O Preço que Jesus Pagou por Nossa Redenção - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O Preço que Jesus Pagou por Nossa Redenção

Estudos Bíblicos II
_____________

1Co 6:20; 1Pe 1:17-23
 
INTRODUÇÃO
 
Quando aludimos ao precioso sangue de Cristo, entendemos que nossa abordagem vai atingir diretamente toda a dimensão da salvação do homem de seus delitos e pecados. Vamos entender o sacrifício vicário por Ele realizado no Calvário, bem como, compreender a providência da parte de Deus Pai por Sua criatura na Dispensação da Graça, no tempo da Igreja.  No Éden, quando o primeiro casal pecou, imediatamente escondeu-se de Deus, pois o pecado afasta o homem de seu Criador (Gn 3:8b). Todavia, Deus, por seu amor indizível, busca o pecador a fim de restaurá-lo e livrá-lo da servidão do pecado (Gn 3:8,9,21).
 
A PROVIDÊNCIA DIVINA
 
Lá no Éden, o Senhor proferiu uma sentença acerca da serpente dizendo que sua cabeça seria esmagada. Esta foi a primeira promessa de redenção da humanidade (Gn 3:15). A Bíblia nos garante que na eternidade, Deus em Cristo nos abençoou com todas as bênçãos espirituais e elegeu-nos, predestinando-nos para filhos de adoção (Ef 1:3-5). Assim, pela providência de Deus, hoje somos Seus filhos, salvos e herdeiros da coroa da vida (Ap 2:10; 2 Tm 4:7,8). Esse poder de filiação é tão expressivo que nos tira da dimensão terrena para a celestial (Jo 1:12,13; Cl 3:1-3). (Lições Bíblicas EBD/CPAD – 23/08/2009).
 
A GRATUIDADE

O que hoje é concedido de forma gratuita a todos os homens e mulheres deste mundo, custou um alto preço. Jesus, com Seu precioso sangue, pagou a culpa de todos nós. E para não deixar resquícios do pecado em nós, Ele mesmo riscou a cédula que nos era contrária, cravando-a na cruz do Calvário (Colossenses 2:14).
 
A SINGULARIDADE
 
Não existe na história outro acontecimento tão rico de significação como o da cruz do Calvário, da obra que ali foi realizada por Cristo, nem mesmo a obra da criação no Gênesis se reveste de tão extraordinário mistério e nada se iguala em demonstração do infinito amor de Deus.
 
A MAIOR DEMOSNTRAÇÃO DE AMOR
 
Nossa redenção foi o maior acontecimento da história. Se Deus tomasse todas as providências para salvar o pecador e depois estabelecesse um meio difícil para aplicar sua obra salvadora, o pecador continuaria perdido, seria como se estivéssemos do lado de fora de um restaurante, com muita fome, sentindo o cheiro gostoso da comida e sem dinheiro no bolso, para entrar e saciar a fome. Mas, o nosso Senhor realizou de um modo cabal, Ele não a realizou em parte, mas, cumpriu e por fim, selando-nos com Se Espírito.
 
NOSSO SACRIFÍO
 
O nosso maior sacrifico hoje e crer! Está escrito, se creres verás a glória de Deus! É muito simples! O plano de redenção do nosso Deus é acessível a todos quantos aceitarem Seu filho Jesus como salvador. O valor da nossa redenção foi superior ao do ouro ou da prata. O valor da nossa redenção foi o sangue de Jesus nosso Senhor. Quem poderia calcular o valor desse sangue? Ele é capaz de comprar almas cujo valor individual excede o valor do mundo inteiro – Mt 16:26.
 
NOSSA SALVAÇÃO
 
A salvação é o resultado do grandioso propósito da Santíssima Trindade de resgatar a humanidade perdida. Deus, o Pai, arquitetou a salvação; o Filho a consumou quando veio ao mundo, morreu, ressuscitou, retornou aos céus; e o Espírito Santo a aplica no pecador contrito que, pela fé, aceita a obra redentora de Jesus efetuada no Calvário. A salvação não é primeiramente a prática de uma religião, mas um relacionamento real e vital com o Senhor Jesus Cristo (Jo 15.1-8).
 
Ao falarmos da missão salvífica de Jesus, devemos realçar seu nascimento, porque, sem o seu sacrifício, como propiciação pelos nossos pecados, jamais teríamos o poder de sermos feitos filhos de Deus (1 Jo 2:2; 1 Pe 2:24).
 
Em decorrência do pecado, a humanidade ficou sob o domínio e Satanás. Só Cristo poderia mudar essa situação, e de fato o fez: resgatou-nos das garras do Diabo, pagando um alto preço por nossa redenção (1 Pe 3:18). "Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado" (1Pe 1:18, 19). Cristo nos resgatou com seu precioso sangue: "Sem derramamento de sangue não há remissão" de pecados (Hb 9:22; Mc 10:45; 1 Co 6:20; 1 Tm 2:6). (Lições Bíblicas EBD/CPAD – 23/08/2009).
 
 
CONCLUSÃO
 
Nos hospitais o sangue humano é tido em alto preço! Sangue é vida e com ele vidas podem ser salvas da morte todos os dias, nos hospitais.  Por exemplo cinco ou mais doadores cedem do seu sangue para salvar uma vida. Mas graças a Deus, o sangue de Jesus vertido na cruz do Calvário é oferecido de graça e sozinho tem poder para salvar todo aquele que nele crê, sangue é símbolo de redenção, sangue é símbolo de vida eterna, sangue é símbolo de saúde física, sangue é símbolo de poder, de virtude, sangue é força, sangue é vida. E muito mais: Diferente do sangue humano, o sangue de Jesus é compatível para todos quantos dele necessitar. O sangue de Jesus, além de ser vida para o corpo físico, é vida também para o espírito e da alma.
_____________


Jorge Albertacci
Pastor Emérito da Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda – Rio de Janeiro - Brasil
E-mail  prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 


 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal