Da Promessa Para Capacitação à Expectativa - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Da Promessa Para Capacitação à Expectativa

Estudos Bíblicos II
     
DA PROMESSA PARA CAPACITAÇÃO À ESPECTATIVA
Ah, se não fosse os dois varões vestidos de branco!
(Atos 1:8-11)
 
"Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.  E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos.  E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois varões vestidos de branco, os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir."
 
   A FESTA DO PENTECOSTES ESTAVA SE APROXIMANDO
 
Os discípulos viviam dias apoteóticos enquanto a Igreja nascia. Depois de um tempo sem o Mestre por Sua passagem pelo Gólgota e vencido a sepultura. Ele volta e aparece vivo no meio deles. Durou quarenta dias essa convivência de uma conversação em que tudo era edificante e atinente ao Reino de Deus (Atos 1:11). Muito embora esteja implícito que Jesus apareceu aos seus discípulos de tempos em tempos durante os quarenta dias, somente duas dessas aparições são mencionadas aqui. Na primeira (Atos 1:4-5), Jesus ordenou que eles esperassem pelo Espírito Santo prometido. Na segunda (Atos 1:6-9), Ele fez a promessa do poder para testemunhar. Além de Deus prover tudo para eles, ainda os enchia do Seu Santo Espírito. A cada dia a fé dos discípulos era aumentada e eles não arredavam o pé da cidade de Jerusalém e nem motivo eles tinham para isto. Nada mais alentador do que a presença de Jesus na vida.
 
    A EXPECTATIVA
 
Ainda sob a alegria dos últimos acontecimentos, inclusive do Mestre haver ascendido ao céu. Simultaneamente, eles deparam com o poder e o programa da Igreja de Jesus Cristo. O poder é o Espírito Santo. O programa é a evangelização do mundo. Para uma pessoa, reivindicar ser cheia do Espírito e apesar disso não estar vitalmente preocupada com a evangelização e as missões do mundo é equivalente a negar a sua profissão de fé. Quando o Espírito Santo enche o coração humano com o seu poder e a sua presença, Ele gera nele a necessidade de obedecer aos mandamentos de Cristo. O inverso também é verdadeiro: a Grande Comissão não pode ser realizada sem o poder do Espírito!
 
  Pouco dias depois da ascensão, os discípulos voltaram para Jerusalém e uma reunião foi convocada – cuja pauta foi a escolha de outro apóstolo, considerando a vacância deixada por Judas Iscariotes, que, por sua vez, preferiu trair o Mestre.
 
O PLANO DE DEUS NA VIDA DOS DISCÍPULOS
 
A expectativa entre os discípulos era grande, mas, compreensível. Na verdade o Mestre tinha planos além da expectativa deles. Afinal de contas eles já viviam o sobrenatural. Era a Igreja que nascia, a ordem para que eles esperassem  em Jerusalém pela promessa feita pelo Pai! Glória a Jesus!  Isaías 44:2-5; Ezequiel 39:28-29; Joel 2:28-29). Esta é uma promessa que de mim ouvistes: Lucas 24:49; João 14:16,26; 15:26). No mesmo livro de Atos 1:5 observa-se que as Palavras de Jesus ratifica as do Seu precursor, João Batista conforme se lê em Mateus 3:2, 11; 4:17; Marcos 1:8 e Lucas 3:16. Até então, a voz do que clama pelo deserto não havia silenciado seu ressoar! Esta forte ênfase no batismo no Espírito Santo como maior e mais essencial do que o batismo nas águas antecipa o impulso central do livro de Atos. Qualquer cristianismo que negligencie o batismo no Espírito é incompleto e pré-pentecostal. Na verdade, ainda não se iguala à pregação de João Batista. Sem esse batismo, não teria existido o livro de Atos, e na verdade nem a Igreja de Cristo hoje. Sem o batismo no Espírito Santo como uma experiência pessoal, não existe uma capacitação adequada para uma vida vitoriosa e um serviço eficaz.
 
CONCLUSÃO
 
"E  cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.  E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.  E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.  E, correndo aquela voz, ajuntou-se uma multidão e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.  E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! Não são galileus todos esses homens que estão falando? Como pois os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos?  Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, e Judéia, e Capadócia, e Ponto, e Ásia,  e Frígia, e Panfília, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos (tanto judeus como prosélitos),  e cretenses, e árabes, todos os temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus. E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns para os outros: Que quer isto dizer?  E outros, zombando, diziam: Estão cheios de mosto.  Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras.  Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo esta a terceira hora do dia.  Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:  E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões, e os vossos velhos sonharão sonhos; e também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e minhas servas, naqueles dias, e profetizarão; e farei aparecer prodígios em cima no céu e sinais em baixo na terra: sangue, fogo e vapor de fumaça.  O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes de chegar o grande e glorioso Dia do Senhor; e acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo" (Atos 2:1-21).
 
Assim como no livro de Levítico 6:13 consta que: “O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.” Não se apagará na vida daqueles que anelante aguardam a volta de Jesus para arrebatar a Sua Igreja. Não se apagará no peito daqueles que sofrendo ou não, anunciam o Reino de Deus todos os dias. Não se apagará na casa daqueles, cujo lar, é um prolongamento do púlpito da Igreja. Não se apagará na vida daqueles que satisfaz a sua alma com o que Deus lhe dá. Não se apagará na vida dos que noite e dia apresentam suas vidas, em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus. Não se apagará na vida de todos quantos na volta de Jesus estiverem com suas vestes limpas – sem nenhum respingo do pecado, mas salpicadas com o sangue do Cordeiro.
 
FONTE DE PESQUISA

Bíblia 3.0 ARC/1995 – SBB
Bíblia Aplicação Pessoal – CPAD
Comentário Bíblico Beacon – Vol. VII – CPAD
 
Jorge Albertacci
Pastor Emérito da Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda – RJ.
E-mail.: prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal