Mordomia Cristã - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Mordomia Cristã

Teologia do Obreiro II
________

Mordomia Cristã
Sl 24:1-10 - Mt 24:13-10 - 2Co 3:1-9 - Fp 3:4-12 - Ap 3:11

INTRODUÇÃO


Mordomia cristã, entende-se por administrar as coisas que DEUS nos confiou, a saber: mordomia da família, da Igreja a que pertencemos, dos irmãos, mordomia do trabalho, mordomia do ministério, do dinheiro, da casa, do automóvel, mordomia do tempo, dos dons espirituais, dos talentos, da vida, da saúde, do corpo. Mordomia do dízimo etc. Todavia, nesta oportunidade enfatizarei sobre a Mordomia do Dom Ministerial. No evangelho segundo escreveu São Mateus 15:14-28 temos uma rica lição sobre este assunto ministrada pelo próprio Senhor Jesus quando discorreu sobre a parábola dos talentos. Mordomo é aquele que cuida do lugar do dono, como se fosse o próprio dono. Como pertencemos e somos templo de DEUS, temos que cuidar de nossa vida por completo, corpo, alma e espírito, como o próprio DEUS cuidaria. Tudo é importante, o espírito como parte de ligação direta com DEUS,  alma como parte que conhece e coordena nossa vida com DEUS e nosso corpo que é morada e leva a presença de DEUS a toda a parte.  Somente quando admitimos e reconhecemos que DEUS é dono e Senhor de tudo e que é ELE quem deve dizer como quer as coisas, é ELE quem está no controle de tudo, só aí então é que conseguiremos ser verdadeiros mordomos.
 

Um Exemplo na Vida e Ministério de Paulo

"Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu, segundo o zelo, perseguidor da igreja; segundo a justiça que há na lei, irrepreensível.” (Filipenses 3:4-6).

Paulo com todas as prerrogativas acima descritas, não está se gabando, mas está fazendo o oposto, quando mostra que as conquistas humanas por mais surpreendentes que sejam, não podem levar uma pessoa a galgar o santo Ministério e muito menos  à salvação em Cristo Jesus.

Paulo tinha credenciais impressionantes: origem, nacionalidade, formação familiar, herança, ortodoxia na religião, atividade e moralidade. (2Co 11 – Gl 1:13-14). Paulo pertencia à Tribo de Benjamim, uma herança extremamente considerada pelos judeus. Dessa mesma Tribo havia nascido o primeiro rei de Israel, Saul. (1Sm 10:20:24). Depois que Paulo avaliou o que havia conquistado em sua vida, disse que tudo aquilo era “perda” quando comparado à grandeza de conhecer a Cristo.

Formação Acadêmica de Paulo
 
"Quanto a mim, sou varão judeu, nascido em Tarso da Cilicia, mas criado nesta cidade aos pés de Gamaliel instruído conforme a verdade da lei de nossos pais, zeloso para com DEUS, como todos vós hoje sois.” (Atos 22:3). “E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo.” (Filipenses 3:8).

O Caráter de um Verdadeiro Ministro de Cristo

“Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.” (Atos 20:24).

Paulo com todas as prerrogativas de um cidadão de bem, considerou tudo como esterco! Isto é renúncia, isto é desprendimento das coisas materiais por mais valiosas que sejam estas, isto é humildade. isto é considerar acima de tudo o santo Ministério que DEUS lhe confiou. Toda a preciosidade da sua vida estava no desempenhar com o mais elevado apreço o magistério de um bom evangelista.

Apto Para Ensinar
 
Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar  (1Timóteo 3:2). E ao servo do Senhor não convém contender, mas, sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor (1Timóteo 2:24).
 
No contexto ministerial, aptidão para o ensino não consiste simplesmente no domínio da matéria a que se propõe a aplicar, por formação acadêmica, teológica ou secular. Estas coisas são necessárias, mas não imprescindível em detrimento das outras, a saber: convém pois que o bispo seja “irrepreensível”, isto quer dizer, aquele que não necessita de repreensão; marido de "uma mulher" isto denota que o Ministro do Evangelho deve ser casado e que não deve aceitar a bigamia; vigilante, qualidade do que vigia, cauteloso em tudo o que vai fazer; sóbrio, quer dizer, moderado, equilibrado, descente, simples, temperado, comedido; honesto, o que significa ser: honrado, probo, digno de confiança, justo, decente, decoroso, modesto; hospitaleiro, quer dizer: aquele que acolhe os comprovadamente necessitados, que tem paciência em atender as pessoas, ouvi-las e dentro do possível, ajudá-las; não contencioso, a contenda é uma qualidade própria daqueles que não preferiram a dar lugar para o Espírito Santo em seu coração; consequentemente sofrem as pressões do diabo, e por isto qualquer coisa é motivo para questiúnculas, essas pessoas têm aversão a todas as práticas dos outros, nunca aceitam as pessoas assim como elas são, mas, como gostariam que fossem, são pessoas que dificilmente conseguem a liderança sobre um grupo e por isto são inaptas para execer o Ministério; ser manso para com todos.” 

Mansidão é um dos atributos do Senhor Jesus, bem como de todos os que o aceitam como Senhor e Salvador das suas almas. Ao Ministro, essa qualidade é imprescindível, não pode faltar. Jesus fez menção deles em Mateus 5:5, quando disse: bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra. Agora, ser manso com as pessoas que nos fazem sempre o bem, é ser manso por interesse próprio, por isto o apóstolo recomenda: manso para com todos, assim como o Senhor suportou todas as afrontas e por fim a cruz; “sofredor.” O sofredor nestes termos, são os que "aguentam e suportam", "toleraram", "admitem, consentem", “padecem com paciência.” Em detrimento da sua razão. 

Uma significação de sofrer: 2Timóteo 4:3: Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências. Temos outros significados a seguir: em 2Timóteo 4:5: Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
 
Miquéias 4:10: Sofre dores e trabalhos, ó filha de Sião, como a que está de parto, porque agora sairás da cidade, e morarás no campo, e virás até Babilónia; ali, porém, serás livrada; ali te remirá o SENHOR da mão de teus inimigos.
 
1Coríntios 13:7: Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 1Timóteo 2:3: Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. Tiago 1:12: Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. 
 
Desempenhando o Ministério
 
Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino.  Para ensinar, é necessário primeiro que a pessoa viva o que ensina. (2Coríntios 6:3). Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado. (Romanos 12:7). 
 
No contexto ministerial, para aplicar o ensino, é necessário primeiro que a pessoa viva o que ensina. A aplicação da matéria depende de preparo espiritual, como oração a DEUS e consagração dedicando à santidade. Se aquele que ensina não se portar com um testemunho condizente com a mensagem divina - tudo não passa de perda de tempo.

“Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado.” (2 Coríntios 6:3). O mundo e até mesmo os irmãos mais fracos na fé estão constantemente de olho em nossas atitudes, em nossas vidas. Nosso exemplo, como bons mordomos de Cristo Jesus, fala mais alto do que qualquer matéria. Diferente das palestras empresariais, a oratória biblica deve ser aplicada de forma a convencer o auditório que Deus é Deus sobre todas as coisas.

“E dizei a Arquipo: Atenta para o ministério que recebeste no Senhor, para que o cumpras.” (Colossenses 4:17). Atentar para o ministério é não deixar a desejar, é desprezar as prerrogativas. e deixar que nosso espírito, alma e corpo sejam, sem quaisquer reservas presevados para o Senhor. Atentar para o ministério não consiste simplesmente em debruçar sobre a Bíblia e passar horas a fio lendo-a, mas, é lê-la sentindo que o Espírito Santo está nos assistindo, abrindo nossa mente para entendê-la segundo à vontade de Deus.

“E dou graças ao que me tem confortado, a Cristo Jesus, Senhor nosso, porque me teve por fiel, pondo-me no ministério.” (1 Timóteo 1:12).

Timóteo podia se inspirar na vida de Paulo, ele reconhecia, e era grato pelo que de Deus havia recebido através do apóstolo. 

“Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.” (2 Timóteo 4:5).

SÓBRIO = Moderado = Controlado = Comedido; 
 
SOFRER AS AFLIÇÕES = Saber ser Incompreendido = Não Priorizar nada em Detrimento da Obra de Deus = Ser Abnegado = Reconhecer que antes Cristo sofreu morte de Cruz; 
 
FAZER A OBRA DE UM EVANGELISTA = Como o Sal, Se Gastar = Como Luz, Alumiar = Ser Arauto do Rei – Ser Emissário de Jesus = Pregar a Tempo e Fora de Tempo = Curar os Enfermos – Expulsar os Demônios – sempre com bom testemunho; 

COMO LUZ = Alumiar - Clarear - Iluminar - Nortear - Trazer a Lume - Esclarecer - Revelar - Desfazer as Trevas - Tornar Visível o Bom e o Mau Caminho - Pôr a Palavra de Deus às Claras - Fazer Perceptível Pela Vista - Acender - Foguear - Desentenebrecer (Mt 5:13-16).
 
CUMPRIR O MINISTÉRIO = Fazer tudo o que for de sua competência = Não deixar nada por fazer = Fazer tudo sem exploração = Evangelizar = Pregar = Ensinar = Aconselhar = Ser imitador de Cristo = Ser um Evangelista por excelência = Ter ficado na cidade como recomendou o Senhor:  E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder (Lc 24:49) = Não ser precipitado como Aimaás que partiu para levar a mensagem quando nem sabia o que havia acontecido (2Sm 18:19-29) = Não fazer nada além do que lhe foi incumbido a fazer como fez Uzá (2Sm 6:5-9).


Atos 26:16: Mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda.
 
Um Imperativo aos Mordomos
 
At 20:28: - (Paulo) "Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de DEUS, que ele resgatou com seu próprio sangue.”
 
IPe 5:1-6: - (Pedro)  “Aos presbíteros que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: apascentai o rebanho de Deus que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de DEUS  mas servindo de exemplo ao rebanho. E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa de glória. Semelhantemente vós, jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros e revesti-vos de humildade, porque DEUS resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de DEUS  para que, a seu tempo, vos exalte.”
 
João 21:15-18: - (Jesus) “E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.

Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.

Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.

Na verdade, na verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo e andavas por onde querias: mas, quando já fores velho, estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde tu não queiras.

Depois da arguição de Jesus a Pedro e suas as resposas positivas, o Senhor, confiou a ele, Pedro, o Seu rebanho e por fim, no último versículo acima, Ele revelou a Pedro como seria sua vida no futuro. Mostrando a Pedro que  em todas as coisas ele era dependente de DEUS.

Jesus e Suas Parábolas Atinentes

À Mordomia
 
E, aproximando-se a noite, diz o Senhor da vinha ao seu mordomo: Chama os trabalhadores, e paga-lhes o salário, começando pelos derradeiros até aos primeiros. (Mateus 20:8).
 
E disse o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração? (Lucas 12:42).
 
E dizia também aos seus discípulos: Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens. (Lucas 16:1).
 
E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isso que ouço de ti? Presta contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo. (Lucas 16:2).
 
E o mordomo disse consigo: Que farei, pois que o meu senhor me tira a mordomia? Cavar não posso; de mendigar tenho vergonha. (Lucas 16:3).
 
E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz. (Lucas 16:8).
 
Ele se levantou e partiu. No caminho encontrou um eunuco etíope, um oficial importante, encarregado de todos os tesouros de Candace, rainha dos etíopes. Esse homem viera a Jerusalém para adorar a DEUS e de volta para casa, sentado em sua carruagem, lia o livro do profeta Isaías... (Atos 8:27-28 - NVI).
 
Deus Anima Jeremias

Mas eu disse: "Ah, Soberano Senhor! Eu não sei falar, pois ainda sou muito jovem". O Senhor, porém, me disse: "Não diga que é muito jovem. A todos a quem eu o enviar você irá e dirá tudo o que eu lhe ordenar. Não tenha medo deles, pois eu estou com você para protegê-lo", diz o Senhor. (Jeremias 1:6-8 - NVI).
 
A Experiência do Profeta da Interjeição Ai
 
 Então, disse eu: ai de mim, que vou perecendo! Porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o rei, o SENHOR dos Exércitos! (Isaías 6:5).
Jesus Chamando o Perseguidor Para o Trabalho
 
 Em sua viagem, quando se aproximava de Damasco, de repente brilhou ao seu redor uma luz vinda do céu. Ele caiu por terra e ouviu uma voz que lhe dizia: "Saulo, Saulo, por que você me persegue? "Saulo perguntou: Quem és tu, Senhor? " Ele respondeu: "Eu sou Jesus, a quem você persegue. Levante-se, entre na cidade; alguém lhe dirá o que você deve fazer." (Atos 9:3-6 NVI).

CONCLUSÃO


Tudo o que somos  e possuímos, na verdade, é de DEUS e para DEUS, somos seus mordomos, para cuidar e preservar o que é Seu. DEUS nos dá poder e capacitação para cuidar de Suas coisas e criaturas: Cada um deve se esforçar ao máximo para servir de acordo com o que tiver recebido. Ao chegarmos à Sua presença no Tribunal de Cristo receberemos galardão segundo o que tivermos feito pelo que nos foi confiado! Ressaltando, somente comparecerão nesse Tribunal os que foram salvos. (Mt 5:12; Jo 4:36; 1Co 3:14; 2Jo 1:8; Ap 22:12).
 
________
 
Pastor Jorge Albertacci 
Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda - Rio de Janeiro
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal