O efeito da incredulidade - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O efeito da incredulidade

Artigos
Quando, onde e porque Jesus não pôde realizar milagres.
 
(Mateus 13:57Marcos 6:4Lucas 4:24João 4:44)
 
INTRODUÇÃO

“Jesus voltou com os seus discípulos para a cidade de Nazaré, onde Ele tinha morado. No sábado começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o estavam escutando ficaram admirados e perguntaram: __De onde é que este homem consegue tudo isso? De onde vem a sabedoria Dele?
 
Como é que faz esses milagres? Por acaso Ele não é o carpinteiro, filho de Maria? Não é irmão de Tiago, José, Judas e Simão? As Suas irmãs não moram aqui? Por isso ficaram desiludidos com Ele. Mas Jesus disse: __Um profeta é respeitado em toda parte, menos na sua terra, entre os seus parentes e na sua própria casa.
 
Ele não pôde fazer milagres em Nazaré, a não ser curar alguns doentes, pondo as mãos sobre eles. E ficou admirado com a falta de fé que havia ali. Jesus ensinava nos povoados que havia perto dali”
 
COMENTÁRIO

O texto acima nos mostra com clareza o motivo que, não poucas vezes, nos impede de receber grandes bênçãos das mãos de nosso Senhor Jesus Cristo. Vemos que certa vez Ele chegou na Sua própria cidade! Nazaré! Onde era conhecido de todos!
 
Jesus era filho de uma família tradicional naquele lugar, inclusive, até pelos fatos decorrentes da anunciação do Anjo Gabriel, da gestação da Virgem Maria, Sua mãe, do Seu nascimento, da Sua vida até então, e por fim já do exercício do Seu ministério terreno (Lucas 1:26-31).
 
Afinal de contas, ele era filho de José, o carpinteiro. Mesmo sabendo do que vinha acontecendo em torno Dele, eles ficaram admirados com Sua vida. Admirados, mas simplesmente por curiosidade. Jesus era bem conhecido em Nazaré, mas não como o Messias. Ele voltou à Sua cidade realizando sinais e ensinando com uma sabedoria jamais vista por Seus conterrâneos e parentes. Eles ficaram espantados e não acreditavam que era verdade o que estavam vendo e ouvindo:
 
- “que homem é este?! Meu Deus! Outros, Ele é o filho do carpinteiro! É isto mesmo, filho do senhor José e da Senhora Maria!!! Suas irmãs e seus irmãos moram todos aqui! Que cooooisa” Geeeenteeee! (Conjectura minha).
 
CONFUSÃO QUANTO AO REINO DA TERRA COM O DO CÉU

A princípio os judeus esperavam Dele uma reforma política. Quem sabe um plebiscito, ou um “referendum?” – para restaurar o sistema de governo nacional. Eles viviam em uma expectativa de que Jesus os livraria do domínio de Roma. Mas Jesus veio dizendo que seu reino não era deste mundo, e que essa questão de restabelecer o reino a Israel dependia unicamente do Pai (At 1:7-8). Ele veio resolver um problema crônico, a nível espiritual, pelo qual passava o povo de Deus. O objetivo do Mestre para com eles, era o de capacitá-los a propagarem o Reino do céu e não o da terra (At 1:8).
 
Jesus, percebendo a curiosidade vazia deles, lhes disse:   “Um profeta é respeitado em toda parte, menos na sua terra, entre os seus parentes e na sua própria casa” asseverou-lhes o divino Mestre!
 
O QUE ESPERA A HUMANIDADE DE HOJE
 
Nos dias atuais não é diferente, as pessoas conhecem a Jesus, sabem do Seu poder, sabem da Sua forma de operar, bem como, sabem do respeito que a Ele deve ser devotado; mas, em detrimento desta prioridade, desdenham, ultrajam, vilipendiam e banalizam o que é do bom senso. Cada um busca o que lhe convém, mas sempre priorizando o lado material, o que é efêmero. Querem a bênção, mas, não aceitam o abençoador, buscam a seu bel prazer, até mesmo a praga do que é pecaminoso, em nome de Jesus, para amaldiçoar seus desafetos! Querem de tudo, menos obedecer e bendizer a Jesus.
 
DAÍ O MOTIVO DA MISÉRIA ESPIRITUAL

“Ele não pôde fazer milagres em Nazaré! Isto mesmo, ele não pode! A não ser curar alguns doentes, impondo-lhes as mãos!” – Ele não pôde! Simples assim! Não deu para Ele operar milagres em Sua própria cidade, em Sua própria casa! E por falar em Sua casa, onde é que Jesus mora hoje? Onde é a Sua casa? Qual seria o Seu endereço? Claro que segundo a Bíblia, a casa dele é o coração de todos aqueles que o aceitam sem restrições como seu único e suficiente Salvador.
 
COMO ESTAMOS
 
Façamos agora mesmo um exame introspectivo para ver se estamos em condições de receber um milagre feito por Jesus em nossas vidas. Eu disse feito por Ele, e não que acontece por uma mera auto sugestão ou quem sabe, a toque de caixa, ou até mesmo como os carros antigos que quando estavam com a bateria fraca, era necessário a ação da “manícula” para que os mesmos pudessem funcionar.
 
Será que não fazemos o mesmo hoje? Pergunto a mim mesmo: será que eu também não estou fazendo como os Nazarenos? Assim, posso estar a impedir a ação de Deus na minha vida, graças a minha arrogância, autossuficiência e minha incredulidade.

CONCLUSÃO
 
Assim disse o Nazareno em Apocalipse 3:20: - Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo. E mais, ainda em Apocalipse 3:18:  Portanto, aconselho que comprem de mim ouro puro para que sejam, de fato, ricos. E comprem roupas brancas para se vestir e cobrir a sua nudez vergonhosa. Comprem também colírio para os olhos a fim de que possam ver.
 
A senilidade humana traz consigo muitos problemas, dentre estes a catarata. Problema sério, a catarata, segundo eu sei, só se resolve com procedimento cirúrgico. Aparecendo ela, o indivíduo fica com a visão péssima. As coisas ficam embaçadas ao ponto de lente não resolver o problema. Da mesma forma o crente quando fica “velho na fé” – se ele não vigiar, a visão dele passa a ficar turva. É nesse ponto que Jesus receita o colírio do céu – indicado para incredulidade senil, e turvação na vista espiritual. Com a malvada da catarata nos olhos físicos o indivíduo só vê as coisas como que se estivessem sujas, o que o uso do colírio pode resolver (Mt 6:21-23). Agora para problema crônico e agudo, só mesmo com procedimento cirúrgico:
 
Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo seja lançado no inferno” (Mt 5:29).
 
Volta Redonda, Rio, 09/07/2013
Pr. Jorge Albertacci

 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal