A Nefanda Festa do Rei Belsazar - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Nefanda Festa do Rei Belsazar

Artigos II
A NEFANDA FESTA DE BELSAZAR
Esta Passagem Bíblica se Encontra no Livro do Profeta Daniel Capítulo 5
 
Já havia se passado cerca de 70 anos desde que os judeus haviam sido transportados cativos por Nabucodonosor para a Babilônia.

Daniel que havido sido levado cativo com 16 anos de idade, aproximadamente, agora já estava velho. Velho, mas lúcido e usado por Deus. Daniel não havia se contaminado com o mundo e nem com a vida palaciana que viveu naquela terra. Daniel era um homem de oração contínua.

Então, o rei Belsazar resolveu dar uma grande festa, e para isto chamou os grandes do seu reino, cerca de mil, as esposas e cocumbinas também estavam presentes.

O luxo era extravagante. Vinho em abundância. Não demorou muito para que Belsazar, já influenciado pelo vinho, embriagado, mandasse trazer os vasos de ouro e de prata que seu pai, Nabucodonozor, de quem herdara o trono, tirara do Templo em Jerusalém, para que bebessem neles.

Além de beberem vinho nos vasos sagrados, eles ainda deram louvores aos deuses de ouro, prata, madeira e ferro. Quanta profanação!  Aqueles vasos haviam sido usados na presença de Deus, e talvez até, creio que sim, para levar o sangue do sacrifício expiador para dentro do véu, para o lugar sagrado do Templo.

Agora, estavam os vasos da casa de Deus nas mãos de homens e mulheres embriagados numa festa pagã!

A ruidosa festa estava em seu auge. Vozes de embriagados cantavam hinos de louvores a deuses pagãos. Dentro de segundos, porém, houve um silêncio absoluto, abrupto! Os rostos ficaram pálidos e a dança parou. O semblante do rei mudou e seus joelhos batiam um no outro.

Os homens abusam e abusam, mas a justiça de Deus não falha. Deus não tolera o pecado para sempre; Sua misericórdia não excede a Sua Justiça e Deus é justo.

DE REPENTE, UM SINAL DA PARTE DE DEUS

O rei incrédulo viu literalmente dedos de mão de homem que escreviam na estucada parede do Palácio Real.

O REI FICOU PERPLEXO DIANTE DA SITUAÇÃO

Então, mudou o semblante do rei, e os seus pensamentos o turbaram; as juntas dos seus lombos se relaxaram, e os seus joelhos bateram um no outro. E ordenou o rei, com força, que se introduzissem os astrólogos, os caldeus e os adivinhadores; e falou o rei e disse aos sábios de Babilônia: Qualquer que ler esta escritura e me declarar a sua interpretação será vestido de púrpura, e trará uma cadeia de ouro ao pescoço, e será, no reino, o terceiro dominador. Então, entraram todos os sábios do rei; mas não puderam ler a escritura, nem fazer saber ao rei a sua interpretação. Então, o rei Belsazar perturbou-se muito, e mudou-se nele o seu semblante; e os seus grandes estavam sobressaltados. (Daniel 5:6-9).
 
O VALOR DO TESTEMUNHO DE UM CRENTE FIEL

Orientado pela mulher do rei Nabucodonozor, Belsazar mandou chamar um servo de Deus, por nome Daniel, para dar-lhe a interpretação.  Notamos que o servo de Deus, Daniel, não participava da nefanda festa do rei, ele não estava lá.

Daniel foi pronto em atender ao chamado do rei. Ao entrar na luxuosa sala viu a escrita que ainda continuava. Até então nenhum sábio  havia decifrado nada.  
O rei apressado, promete presentes valorosos a Daniel. Daniel toma a palavra e responde: Os teus presentes fiquem contigo, e dá os teus presentes a outro. Todavia lerei a escritura e lhe farei saber a interpretação. Daniel não era um mero mago. Daniel não era um homem natural. Daniel entendeu a caligrafia e passou a ler a escritura que era a seguinte: Contou Deus o teu reino e acabou. Pesado foste na balança e foste achado em falta. Dividido foi o teu reino e entregue aos medos e persas.

O CRÉDITO DE DANIEL COM DEUS

E imediatamente o exército inimigo chega pelo leito do rio, e a cidade foi tomada de assalto, e o rei sem esboçar qualquer resistência foi morto, e muitos com ele.
Fica entendido que Deus é bom, mas, sua bondade não é para tolerar profanação. Deus não aceita que o Seu nome e Suas ações sejam ultrajadas.

Deus criou o homem para sua glória, para ser por Ele abençoado. Entretanto, o homem insiste no pecado, mas, aqui vai um o recado de Deus para você: Receba no teu coração o Filho de Deus, receba o Senhor Jesus, e desfrute de sua infinita graça. No livro de Jó 4:8, está escrito que: Os que lavram iniquidade e semeiam o mal segam isso mesmo.

Vale ressaltar, que Daniel estava no seu canto, possivelmente orando a Deus lhe pedindo sabedoria, para que como obreiro do Senhor pudesse fazer a diferença na hora necessária. Se o obreiro do Senhor não viver uma vida de consagração e oração a Deus, na hora necessário ele não passa de um cidadão comum, natural, desventurado e pior do que os piores dos pecadores.

QUANDO O TESTEMUNHO DE UM INCRÉDULO FALA MAIS ALTO
 
Esgotados todos os recursos do rei, lhe aparece a rainha dando testemunho do servo de Deus, Daniel. Sempre há alguém que conhece o obreiro do Senhor. E como é bom quando alguém que conhece o obreiro do Senhor, o conhece como uma pessoa séria, íntegra, de bom testemunho e que faz a diferença - esse foi o caso de Daniel:

 A rainha, por causa das palavras do rei e dos seus grandes, entrou na casa do banquete; e falou a rainha e disse: Ó rei, vive eternamente! Não te turbem os teus pensamentos, nem se mude o teu semblante.
  Há no teu reino um homem que tem o espírito dos deuses santos; e nos dias de teu pai se achou nele luz, e inteligência, e sabedoria, como a sabedoria dos deuses; e teu pai, o rei Nabucodonosor, sim, teu pai, ó rei, o constituiu chefe dos magos, dos astrólogos, dos caldeus e dos adivinhadores. Porquanto se achou neste Daniel um espírito excelente, e ciência, e entendimento, interpretando sonhos, e explicando enigmas, e solvendo dúvidas, ao qual o rei pôs o nome de Beltessazar; chame-se, pois, agora Daniel, e ele dará interpretação. Então, Daniel foi introduzido à presença do rei. Falou o rei e disse a Daniel: És tu aquele Daniel, dos cativos de Judá, que o rei, meu pai, trouxe de Judá?  Tenho ouvido dizer a teu respeito que o espírito dos deuses está em ti e que a luz, e o entendimento, e a excelente sabedoria se acham em ti.  Acabam de ser introduzidos à minha presença os sábios e os astrólogos, para lerem esta escritura, e me fazerem saber a sua interpretação; mas não puderam dar a interpretação destas palavras. Eu, porém, tenho ouvido dizer de ti que podes dar interpretações e solver dúvidas; agora, se puderes ler esta escritura e fazer-me saber a sua interpretação, serás vestido de púrpura, e terás cadeia de ouro ao pescoço, e no reino serás o terceiro dominador. (
Daniel 5:10-16).

CONCLUSÃO

O resultado disto tudo temos, de um lado, decorrido pelo desleixo do rei Jeoiaquim que agiu de forma imprudente com o que lhe havia sido confiado por Deus, que foi o reinado sobre Judá. Judá, tribo da qual descenderia Jesus Cristo, o Salvador do mundo. Quando no terceiro ano do seu reinado foi surpreendido por Nabucodonosor (Embora, Jeremias, em seu capítulo 25:1, afirmar, que este fato ocorrera no quarto ano – ver motivo óbvio) quando esse veio da Babilônia e sitiou Jerusalém, levando cativos seus súditos e ainda mais, os vasos sagrados da Casa do Tesouro (Dn 1:1, 2; 7:1; 12:4; Mt 24:15). Esta ocorrência foi no ano 606 a.C.

De outro lado, entre esses súditos levados cativos para a Babilônia, estava a nata da nação, a saber, Daniel, Hananias, Misael e Azarias. Esses homens tiveram seus nomes mudados na Babilônia, segundo a vontade do rei. Daniel, passou a ser chamado Beltessazar; Hananias, passou a ser chamado Sadraque; Misael passou a ser chamado Mesaque e Azarias passou a ser chamado Abednego. Esses quatro fizeram a diferença, destacando-se, todavia, Daniel, que foi o homem que liderou entre seus companheiros, com a nobre decisão de em nada se contaminar com os manjares do rei. Mesmo sendo requisitado para viver no palácio, representou sua Judá, em uma nação incrédula durante setenta anos, sem jamais contextualizar com os costumes mundanos esposados pelos babilônicos.


Pastor Jorge Albertacci
prjorgealbertacci@blogspot.com
Jubilado da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Volta Redonda – Rio de Janeiro
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal