Os Discípulos em Uma Reunião Com Jesus - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Os Discípulos em Uma Reunião Com Jesus

Mensagens Bíblicas
_______

Texto Bíblico
Atos dos Apóstolos 1:1-9

“Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar,  até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera;  aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias e falando do que respeita ao Reino de Deus.  E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.  Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?  E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.  Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.  E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos.  E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois varões vestidos de branco,  os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.” (Atos 1:1-11).

COMENTÁRIO

Na verdade, não foi uma simples reunião, mas, uma sala de aula da mais alta importância. Afinal de contas, eles estavam na Universidade de Jesus, em que, o Professor, era Ele mesmo. Bem, estando ali, Jesus lhes dava as mais ricas instruções, atinentes ao Reino de Deus, ao derramamento do Espírito e à capacitação dos mesmos para o exercício do santo ministério. Essa seria uma das recomendações finais, porque Ele que já havia cumprido Seu ministério terreno, estava agora, orientando os discípulos, porque tão logo Ele voltasse para o Pai, seriam eles que o representaria, dando inclusive prosseguimento com a Grande Obra que Ele já havia estabelecida, a Igreja.

ASSUNTO EM PAUTA

Entre uma instrução e outra, Jesus lhes disse conforme escreveu Lucas em Atos 5:1: “Porque, na verdade, João batizou com água, mas vos sereis batizados com o Espirito Santo, não muito depois destes dias.” Ele lhes falava sobre a promessa da parte do Pai que cumpriria neles, várias vezes mencionadas na Bíblia Sagrada: (Is 44:2-5; Ez 39:28-29; J1 2:28-29; Mt 3:11; Mc 18:8; Lc 3.16; 24:49; Jo 14:16, 26; 15:26).

REINO MATERIAL

Os discípulos se demonstravam entusiasmados, mas, como o Espírito Santo ainda não havia sido derramado sobre eles, a política secular ainda predominava suas propostas. Tanto que, da forma mais incoerente, e fora de tempo, eles perguntaram ao MESTRE: “O SENHOR, VAI RESTAURAR NESTE TEMPO O REINO A ISRAEL!?”  Da mesma forma que os outros judeus, os discípulos amargavam sob o domínio incomplacente dos governantes romanos. Eles queriam que Jesus libertasse Israel daquele domínio e se tornasse rei entre eles. Mesmo tendo ouvido o Mestre dizer várias vezes que Seu Reino não era deste mundo, eles insistiam sobre a libertação do domínio romano. Entre outras passagens, em João 18:36 lemos o seguinte:Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo; se o meu Reino fosse deste mundo, lutariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas, agora, o meu Reino não é daqui.  Disse mais o Senhor: “Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus.” (Mateus 5:19).

Em certo sentido, não nos surpreende que os discípulos tenham feito essa pergunta. Na ressurreição, Jesus tinha triunfado sobre os seus inimigos. Não era esse o sinal para o estabelecimento do Reino? Além disso, o seu ministério ficara quase inteiramente restrito a Israel. Isto não indicava que as promessas do Antigo Testamento, da glória futura do povo de Deus, deveriam ser cumpridas, agora que o Messias tinha vindo? Ficara conclusivamente provado, pela ressurreição, que Jesus era o Messias. Mas Cristo lembrou aos seus discípulos que a escolha da época adequada era um segredo pessoal do Pai! Aleluia! Sobre este assunto, Paulo recomendou: "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" (Rm 12.2).
 
Oh! Naquele momento se Jesus respondesse sim, eles o aclamariam como Rei! Mas, como o Reino do Mestre amado, não era e nem seria deste mundo, Ele respondeu: “O Pai estabeleceu o tempo de todos os acontecimentos mundiais, nacionais e pessoais, e somente a Ele compete mover com estas coisas que Ele mesmo as estabeleceu pelo Seu próprio poder.” Quanto a vocês, não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu - Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.” (Atos 1:7-8).
Todo crente fiel a Cristo precisa conhecer os nocivos padrões de procedimentos deste mundo, a fim de que possa rejeitá-los e firmar-se cada vez mais nos santos preceitos da Palavra de Deus.
O "sistema do mundo", conforme denominado pela Bíblia, além de manipular, subjugar e manter os seres humanos sob o domínio de Satanás, também objetiva desviar, por todos os meios, os crentes dos caminhos do Senhor. A Igreja jamais pode minimizar, ou ignorar, as ardilosas tramas deste sistema. Ela precisa, sim, posicionar-se contra ele, a fim de prosseguir vitoriosamente em Cristo Jesus (1 Jo 5:4-5).

CONCLUSÃO

Depois de ressuscitado, Jesus se apresentou vivo no meio deles em um período de 40 dias. Mas, desta vez eles foram surpreendidos: E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos.  E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois varões vestidos de branco, os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. (Atos 1:9-11).
É sob essa perspectiva que a Igreja do Senhor O aguarda! Ele virá em breve! Eis a grande recomendação:   “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar.  E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também.” (Jo 14:1-3).

Se meu amado leitor sentiu no seu coração o desejo de fazer parte do Reino de Deus, estude a Bíblia Sagrada e decida hoje mesmo. Todos os reinos deste mundo se ruirão e somente permanecerá o Reino de Deus.

_______

BIBLIOGRAFIA

BEACON, Comentário Bíblico – CPAD
Lições Bíblicas CPAD
3º Trimestre 2009
Em alusão ao Reino de Deus
O servo menor
Jorge Albertacci
Assembleia de Deus do Retiro 
Volta Redonda – Rio Janeiro
14/03/2015
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal