv 12:6-7). Sendo pobres, eles apresentaram apenas “um par de rolas e dois pombinhos” (Lc 2:24; Lv 12:8). Assim como os pais de Jesus fizeram, levando-o nos primeiros dias ao Templo, hoje, é importante que os pais levem seus filhos para os apresentarem na Casa do Senhor. Um casal de servos de Deus, nunca esquece de levar os filhos recém-nascidos à Igreja, perante o ministro do Senhor, para serem apresentados a Deus!

NO TEMPLO

Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.  E fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor!  E, pelo Espírito, foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,  ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:  Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra,  pois  os meus olhos viram a tua salvação,  a qual tu preparaste perante a face de todos os povos,  luz para alumiar as nações e para glória de teu povo Israel.  José e Maria se maravilharam das coisas que dele se diziam.  E Simeão os abençoou e disse à Maria, sua mãe: Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel e para sinal que é contraditado  (e uma espada traspassará também a tua própria alma), para que se manifestem os pensamentos de muitos corações. (Lucas 2:25-38).

Uma espada traspassará a tua alma, Mamãe! Que mensagem mais dura, da parte do ministro de Deus para a Mamãe! Maria, entretanto, guardava todas as coisas que sobre seu Filho ouvia, conferindo-as no seu coração! Havia um Inconjecturável mistério entre Deus Pai e Maria! Isto me faz mais servo do Senhor! Desde Gênesis 3:15, pelo que disse Deus:  E porei inimizade entre ti (satanás) e a mulher (O que se cumpriu em Maria) e entre a tua semente (semente de satanás)  e a sua semente (Jesus); esta (Semente de Maria) te ferirá a cabeça, e tu (satanás) lhe ferirás o calcanhar - Ter o calcanhar ferido, não pode ser comparado com o ter a cabeça ferida, ou esmagada: E o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco. Amém! (Romanos 16:20 ARC).

JESUS APLICANDO O QUE APRENDERA

Tendo sido criança, Jesus vivenciou a infância em seus diversos momentos, crescendo ao lado de seus pais, e recebendo a instrução devida na lei do Senhor. Já em seu ministério, Ele apresentou preciosas lições, tomando as crianças como exemplo a ser seguido pelos seus discípulos.

As Escrituras registram episódios notáveis, em que o Mestre aproveitou a presença de crianças, para dar ensinos de grande significado espiritual e moral para os que o ouviam. Entre os sacerdotes legalistas e as crianças que cantavam no templo, Jesus ficou ao lado dos pequeninos. Quando os discípulos quiseram ver-se livres da presença dos meninos, Jesus os repreendeu, colocando as crianças nos seus braços para as abençoar. Inclusive, quando Israel estava em iminete ruína o profeta Joel convocou o povo à Congregação, a voltarem para Deus, mencionando especialmente as crianças: Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os filhinhos e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva, do seu tálamo (Joel 2:16).

O SOFRIMENTO DE MARIA

Por entre os soldados de Herodes, determinados a matar todos os meninos de dois anos para baixo que havia em Belém, e em todos os seus contornos (Mateus 2:16), Maria e José, com o Filho de Deus nos braços, por ordem divina são obrigados a fugirem para o Egito, isto me encoraja! Isto me ensina que nunca devo agir pela força e nem por violência, mas, submeter todo o meu ser ao Santo Espírito do Senhor! Isto me molda à Sua vontade!

Quando vejo Jesus vencendo todos os Seus algozes, o glorifico! No momento determinado pelo Pai é chegado o momento de voltarem para Israel, pelo que nos revela a Palavra em Mateus 2:19-21: "Morto, porém, Herodes, eis que o anjo do Senhor apareceu num sonho a José no Egito, Dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe e vai para a terra de Israel; porque já estão mortos os que procuravam a morte do menino. Então ele se levantou, e tomou o menino e sua mãe, e foi para a terra de Israel. Aleluia! Nele, seria fundada a Igreja do Deus Vivo e os portais infernais não prevaleceriam contra ela (Mateus 16:18) e é sob esta proteção que como membro desta que seria qualificada como a Noiva do Cordeiro que vivo a glorificá-lo! Nenhum inimigo de Deus prevalece sobre Seus filhos! Aleluia! Quando entregamos nossas decisões a Deus para serem por ele norteadas - ele nos revela a saída para cada uma delas - não permitindo que entremos em enrascada! Sob este aspecto tenho nele os meus pés firmados!

QUE SABEDORIA!

Quando esquecido por Seus familiares entre os doutores, discutindo os mais relevantes assuntos, revelando, inclusive, uma sabedoria sobrenatural, isto aumenta a minha fé! Isto me motiva a primar por aprender mais e mais sobre Ele e o Seu Reino Celestial!

Entendendo o que aconteceu: Maria e José compareciam todos os anos em Jerusalém, para a festa da Páscoa - costume adotado por todos os judeus. A cidade ficava repleta de visitantes e peregrinos que vinham de todas as partes. Essa era a data em que se comemorava a saída dos hebreus do Egito. Jesus já tinha doze anos de idade e acompanhou os Seus pais para a cidade de Jerusalém. Terminado o evento festivo, Seus pais regressaram com seus vizinhos e parentes para Nazaré - descuidaram e Jesus ficou em Jerusalém! Maria e José voltaram à cidade e somente o encontraram quando já havia se passado três dias (Lucas 2:42-51). O perderam no Templo! Esqueceram dele no Templo! Isto me alerta a vigiar dia e noite para que eu nunca venha esquecer dele em lugar e momento nenhum!

SUA ADOLESCÊNCIA

Sobre sua adolescência, quando vejo muitos em suas cabeças levando-o para a Índia, outro para outros cantos, enquanto que outros se perdem na Sua história, isto me aproxima mais e mais Dele! Isto me incentiva a guardá-lo no coração, porque estando em mim, jamais o perderei de vista!

SEU PRIMEIRO MILAGRE

E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galileia; e estava ali a mãe de Jesus. E foram também convidados Jesus e os seus discípulos para as bodas.  E, faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho.  Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.  Sua mãe disse aos empregados: Fazei tudo quanto ele vos disser.  E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam duas ou três metretas.  Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.  E disse-lhes: Tirai agora e levai ao mestre-sala. E levaram.  E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os empregados que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo.  E disse-lhe: Todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando  têm bebido bem, então, o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.  Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. Depois disso, desceu a Cafarnaum, ele, e sua mãe, e seus irmãos, e seus discípulos, e ficaram ali não muitos dias.

Diante do exposto aprendemos que, para as nossas festas em família, o primeiro a ser convidado deve ser Jesus. Aprendemos também com sua própria Mãe, que ele é quem deve ter suas ordens obedecidas - que ele veio ao mundo através do seu ventre, mas, que Senhor, provedor de todas as coisas e salvador das nossas almas é somente ele e que fora dele não há milagre, não há salvação e não há vida eterna. Ele é a rocha, sobre a qual sua Igreja foi fundada (Mateus 16:13-20) - ele é a pedra da esquina (Números 20:9-13; Zacarias 10:4; Atos 4:11; 1Coríntios 10:4). Ele é o fundamento e além dele não há base para fundamentar nossa fé: 1Coríntios 3:11-15:  Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que  está posto, o qual é Jesus Cristo.  E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,  a obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.  Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.  Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.  

SEU MINISTÉRIO

Quando tomo conhecimento de que seu ministério iniciou, minha fé, é ainda mais aumentada, por ver as profecias a respeito dele se cumprirem uma a uma, Nele! Isto me alegra!

Durante o exercício do Seu ministério terreno, sofrendo as piores das crueldades e mesmo assim, operando os mais importantes milagres: pregando, ensinado, salvando, batizando, libertando, e curando, Isto me delega mais autoridade!

Com sua entrada triunfal em Jerusalém, montando em uma jumentinha, fico maravilhado – Isto me ensina a ser humilde, até mesmo porque, nem esse animalzinho era propriedade sua!

Vox Populi, Vox Populi

No dia da grande festa, em que Pôncio Pilatos deixou a critério do povo a escolha de um criminoso para ser solto e outro para ser crucificado em que eles contrariando o brocardo jurídico: “Vox Populi Vox Dei” elegeram Barrabás para ser solto e Jesus para ser crucificado, isto me conscientiza que realmente no mundo teremos aflição, e que a voz do povo não é a voz de Deus! Seria correto se fosse ao contrário: “Vox Populi, Vox Populi; Vox Dei, Vox Dei.” Este brocardo não tem nada a ver com a realidade. A Bíblia nos revela em 1João 5:19 que o mundo inteiro jaz no maligno. Logo, não há verdade nele.

OS MOMENTOS CRUCIAIS QUE ERAM MEUS

Dos episódios do Getsêmani, culminado no Calvário, sem apelar por seus direitos, sem apelar pela força, sem mostrar sua razão, sem reclamar que estava sendo injustiçado – Me inspiro Nele! No episódio da ressurreição: Vejo o maior milagre que este mundo já viu! Fico com ele para que naquele dia eu possa ressuscitar-me também!

SUA CRUZ

Ele mesmo carregou a cruz pelas vias públicas de Jerusalém até ao Calvário. Na verdade, essa cruz que seria minha, ele a teve como a única propriedade sua neste mundo. A cruz que seria minha, ele a tomou para si e sobre ela cavou todas as minha dívidas, rasgando a cédula que era contrária a mim de uma vez por todas, pelo que, disse Paulo:  Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. (Colossenses 2:14).

DO ALTO DA CRUZ

Do alto da cruz, entre os carascos incomplacentes  - do lado humano, abatido fisicamente, ele pronuncia sete palavras, sendo que na terceira ele recomenda cuidado com sua Mãe, conforme lemos em João 19:26-27: Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava (João) estava presente, disse à sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa. Nesse mesmo momento, Maria sofria pela espada que traspassava a sua alma por ver o seu filho, Jesus, crucificado entre dois malfeitores, o que lemos no evangelho que escreveu o próprio João 19:25: E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena. Jesus o Filho de Deus, mesmo diante da iminência da morte, ele dirige palavras de cuidado à sua Mãe! Que exemplo! Para João, que privilégio! Para Maria, que honra! Que respeito da parte de um Filho! Nenhum deles tiveram o privilégio de comer o melhor da terra, mas, nela, não descuidaram do seu lugar no Céu!

CONCLUSÃO

Em saber que ele vai voltar para nos levar para o Céu – Espero anelante! Em saber que gastei parte da minha vida em prol do seu reino: Sinto que nada fiz! Quando evangelizo alguém: Reavivo-me! Quando mediante a evangelização alguém O aceita como Salvador: Me sinto realizado! Somente em saber que estarei com Ele na eternidade: Descanso! Inspire-se em Jesus você também!
__________


Jorge Albertacci
Pr. Emérito da Assembleia de Deus
Volta Redonda - Rio de Janeiro
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal