Cooperação uma prática que agrada a Deus - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Cooperação uma prática que agrada a Deus

Teologia do Obreiro III
___________ 


Cooperação Uma Prática Que Agrada a Deus
 
Texto Bíblico

Marcos 2:1-12

O Paralítico de Cafarnaum
 
 "E, alguns dias depois, entrou outra vez em Cafarnaum, e soube-se que estava em casa.  E logo se ajuntaram tantos, que nem ainda nos lugares junto à porta eles cabiam; e anunciava-lhes a palavra.  E vieram ter com ele, conduzindo um paralítico, trazido por quatro.  E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico.  E Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados.  E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seu coração, dizendo:  Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?  E Jesus, conhecendo logo em seu espírito que assim arrazoavam entre si, lhes disse: Por que arrazoais sobre estas coisas em vosso coração?  Qual é mais fácil? Dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer-lhe: Levanta-te, e toma o teu leito, e anda?  Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder para perdoar pecados (disse ao paralítico),  a ti te digo: Levanta-te, e toma o teu leito, e vai para tua casa.  E levantou-se e, tomando logo o leito, saiu em presença de todos, de sorte que todos se admiraram e glorificaram a Deus, dizendo: Nunca tal vimos."
 
INTRODUÇÃO
 
Tudo quanto envolve a obra de Deus somente se realiza com eficiência quando há cooperação entre os irmãos. Um bom exemplo disto temos no episódio do paralítico de Cafarnaum, que foi conduzido por quatro a Jesus, citado no texto bíblico em epígrafe.
 
SINÔNIMO DO TERMO

Para enfatizar o assunto em apreço, ressalvando as redundâncias, relato aqui os sinônimos da palavra “cooperação” no afã de facilitar a compreensão dos que me leem, na forma a seguir: Cooperação, ato de prestar ajuda: aporte, achega, auxílio, contribuição, incentivo, subsídio, subvenção, custeio, financiamento. apoio, concurso, assistência, participação, solidariedade, coadjuvação, sinergia, acordo, entendimento, união, associação, coesão, colaboração.

 COOPERAÇÃO NA BÍBLIA

1.  EM PRINCÍPIO COOPERAÇÃO É:
- A alegria do amor ao próximo - Fp 2.2-5;
A assistência social aos necessitados - Rm 12.13; Tg 1.27;
A lição humanitária do Samaritano - Lc 10.33-37;
A beneficência social na igreja primitiva - At 2.42-47; 4.32-37;
- A certeza de que Deus não esquece o bem altruísta que fazemos - Hb 6.10;
A compaixão pelos necessitados é fruto do amor - 1 Jo 3.17,18.

 
2.  COOPERAÇÃO NO ANTIGO TESTAMENTO
- Moisés elegeu 70 cooperadores - Nm 11:16, 17, 24;
- Josué foi um fiel cooperador - Dt 34:9 - Js 1:1;
- Arão e Miriã eram cooperadores de Moisés - Êx 4:14-16;
- Eliseu era cooperador de Elias - 1Rs 19:19-21;
- Neemias tinha seus cooperadores - Ne 4:16-20.
 
 
3.  OS INIMIGOS DA COOPERAÇÃO
- São os murmuradores - Nm 12:1-2, 10;
- São os que rebelam contra a Obra - Nm 16:1-3;
- São os que põem obstáculo contra a obra - Nm 14:1-3;
- São os que causam danos à obra - Nee 4:8
- São os desamparam seus companheiros na obra - 2Tm 4:10.

 
4.  A IMPORTÂNCIA DA COOPERAÇÃO
- A cooperação trás progresso - At 2:47;
- Cooperar é um ensino das Escrituras - Ec 4:9-10;
- A cooperação estimula a comunhão na Igreja - At 2:42;
- A cooperação fortalece os laços de amizade na Igreja - At 18:1-3; Rm 16:3;
- A cooperação fortalece os laços de amor na Igreja - At 2:46.

 
5.  QUE SIGNIFICA A COOPERAÇÃO
- Significa obediência;
- Significa assistir o necessitado;
- Significa ser bemavinturado - (Sl 41:1)
- Significa estar unido na luta - Êx 17:12b;
- Significa levar as cargas uns dos outros - Gl 6:2-4;
- Significa desenvolver o ministério para o qual foi chamado pelo Senhor;
- Significa discernir que o crente sempre está onde Deus precisa dele;
- Paulo e Silas, presos, entenderam que era ali que eles tinham que fazer a obra;
- Significa fazer o que encontrar por fazer; não tem esta de ser presbítero, pastor, ou quem quer que seja.

 
6.  O VALOR DA COOPERAÇÃO NA OBRA DO SENHOR
- Jesus não a dispensou - Mc 3:13-15;
- João Batista fez uso dela - Mt 9:14;
- A Igreja Primitiva tinha seus cooperadores - At 6:3-6;
- Paulo tinha o seu grupo de cooperadores - Rm 16:1-23;
- A Igreja hoje não dispensa os seus cooperadores - 1Co 3:9.
 
COOPERAÇÃO EM CASA E NA EMPRESA
 
A cooperação deve começar em casa, entre o marido e a mulher, pais e filhos e entres os irmãos. A família que aprende a viver o espírito de cooperação consequentemente agradará a Deus e viverá em paz a vida toda. Da mesma forma nas empresas. O empresário que não se reunir periodicamente com seus funcionários para motivá-los a trabalhar em equipe, corre o risco de ter sua empresa minguada. Mas, quando o empresário reune com os seus funcionários periódicamente, motivando-os a trabalharem em equipe, com metas pré-estabelecida, premiando-os em conformidade com a produção de cada um, com certeza a mão de obra ficará mais barata diante da produção aumentada pelo incentivo. Uma palavra só, mal colocada, desanimadora, corretiva de forma áspera, é capaz derrotar com um mês de trabalho do funcionário, ainda mais quando este trabalha por produção, ou por comissão. O empresário que não coopera com os seus empregado, não terá a cooperação a parte deles.

COOPERAÇÃO NA IGREJA
 
Na Igreja o que mais atrapalha a cooperação é aquela história: __sou crente há 30 anos e ainda não sei o ministério que Deus tem na minha vida – eu quero fazer muitas coisas, mas o pastor não me escala, o pastor não me vê – Deus tem um ministério contigo, mas não é nesta Igreja – Deus quer te usar, mas é em terras distantes, do outro lado do mar. Acaba o tempo passando, o indivíduo ficando velho ou doente, ou até mesmo morrendo e não fazendo nada! Deus precisa do homem ou da mulher onde ele ou ela estiver - aqui e agora. Onde você estiver: em casa, viajando, no trabalho, na escola, na Igreja, às vezes até internado ou na prisão, conforme Paulo e Silas,  é ali que Deus precisa de você. A não ser, a não ser, que você não tenha compromisso com Ele, não aceitou assumir, não aceitou abnegar-se a Ele, aí sim, aí, você pode ficar à vontade. Pode comprar um bom automóvel e uma boa casa de praia, porque você não está a trabalho do Reino. Seu instinto pode ser o de mandar, e com este instinto, o da COOPERAÇÃO não encontra lugar.

EM CRISTO TUDO SE FAZ NOVO

O Reino de Deus, anunciado pelo Senhor Jesus Cristo, era inclusivo. Ele amou e curou os paralíticos e os cegos. No tempo de Jesus, as pessoas com deficiência não eram valorizadas; elas viviam à margem da sociedade. Existia a crença errônea de que as deficiências físicas eram resultado de algum pecado: "E os discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? (Jo 9:2). No Antigo Testamento, o coxo e o cego não poderiam exercer o oficio de sacerdote (Lv 21:18). Mas Jesus não os rejeitou, mostrando que estes também poderiam fazer parte do Reino de Deus. Que possamos preparar nossas igrejas para receber e integrar as pessoas com deficiência. 

"As águas de Betesda eram, de vez em quando, agitadas por um anjo de Deus. Quando isso acontecia, o primeiro enfermo a descer ao poço era imediatamente curado. Nessa expectativa, havia, ali, uma multidão de coxos, mudos, surdos e cegos. Cada uma daquelas pessoas com deficiência tinha alguém para baixá-la às águas. Mas o enfermo, com quem Cristo falou, não tinha ninguém para ajudá-lo. Então, o próprio Senhor tratou de incluí-lo em seu Reino; salvou-lhe a alma e curou-lhe o corpo. Existem muitos que não podem ver, não podem falar, ouvir, andar e, às vezes, não conseguem atinar com a razão. Por isso, como Igreja do Senhor, precisamos alcançar aqueles com deficiência. O desafio da evangelização — Obedecendo o ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura" - Claudionor de Andrade - Lições Bíblicas EBD CPAD - 11 de Setembro de 2016

CONCLUSÃO

O texto bíblico introdutório deste estudo, esclarece, ilustra e encina o efeito da cooperação na obra de Deus. A evangelização é a forma mais rica de cooperação, porque é através dela que os pregadores conduzem o pecador a Cristo. O cooperador não é egoista e nem miserável. O cooperador se sente bem quando está prestando ajuda a alguma pessoa. Se todos os crentes tivessem o instinto de cooperação, seria menos o sofrimento entre os santos do Senhor. Nesse episódio, Jesus havia chegado em Sua casa em Cafarnaum - praticamente toda cidade tomou conhecimento que o Mestre estava em casa, tanto que a casa estava lotada, não cabia mais ninguém. O paralítico a que refere o texto também estava em casa ou onde ele costumava ficar. Numa extremidade estava Jesus, e na outra o homem que tanto precisava dele, mas, como ir até onde estava Jesus? Onde não havia lugar, nem mesmo junto à porta cabia mais pessoas - Marcos 2:2. Todos sabia e criam no poder curador do Senhor Jesus. De um lado o nessecitado que não conseguia andar, dou outro lado Jesus Cristo com todo poder em Suas mãos, o que Ele mesmo disse: "E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém."  (Mateus 28:18-20). Para o paralítico faltava-lhe somente alguém disposto a lhe ajudar, o que não demorou aparecer: quatro homens resolutos compareceram à sua casa, colocou-o sobre uma cama e o levaram até à casa do Senhor Jesus, chegando lá, como não dava para entrar devido a multidão que interrompia a entrada, a boa vontade, o desejo em ajudar, a presença do espírito de cooperação os impulsionou a destelhar a casa do Senhor para sobre aquela brecha passarem com o paralíco sobre a cama, simultaneamente Jesus,  vendo a fé que eles tinham, disse ao paralítico: "Filho, os seus pecados estão perdoados - Levante-se, pegue a sua cama e vá para casa".  Ele se levantou, pegou a cama e saiu à vista de todos. Estes ficaram atônitos e glorificaram a Deus, dizendo: "Nunca vimos nada igual" Os cooperadores  entendem que a evangelização que não inclui as pessoas com deficiência é incompleta e não expressa plenamente o amor de Deus. 

___________ 

 
 
Pr. Jorge Albertacci
Volta Redonda – Rio Janeiro
Assembleia de Deus
 
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal