Pastor ou Mercenário? - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Pastor ou Mercenário?

Teologia do Obreiro III
________


PASTOR OU MERCENÁRIO?

“Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas” (Jo 10.11)

Se não cuidarmos das ovelhas de Cristo, de acordo com o que nos prescreve o Sumo Pastor, Jesus Cristo, como haveremos de comparecer perante Ele? Qual a nossa esperança para recebermos os galardões? "Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo” (2 Co 5.10). O Bom Pastor mesmo disse: E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro.  Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham direito à árvore da vida e possam entrar na cidade pelas portas (Apocalipse 22:12-14).

O CARÁTER DO PASTOR

 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.  Contra essas coisas não há lei.  E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências (Gálatas 5:22-24).

TEXTOS BÍBLICOS INTRODUTÓRIOS

Jeremias 23.1-4; João 10.1-5

Jeremias 23

1 - Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o SENHOR.
2 - Portanto, assim diz o SENHOR, o Deus de Israel, acerca dos pastores que apascentam o meu povo: Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e não as visitastes; eis que visitarei sobre vós a maldade das vossas ações, diz o SENHOR.
3 - E eu mesmo recolherei o resto das minhas ovelhas, de todas as terras para onde as tiver afugentado, e as farei voltar aos seus apriscos; e frutificarão e se multiplicarão.
4 - E levantarei sobre elas pastores que as apascentem, e nunca mais temerão, nem se assombrarão, e nem uma delas faltará, diz o SENHOR.

João 10

1 - Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador.
2 - Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas.
3 - A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas e as traz para fora.
4 - E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz.
5 - Mas, de modo nenhum, seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.

11 - Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas. 
12 - Mas o mercenário, que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa. 
13 - Ora, o mercenário foge, porque é mercenário e não tem cuidado das ovelhas. 
14 - Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido.

INTRODUÇÃO

Nos textos supracitados lemos que os reis, profetas e sacerdotes que deveriam apascentar o povo de Deus e guiá-los aos “pastos verdejantes”, estavam, ao contrário, sendo negligentes e irresponsáveis. O “direito e a justiça” não eram estabelecidos, e o povo cada vez mais se atolava no lamaçal do pecado. Os líderes seriam julgados com maior severidade, pois movidos pela avareza usavam o poder, que lhes fora conferido pelo Senhor, para legislar em causa própria. Os reis deixavam-se subornar (Jr 22.17), extorquiam dinheiro das pessoas (Jr 22.17) e defraudavam o próximo para obter vantagens (Jr 22.13,14). Deus já havia dado tempo para que se arrependessem, mas eles não queriam ouvir a voz do Senhor, preferindo o engano dos falsos profetas (Jr 23.9-12).

A Igreja deve ser ensinada de modo que os seus membros estejam aptos a:

- Compreender que o pastor é um administrador do rebanho de Cristo.
- Entender que Israel foi destruído porque lhe faltou verdadeiros profetas.
- Conscientizar-se de que o líder precisa cuidar das ovelhas de Cristo, de acordo com o que prescreve o Sumo Pastor.

RECONHECENDO OS CARGOS

É necessário que cada crente saiba: Onde estão os principais cargos designados por Deus para apascentar seu povo de forma coerente e digna de ser acatada por todos, conforme recomendou o Apóstolo São Paulo na sua missiva aos Efésios 4:10-16: Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas. 11 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, 12 querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo, 13 até que todos cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, 14 para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente. 15 Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, 16 do qual todo o corpo, bem-ajustado e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.

 

DE PASTORES A MERCENÁRIOS

Segundo a Palavra de Deus, qual era a real missão do rei, do sacerdote e do profeta? Ressaltando o fato de que estes não estavam cumprindo a missão que lhes fora designada por Deus. Estes agiam de modo irresponsável. Como líderes, eram os principais responsáveis pela degradação espiritual e moral que havia em Judá. Como servos do Senhor, não podemos nos esquecer que somos responsáveis, diante de Deus, por quem lideramos. Precisamos agir com temor, tremor, desvelo  e muita responsabilidade. Mas o mercenário, que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa.  Ora, o mercenário foge, porque é mercenário e não tem cuidado das ovelhas.  (João 10:12-13). Mercenário é aquele que age ou trabalha somente por dinheiro ou pelas vantagens que lhe são oferecidas; é o indivíduo interesseiro, que tirando do rebanho o que consegue, as demais coisas estão todas bem. O mercenário não busca entender o que as ovelhas precisam, mas, o que elas têm, que ele possa tirar delas. Em nada o mercenário se assemelha ao pastor.


PASTOR

Na Igreja de Cristo, pastor, é o supervisor do rebanho. Sua principal função é administrar a Igreja de Cristo. É dever do Pastor de ovelhas: Assim Davi comparou Deus no trato com o seu povo. De tal maneira ficou a imagem cristalizada na alma hebréia, que todos os seus guias passaram a ser vistos como pastores. O rei não era somente rei; era um pastor; sua obrigação: conduzir os israelitas ao regaço divino. Diz-se o mesmo do sacerdote e do profeta. Interceder é pastorear; e profetizar tem muito a ver com os ofícios de pastor conforme mostra-nos Jeremias e Ezequiel.

Infelizmente, foram os líderes de Israel esquecendo-se de suas responsabilidades. Estando já a nação fortalecida e desfrutando já de riquezas e abastanças, começaram os membros da família real e da casa sacerdotal a se portarem como meros soberanos e pontífices, menosprezando as necessidades do povo. Por isso, levanta o Senhor o profeta Jeremias, a fim de protestar contra o descaso com que os pastores de Israel e Judá tratavam suas ovelhas. Por haverem desprezado o redil que Deus lhes confiara, os hebreus estavam para ser desalojados de sua herança. Que o Cristo de Deus nos ajude a cuidar das suas ovelhas. E que nenhuma se perca - cada pedacinho delas é precioso aos olhos do Senhor (Am 3.12).

I. O QUE É UM PASTOR

Nas Escrituras do Novo Testamento, o pastor é visto como o administrador do rebanho de Cristo (1 Pe 5.1-8). Sua função é conduzir os santos ao Senhor Jesus, dispensando a estes os meios da graça.
1. Obrigações do pastor: A principal obrigação do pastor é apascentar e guardar cada uma das ovelhas que lhe confiou o Sumo Pastor. O ofício pastoral inclui duas coisas básicas: a oração intercessória e a ministração da Palavra de Deus (At 6.4). Deve o pastor, por conseguinte, agir em relação às ovelhas tanto como sacerdote quanto como profeta. É sacerdote quando as apresenta a Deus em oração; e quando lhes fala a Palavra de Deus é profeta. Que os pastores jamais nos esqueçamos deste conselho de Bernard Ramm: “A tarefa fundamental de um pastor, na pregação, não é ser brilhante ou profundo, mas é ministrar a verdade de Deus”.  O pastor deve apascentar e guardar cada uma das ovelhas que lhe confiou o Sumo Pastor como bom e fiel mordomo.

II. OS PASTORES DE ISRAEL

No Antigo Testamento, pastores eram considerados os reis, os profetas e os sacerdotes. Assim também podemos considerar os patriarcas que, à semelhança de Abraão, tinham como missão guiar seus filhos na disciplina, a fim de que andassem como povo de Deus (Gn 18.19).


1. Os reis: O primeiro rei messiânico de Israel foi tirado de entre as ovelhas a fim de pastorear o seu povo (1 Sm 16.11). Segue-se, pois, que o monarca israelita, para ser bem-sucedido, haveria de ter uma alma de pastor. Na literatura profética, eram os reis vistos por Deus como os pastores de seu povo (Ez 34.5). Até um rei gentio foi designado por Deus para atuar como pastor dos filhos de Israel (Is 44.28).


2. Os sacerdotes: Também estes eram considerados pastores de Israel, principalmente os da casa de Arão, o sumo sacerdote de Deus (Is 61.6). A eles também os profetas dirigiram pesados reptos, pois, naquela crise, ao invés de pastorearem o rebanho de Deus, puseram-se a apascentar a si próprios (Jr 2.8). (Leia Ezequiel 34).


3. Os profetas: Não resta dúvida de que os verdadeiros profetas de Deus sempre atuaram como legítimos pastores de Israel. Aliás, o profeta Amós foi vocacionado estando entre os pastores (Am 1.1). Infelizmente, os ímpios, reis hebreus, sabendo da grande influência dos profetas sobre o povo, resolveram criar uma classe do funcionalismo estatal, cuja função era justamente mentir. E, mentindo, combatiam eles os legítimos mensageiros de Deus. Haja vista o que acontecia em Jerusalém no tempo de Jeremias (Jr. 2.8; 5.13; 26.8). E foram estes falsos profetas que, juntamente com seus patrões, levaram Judá à ruína.


AI DE NÓS PASTORES DE CRISTO

Que isto jamais aconteça conosco! Fomos chamados para pastorear o rebanho, e a este devemos anunciar todo o conselho de Deus (At 20.27). Ai de nós se fugirmos à nossa responsabilidade! Como haveremos de comparecer ante o tribunal de Cristo? Os reis, sacerdotes e profetas eram negligentes e não apascentavam o povo de Deus.


III. ISRAEL FOI DESTRUÍDO POR LHE FALTAR VERDADEIROS PASTORES

Os pastores de Israel, ao invés de lhe anunciarem a Palavra de Deus, e conduzi-lo de conformidade com os preceitos divinos, desviaram-no com suas mentiras e falsidades. Vinha o profeta de Deus e exortava o povo a emendar seus caminhos; caso contrário, haveria o Senhor de destruir Jerusalém, e levar o povo em cativeiro. Os reis, porém, acionavam os falsos profetas que lhes anunciava uma paz que não existia: “E curam a ferida da filha de meu povo levianamente, dizendo: Paz, paz; quando não há paz” (Jr 8.11).


LAMENTAVELMENTE MUITOS PÚLPITOS ESTÃO ASSIM NOS DIAS DE HOJE: 

Ao invés de se pregar a urgência de um avivamento e a necessidade de se ter uma vida santa diante de Deus, os falsos mestres e profetas apregoam uma paz que não é paz, uma prosperidade que nunca foi prosperidade. E o resultado não poderia ser mais desastroso para o povo de Deus. À semelhança daqueles  pastores de Israel, os mercenários estão a afugentar as ovelhas de Cristo e a dispersar o rebanho que nos confiou o Senhor Jesus. Como será triste ouvir do Sumo Pastor este repto: “Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e não as visitastes; eis que visitarei sobre vós a maldade das vossas ações, diz o SENHOR!” (Jr 23.2).  Como pastores de Cristo, temos de conduzir o rebanho de acordo com as Sagradas Escrituras. É chegado o momento de conscientizarmos o povo de Deus a buscar um poderoso avivamento para que não fiquemos envergonhados quando do arrebatamento da Igreja. Levemos também a Igreja a uma vida de santificação e de pureza, e que não saiamos por aí a apregoar uma paz que não é paz, e uma prosperidade que não passa de miséria. Os pastores de Cristo devem conduzir o rebanho de acordo com as Sagradas Escrituras, levando a Igreja a uma vida de santificação e de pureza.


IV. OS DEVERES DAS OVELHAS

Se os pastores têm deveres para com as ovelhas, as ovelhas de igual modo têm deveres e compromissos para com os seus pastores. Doutra forma, como os pastores poderiam conduzir o rebanho de Cristo? Vejamos o que devem fazer as ovelhas em relação aos seus pastores.

1. HONRAR OS PASTORES: “Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver” (Hb 13.7).

2. OBEDIÊNCIA. “Obedecei aos vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil” (13.17).

3. CONTRIBUIÇÃO À OBRA DE DEUS. “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança” (Ml 3.10).  As ovelhas têm deveres e compromissos para com os seus pastores.

CONCLUSÃO

É chegado o momento de imitarmos o Sumo Pastor. No capítulo dez do Evangelho de João, fala o Senhor Jesus de seu ofício como o pastor enviado por Deus para tanger as ovelhas perdidas da Casa de Israel e as que se achavam em outros apriscos, para que haja um só rebanho — a Igreja.

Busquemos as perdidas. Reconduzamos ao aprisco, as ovelhas desgarradas. Cuidemos das fracas e débeis. Afinal, um dia compareceremos diante do Sumo Pastor para prestar contas do rebanho que nos confiou Ele. Quanto às ovelhas, que honrem os seus pastores, devotando-lhes perfeito amor.

________




GONÇALVES, J. As ovelhas também gemem. 1.ed. RJ: CPAD, 2007.
BEVERE, J. Assim diz o Senhor? Como saber quando Deus está falando através de outra pessoa. 1.ed. RJ: CPAD, 2006.

EXERCÍCIOS

1. O que é o pastor?
R. Nas Escrituras do Novo Testamento, o pastor é visto como o administrador.
2. Quais as obrigações do pastor?
R. Apascentar e guardar cada uma das ovelhas que lhe confiou o Sumo Pastor. O ofício pastoral também inclui: a oração intercessória e a ministração da Palavra de Deus.
3. Quem eram os pastores em Israel?
R. Os reis, sacerdotes e profetas.
4. Por que Israel foi destruído no Antigo Testamento?
R. Israel foi destruído por lhe faltar verdadeiros pastores.
5. Por que Jesus é tido como o Sumo Pastor?
R. Porque Ele deu a sua vida para resgatar suas ovelhas.

Subsídio Bibliológico
O PASTOR NO CONTEXTO BÍBLICO

“Devemos voltar à Bíblia para redescobrirmos o que significa ser pastor. Escrevendo aos pastores do primeiro século, o apóstolo Pedro disse:  "Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas antes, tornando-vos modelo do rebanho" (1 Pe 5.2-3).

APASCENTAR: cuidar do rebanho, tomar conta das ovelhas. Prover pastos para alimentação; nutrir; cuidar do corpo de alguém, servir o corpo; suprir o necessário para as necessidades da alma.

NÃO POR CONSTRAGEMENTO: que não deve ser pela força ou constrangimento, de forma obrigatória.
ESPONTANEAMENTE SIGNIFICA: voluntariamente, de boa vontade, de acordo consigo mesmo. Pecar de propósito como oposto a pecados cometidos involuntariamente, e por ignorância ou fraqueza.
NÃO COMO DOMINADORES TEM A IDEIA DE: colocar sob o seu domínio, sujeitar-se, subjugar, dominar. Manter em sujeição, domínio sobre, exercer senhorio sobre.
________



O servo do Senhor Jesus

Pastor Jorge Albertacci


(GONÇALVES, J. As ovelhas também gemem. 1.ed. RJ: CPAD, 2006, pp.42-3.)
Lições Bíblicas CPAD - Jovens e Adultos - 2º Trimestre de 2010
Comentarista: Claudionor de Andrade - Data: 16 de Maio de 2010.

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal