Escândalo X Infecção - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Escândalo X Infecção

A Inversão dos Valores
_____________


ESCÂNDALO X INFECÇÃO 

Neemias 4:1-23 - Mateus 13:41, 18:7 - Tito 1:16

1 Paulo, servo de Deus, e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus, e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade, 
2 Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos; 
3 Mas a seu tempo manifestou a sua palavra pela pregação que me foi confiada segundo o mandamento de Deus, nosso Salvador; 
4 A Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador. 
5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei: 
6 Aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes. 
7 Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância; 
8 Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante; 
9 Retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes. 
10 Porque há muitos desordenados, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão, 
11 Aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância. 
12 Um deles, seu próprio profeta, disse: Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos. 
13 Este testemunho é verdadeiro. Portanto, repreende-os severamente, para que sejam sãos na fé. 
14 Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade. 
15 Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados. 
16 Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra.

INTRODUÇÃO

"Mandará o Filho do Homem os Seus anjos, e eles colherão do Seu Reino tudo o que causa ESCÂNDALO e os que cometem iniquidade. Ai do mundo, por causa dos escândalos. Porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o ESCÂNDALO vem!" Escândalo para os Anunciadores das Boas Novas, que andam pelos Altos Caminhos e cujos Pés são Formosos (iasías 52:7; Romanos 10:15) não constitui em uma mera palavra, mas, em um mal que facilmente contamina toda uma comunidade. Escândalo é uma das mais poderosas ferramentas do Diabo. Quando este acontece na Igreja, faz dela uma faixa edêmica. Sua semelhança é a de um ponto infeccioso no corpo humano. 

ANALOGIA

Tão logo, apareça um deste ponto infeccioso todo corpo reage. Ainda mais quando este aparece na garganta e amígdalas! A febre aparece junto esquentado o corpo, avermelhando, causando mal-estar e a preocupação sobre a causa aumenta à medida em que a febre sobe.  A essas alturas é muito normal, o que também pode ser muito perigoso, mas, que não vai faltar mesmo, é a automedicação. A automedicação tanto pode combater a febre, como pode mascarar a causa, e agravar o mal, ocultando do médico eventuais lesões. Alguns medicamentos para baixar a febre são anticoagulantes, o que pode dificultar muito o trabalho do médico, se o doente estiver desenvolvendo uma afecção hemorrágica. A presença de faladores e murmuradores na Igreja, entristece o Espírito Santo, leva o pastor ao estresse, desaponta o ministério, desmotiva os novatos para a oração, desarticula os setores da Igreja. Não havendo concerto, o pastor pode ir parar no hospital.

COMENTÁRIO


O que expus acima, é o mesmo que acontece com a Igreja de Cristo. Quando um membro se torna murmurador, ele se torna um ponto infeccioso no corpo. Com esse pontinho, todo corpo reage, esquenta, e aparece logo o mal-estar e entre outros sitomas, a “Inapetência” – Inapetência da Palavra – A “Adipsia” – Adipsia da Palavra, o que pode culminar com a desidratação - (um dos símbolos do Espírito Santo é a Água). Com isto a fraqueza aumenta e a falação se generaliza falando da mesma coisa e ao mesmo tempo. Escandalizam os novos convertidos, os que não estão acostumados com falação. Quando o mal é na Igreja, a febre e representada pela falação.

E dá-lhe receita e mais receitas, sem procurar o “Médico” – O Médico dos médicos é Jesus. Por fim, essas receitas, sem a prescrição médica pode provocar a intoxicação. Estudos médicos apontam que a intoxicação por medicamentos ocupa o primeiro lugar dentre as causas de intoxicação registradas em todo o país, à frente dos produtos de limpeza, dos agrotóxicos e dos alimentos estragados. As ocorrências mais comum da intoxiocação medicamentosa procede do uso dos analgésicos, os antitérmicos e os antiinflamatórios, visto que, estes, representam as classes de medicamentos que mais intoxicam. No Corpo de Cristo, quando os crentes dão lugar, o Diabo põe a mão no meio, só que a estas alturas, os faladores já estão fora do corpo sem saber. A insensibilidade cresce tão que o indivíduo morre em pé, sem cair.

A falta de uma assepsia acurada nas placas infeccionadas e a falta do tratamento médico adequado pode agravar e a infecção se generalizar – afetando todo corpo. A Igreja é o Corpo de Cristo! Quando os murmuradores, faladores, crítiqueiros infestam, pode se considerar, infecção generalizada. Todo este mal pode decorrer pela má interpretação de uma pessoa. Pode um só causar o escândalo, mas, como a febre, o corpo todo vai esquentar.



O Médico dos médicos, Jesus, está a esperar que Seus filhos coloquem em Suas poderosas Mãos todos os males do corpo. Quando o mal não é confiado a quem sabe e pode tratar, pode tornar-se crônico. Casa da falta de comunhão – dos ressentimentos enraizados – do ódio constante – da falta de renúncia, da falta de perdão e consequentemente a ausência do Espírito Santo do Senhor. A ausência do espírito, significa que o corpo está morto. Tão logo o espírito sai da pessoa, as providências a serem tomadas imediatamente é a prepararação  do corpo para o sepultamento.


CONCLUSÃO

Crentes, porém problemáticos. Paulo ressalta o respeito que o presbítero deve ter à doutrina e a autoridade ministerial para argumentar com os contradizentes (Tt 5:9-10). Entre os crentes da Igreja de Creta, haviam os “complicados” e “contradizentes”, “faladores”, tipos não raros em Igrejas nos tempos presentes. Mas o apóstolo indicou a maneira de tratá-los. Aos contradizentes e desobedientes ao ensino da Palavra de Deus, Paulo demonstra não ter nenhuma afinidade com eles, pois são perigosos, não só para a Igreja local, mas para as famílias cristãs, e devem receber a admoestação e repreensão à altura: “[...] aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras, ensinando o que não convém, por torpe ganância” (Tt 5:11). O fato de tais falsos crentes terem espaço para transtornar “casas inteiras” se devia à realidade das Igrejas cristãs em seus primórdios. Elas funcionavam, em grande parte, nas residências dos convertidos (Rm 16:5; 1Co 16:19; Cl 4:15). Além de desordenados, eles são “faladores” e murmuradores.  Não dar ouvidos a ensinos falsos. Tito, na condição de “supervisor”, estabelecendo Igrejas, “de cidade em cidade”, tinha que ministrar a palavra de edificação e advertência contra os falsos cristãos. Deveria repreendê-los de modo veemente. Na verdade, eles eram desviados da verdade. Mais adiante, Paulo resume como tratar os desviados e hereges: “Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o” (Tt 3:10).

_____________


Na conclusão deste artigo tive como fonte de pesquisa: 
Lições Bíblicas CPAD - 3º Trimestre de 2015 
13 de Setembro de 2015
Pastor Jorge Albertacci e Alcenir Albertacci
Assembleia de Deus em Volta Redonda
E-mail - prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal