Qualificações Necessárias Para a Líder do Círculo de Oração - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Qualificações Necessárias Para a Líder do Círculo de Oração

Teologia do Obreiro II
__________

(1 Timóteo 3:1; 1 Timóteo 2:9; Tito 2:3)

Para exercer com o desvelo que merece tão excelente atividade na Igreja do Senhor, a líder do Círculo de Oração deve ser exemplo nos quesitos a seguir: 
PIEDADE
 
Somente através da piedade é que a líder do Círculo de Oração conseguirá se manter serena em meio às lutas que suas funções lhe impõem. Cabe aqui o conselho do Apóstolo Paulo a (Tito 2:3-5:): “As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem,  para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seu marido, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.”

Através desta virtude, a líder do Círculo de Oração estará apta a influir em benefício daquelas irmãs que lhe procuram em busca de ajuda espiritual e material. É a líder que comunica as demais irmãs, aos irmãos e ao pastor da Igreja a nessecidade das outras pessoas, que sejam da Igreja, ou não, para que providências sejam tomadas dentro da possibilidade da Igreja.
 
ORAÇÃO
 
A obreira do Senhor, líder do Círculo de Oração, deve ser exemplo em tudo. Mas, quando ela é exemplo na oração, ela levará as demais irmãs membros do Círculo de Oração, bem como a Igreja num todo a orar com fé, perseverança, reverência, e temor, seja por Ação de Graças por benefícios recebidos, seja intercedendo em favor de alguém. Mas, que tenha uma vida dedicada à oração.
 
CONHECIMENTO
 
A responsabilidade de uma líder do Círculo de Oração vai muito além das responsabilidades comuns para as demais irmãs que compõem este setor; por isso torna-se necessário que ela seja dotada de conhecimento para ajudar na solução dos mais variados problemas que lhe são levados por suas companheiras de oração. Para tanto torna-se imprescindível que ela goze de uma ininterrupta intimidade com Jesus, com a Bíblia e se possível com outras literatura evangélicas, e também secular. Além do pastor da Igreja, ela terá constante orientação do Espírito Santo de Deus orientando-a sobre todos os atos atinentes ao ministério que lhe foi confiado. O Espírito Santo do Senhor jamais deixará uma serva de Deus obediente a dar um só passo sem Sua assistência. O conhecimento que sobrepõe a todos é o que se aprende com o Espírito do Senhor - mas, este não deve ser motivo para a obreira deixar de estudar a Palavra do Senhor. Quando a pessoa é dedicada à obra do Senhor, fiel em tudo - o que ela com seu esforço não coeguir, indubitavelmente o Espírito do Senhor completará para ela! Aleluia!
 
FREQUENTADORA ASSÍDUA DAS REUNIÕES DA IGREJA
 
Escola Dominical, Culto de Santa Ceia, Cultos de Doutrina, Cultos Públicos, Cultos de Oração, Campanhas Evangelísticas, Visitas aos Enfermos, em casa e nos hospitais. Deve ter também comunicação extreita com a Secretaria de Evangelismo e Missões, com as comissões da Igreja - promovendo assim um entrosamento em todos os demais setores da Igreja. Esse entrosamento fechará todas as brechas por onde satanás tentaria entrar. Esse elo desarticula todas as artimanhas do diabo contra a Igreja do Senhor.

BOM TESTEMUNHO
 
Como sal da terra e luz do mundo, é necessário manter-se acima de qualquer suspeita quanto ao porte de vida, no andar, no vestir, no calçar, no conversar, no modo de estar, no trato com as pessoas – pregando não somente com palavras, mas, com a vida também. E deixar que o Espírito Santo faça esteriorizar o quanto lhe aprouver Sua santa presença em sua vida - de modo que onde essa serva de Deus estiver, todos possam ver o brilho diferente do mundo na sua face. Aprovendo Deus, essas maravilhas pode acontecer, a pessoa estando: No ônibus, no trêm, metrô, avião, rodoviária, aeroporto, restaurante, andando pelas ruas ou em quaisquer lugares!  
 
EXEMPLO NA OBEDIÊNCIA
 
Por sua função ser uma concessão emanada da autoridade do pastor da Igreja, a líder do Círculo de Oração tem que se manter, acima de tudo: serva ta de Deus, devotando o devido respeito ao seu pastor e demais companheiras na oração. Deve cumprir as decisões que o ministério porventura venha tomar com respeito às atividades a ela atribuídas, o que não é diferente com os outros obreiros também.
 
EVITAR AS HERESIAS
 
Considerando que as líderes do Círculo de Oração estão sempre à frente dos trabalhos importantes e de grande porte, nos quais essas irmãs são representantes do pastor, é dever das mesmas promover meios para a preservação da ortodoxia na liturgia dos cultos e reuniões que se realizam, evitando sempre o misticismo que de certa forma é introduzido com sutileza advindo dos movimentos escusos, que em nada é compatível com as Sagradas Escrituras. Mas que, quando menos se espera, aparecem nessas reuniões de oração.

Outras fontes introdutoras desses maus costumes, muito frequentes nessas reuniões, são: pregadores inescrupulosos, que sem o menor preparo penetram nesses eventos para ministrar a palavra, cantar e até mesmo para orar pelos enfermos. Esses sempre vêm com as mais diversas formas de heresias, e esquisitices, como orar em nome de anjos. Inclusive, tentar expulsar os demônios no nome deles (dos anjos), e expulsar demônios de objetos. São homens e mulheres sem nenhum compromisso com a Igreja – que não observam os preceitos da Palavra de Deus no que refere aos dons espirituais e consequentemente são transmissores de falsas profecias, falsos recados, se dizendo ter recebido de Deus e falsas revelações. Na sua maioria, são pessoas que usam o mesmo linguajar usado nos centros de macumbas e suas pregações sempre têm como assunto principal, as coisas que somente se vê nesses meios. No início da década de 1980 encontrei com uma senhora em uma reunião de oração que estava desesperada. Seu filho adolescente estava internado em uma clínica psiquiátrica com transtorno mental. Depois de um período de internação, ela disse que perguntou ao médico qual foi o motivo que levou seu filho àquela situação, ao que o médico prontamente lhe respondeu: “Seu filho sofre de psicose de crente.” Isto mesmo! Psicose de crente! O motivo, é, que, a pessoa, as vezes já fragilizada, por algum sofrimento, precisando de Deus e de uma palavra de apoio – acaba se submetendo às orações dessas pessoas e acabam ficando perturbadas.
 
Ressalto que: Os anjos têm suas atribuições como mensageiros de Deus e para ocasiões específicas. A oração deve ser feita somente no nome de Jesus Cristo, nosso Salvador, bem como expulsar os demônios, somente no nome dele. Os demônios não resistem ao Nome de Jesus!

COMO OS DEMAIS OBREIROS
 
Em conformidade com as recomendações de Paulo a 1Timóteo 3:3-13, os mesmos critérios adotados para a separação dos demais obreiros para o santo labor, devem ser aplicados às líderes do Círculo de Oração também. A função da irmã que lidera o Círculo de Oração requer responsabilidade absoluta. Para que esse ministério seja desenvolvido segundo a vontade de Deus, é necessário que ela seja idônea, que goze do respeito das demais, da confiança do seu pastor, que seja batizada com o Espírito Santo, que tenha pleno conhecimento dos dons espirituais, que tenha discernimento, que nunca aja com precipitação. Que nunca tenha sido disciplinada da Igreja, que priorize em sua vida, o estudo da Palavra de Deus, que tenha pleno conhecimento do que requer sua função, que seja convertida do misticismo e que não seja supersticiosa. Líderes que não possuem as qualificações necessárias para ocupar tal cargo têm causado grandes transtornos e até mesmo divisão na Igreja do Senhor. 

CONCLUSÃO

Nos dias hodiernos em que a maioria dos membros das nossas Igrejas é composta de mulheres, tem-se aberto um vasto campo de atividades para elas. Por isso elas hoje são encontradas nas mais variadas atividades no seio da Igreja, seja servindo como secretárias de departamentos, professoras da Escola Dominical, coristas, cantoras, escritoras, poetisas, missionárias e até como pregadoras. Mas, para efeito de estudo queremos abordar com mais detalhes a respeito da líder do círculo de oração, em geral uma irmã que goza da confiança do pastor e que por ele é escolhida para assumir esse cargo. 

RECAPITULANDO

1. O propósito do círculo de oração
O principal propósito do círculo de oração é manter uma unidade espiritual de evangelização, visitação, intercessão, clamor e louvor dentro da Igreja. Através da oração, o trono da graça é alcançado e muitas bênçãos são derramadas. É a oração que mantém viva a chama do fogo pentecostal dentro da Igreja. A oração, aliada ao conhecimento da Palavra, produz um crescimento profundo, e dentro dos moldes bíblicos. 

2. Escolha de líderes do círculo de oração
A escolha das líderes do Círculo de oração deve ser criteriosa e sob oração. Esta função é de muita responsabilidade dentro da igreja. Líderes que não possuem a idoneidade necessária para ocupar tal cargo têm causado até mesmo divisão no meio da igreja. Aquela que é escolhida como líder do Círculo de oração é indispensável:

a. Que seja batizada com o Espírito Santo, e membro da igreja.
b. Que tenha convicção daquilo em que crê, baseado em conhecimentos bíblicos;
c. Que tenha amor, e sede do conhecimento da Palavra de Deus;
d. Que seja humilde diante de Deus, e diante dos homens;
e. Que não seja precipitada ao ponto de impedir a operação de Deus;
f. Que tenha discernimento advindo do Espírito de Deus.

3. Qualidades necessárias a uma Líder do Círculo de Oração
Para exercer bem tão digna atividade, a líder do Círculo de Oração deve ser exemplo do que é sugerido a seguir:

a – Exemplo na Piedade – Só através da piedade é que a líder do Círculo de oração conseguirá manter-se serena em meio as lutas que suas funções lhe impõem. Parece caber aqui o conselho do Apóstolo Paulo: (Tt 2:3-4). Através desta virtude, a líder do Círculo de oração estará apta a influir em benefício daquelas irmãs que lhe procuram em busca de ajuda.

b – Exemplo na Oração – Nesse caso a líder do Círculo de Oração deve ser exemplo em tudo. Mas, quando ela é exemplo na oração ela levará as demais irmãs membros do Círculo de Oração a orar com fé, reverência, e temor, seja dando graças por benefícios recebidos, seja intercedendo em favor de alguém.

c – Exemplo no Conhecimento – A responsabilidade de uma líder do Círculo de Oração vai muita além das responsabilidades comuns as demais irmãs que compõem o Círculo de Oração; por isso torna-se necessário que ela esteja dotada de conhecimento para ajudar na solução dos mais variados problemas que lhe são trazidos pelas suas companheiras de oração. Para tanto torna-se imprescindível que ela goze duma ininterrupta intimidade com a Bíblia e se possível com outros tipos de sadias literaturas evangélicas.

d – Exemplo na Obediência – Por sua função ser uma concessão emanada da autoridade do pastor da Igreja, a líder do Círculo de Oração tem que se manter serva tanto de Deus quanto do seu pastor e demais companheiras na oração. Deve cumprir as decisões que o ministério porventura venha tomar com respeito as atividades do Círculo de Oração.

e – Evitar as Heresias – Considerando que as líderes do Círculo de Oração estão sempre à frente de trabalhos importantes e até de grande porte, nos quais essas irmãs são representantes do pastor, é dever promover meios para a preservação ortodoxa na liturgia dos cultos e reuniões que se realizam, evitando sempre o misticismo que de certa forma é introduzido com sutileza advindo dos movimentos neopentecostais, que em nada está compatível com as Sagradas Escrituras. Outras fontes introdutoras desses maus costumes nessas reuniões são: pregadores inescrupulosos, que sem o menor preparo são convidados para ministrar preleção, cânticos e até mesmo oração pelos enfermos. Esses sempre vêm com as mais diversas formas de heresias.

__________



No Amor de Deus
O servo do Senhor Jesus
Jorge Albertacci
Pastor Emérito da Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda – Rio de Janeiro – 10/02/2014
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal