Gath-Shemen - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Gath-Shemen

Artigos
______________


Getsêmane = Lugar da Prensa de Azeite 

Lc 22:39-46 – Sl 133

01. A hora de Sua crucificação era iminente:
 
Toda trama para levar a efeito o cruento ato já estava preparado e Jesus já sentia antecipadamente a agonia, tudo para pagar o preço da nossa salvação, livrando-nos para sempre das garras do diabo.

02. Jesus vai orar no Getsêmane = lugar da Prensa de Azeite:
 
Uma vez cumprido Seu ministério terreno, só uma coisa lhe restava fazer: ORAR! Não havia um outro lugar tão apropriado e significativo para Jesus orar como junto à prensa de azeite. Pois tinha tudo a ver!

03. Consta que para fazer o azeite as azeitonas eram prensadas:
 
E a Gath-Shemen era o lugar sugestivo para um momento tão horrível para quem nada devia, senão por amor morrer por nossos pecados! O lugar era realmente sugestivo; tinha tudo a ver.

04. As azeitonas eram ensacadas em sacos de estopa que empilhados em lugar apropriado:
 
Uma vez ensacadas, elas estariam unidas dentro desse lugar apropriado, onde os sacos eram empilhados.

05. Era colocado um imenso peso de pedras em cima, o qual prensavam a tampa de onde as azeitonas estavam ensacadas:
 
Dos lados as azeitonas estariam presas pela resistência das paredes e o fundo de pedra, o peso lhes pressionavam por cima. De igual modo, Jesus tinha a obrigação de por amor atender o Pai, dos lados estavam seus algozes o espremendo impiedosamente

06. Elas não tinham para onde fugir:
 
Uma vez ensacadas, as azeitonas não tinham como fugir, sem se espalharem, e à medida em que eram prensadas, elas se uniam ainda mais. Era a pressão do peso por cima, a resistência do fundo e das laterais de pura pedra.
“E, indo um pouco adiante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.” (Mateus 26:39)

07. Pressão externa pelo peso das pedras:
 
Pressão externa era a que vinha de fora para dentro

08. Pressão interna pelo mais duro caroço por dentro:
 
Pressão interna era a que era produzida de dentro para fora, ou seja, do seu próprio duro caroço que não se esmagava de jeito nenhum.

09. As pedras pesavam, elas se acomodavam até não haver nenhum espaço entre elas, aí elas vertiam, o azeite:
 
Com tamanha pressão, as azeitonas começavam a verter o azeite. Consta que nosso Mestre enquanto orava na prensa de azeite (Getsêmani) começou a suar gotas de SANGUE! (hematidrose) sudoração com sangue, provocada pela humilhação, pelo momento deprimente que entrou nosso Senhor pelos nossos muitos pecados. O castigo que nos traz a paz estava sobre Ele e pelas Suas pisaduras fomos sarados.

10. O atrito de uma azeitona contra a outra, com a resistência do caroço por dentro elas derramavam azeite:
 
Quando estamos unidos uns com os outros em amor, Cristo está em nós; mediante essa união cumpre em nós o Salmo 133 – “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre”.
 
Estaríamos nós dispostos a nos unir de tal maneira a merecermos a presença de Jesus em nosso meio. Ou manteríamos nós firmados aos pedestais da nossa razão, mais secos do que as pesadas pedras que pesavam sobre as azeitonas, e mais duros do que rígidos caroços que elas tinham no seu interior?
 
CONCLUSÃO
 
Face ao exposto, e à luz dos preceitos estatuídos nas Sagradas Escrituras, entendemos que, o evangelho que é o poder de Deus revelado, o evangelho que abraçamos, é o evangelho da peleja, da loucura, da oração, do sofrimento; onde foi necessário o derramamento de sangue, e sangue de quem nada devia, a não ser o anseio de preparar para o Pai um povo que seria Seu e somente Seu, zeloso e de boas obras, incompatível com tudo que o mundo prega.

AZEITE
 
Óleo tirado de azeitonas, as quais são produzidas pelas OLIVEIRAS. Era usado na alimentação (1Rs 17:12) e para pôr em ferimentos (Lc 10:34), para passar no corpo como cosmético (Sl 104:15), para iluminação (Mt 25.4), para a UNÇÃO de doentes (Tg 5:14) e de hóspedes (Lc 7: 6). Pela unção pessoas eram separadas para serviço especial, reis: 1Sm 10:1; profetas: 1Rs 19:15-16; e sacerdotes: Êx 28:41) e também objetos sagrados (Êx 30:22-33).

GATH-SHEMEN
 
Em Aramaico, Prensa de Azeite

GETSÊMANI (LAGAR de Óleo)

Lugar no Monte das Oliveiras em que havia um jardim onde Jesus costumava orar (Mt 26:36)

HEMATIDROSE
 
Suar sangue, ou "hematidrose", é um fenômeno raríssimo. Se produz em condições excepcionais: para provocá-la é necessário uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande medo. O terror, o susto, a angústia terrível de sentir-se carregando o peso dos nossos pecados – O CAROÇO ERA DURO. Tal tensão extrema produz o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas, o sangue se mistura ao suor e se concentra sobre a pele, e então escorre principalmente nas partes do couro cabeludo.

HERMOM
 
Majestoso monte localizado no extremo Norte de Israel, perto de Desareia de Filipe. Era chamado de SENIR pelos amorreus e de SIRIOM pelos sidônios. Seu topo fica a três mil metros de altitude, estando sempre coberto de neve. A transfiguração de Jesus se deu, provavelmente, ao pé desse monte (Sl 133:3; Mt 17:1-13)

LAGAR
 
Espécie de tanque grande, geralmente cavado em rocha, no qual vários homens, com os pés descalços, pisavam as uvas para extrair delas o suco usado para fazer vinho (Ne 13:15).
 
Espécie de tanque onde se espremem e se reduzem a líquido certos frutos, especialmente as uvas: “as mós dos moinhos, as galgas do azeite e os fusos dos lagares do vinho” (Antônio Feliciano de Castilho, Amor e Melancolia , p. 342).2. Estabelecimento ou local onde se acha esse tanque ou outras instalações afins: “Bem-vindos pés lavados que o calcastes (ao vinho), enquanto gemiam cantigas sensuais, no tanque do lagar.” (José Vieira, Sol de Portugal , p. 162.) (Dim. irreg.: lagariça)

SUDORAÇÃO
 
De sudorar

Oh quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!
______________

NOTAS BIBLIOGRÁFICAS

Bíblia Sagrada 3.0 - RC 1995 - Sociedade Bíblica do Brasil - SBB
Anotações de um Estudo Bíblico aplicado pelo nobre Pastor e Professor Jorge Videira em uma AGO da CONFRADERJ no Rio de Janeiro


Pastor Jorge Albertacci
Igreja Evangélica Assembleia de deus do Retiro
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal