Minha Pregação - Estudos Bíblicos

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur ad elit.
Morbi tincidunt libero ac ante accumsan.

Estudos Bíblicos

Pr Jorge Albertacci

Levantai os vossos olhos para as terras que já estão brancas para a colheita. (João 4:35)

Ir para o conteúdo

Minha Pregação

Sermonando
Minha Pregação

Guarda o teu pé, quando entrares na casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal. Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; assim sejam poucas as tuas palavras.  Eclesiastes 5:1-2.

Porque o Senhor dá a sabedoria, e da sua boca vem o conhecimento e o entendimento. (Provérbios 2:6).

"E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos". (Tiago 1:22). "Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; retendo a palavra da vida". (Filipenses 2:14-16a).
_______________________

Que todos os teus sermões sejam do teu coração e não apenas da tua cabeça. 
Pregue à base da experiência que têns, advinda do  Espírito Santo, e não pelo que ouvistes alguém dizer. Apresente sempre o assunto que o Espírito Santo põe no teu coração para a ocasião. Lançe mão dos pontos que o Espírito Santo apresentar à tua mente, e apresente-os tão diretamente quanto possível à congregação. Entrega-te à oração sempre que fores pregar, e vá do aposento para o púlpito com os gemidos íntimos do Espírito procurando expressão nos teus lábios.

FAÇA TUAS AS PALAVRAS DO APÓSTOLO PAULO

“A minha palavra e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração do Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus”. (1Coríntios 2:4-5).

"Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores. Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja. Mas alguns andam ensoberbecidos, como se eu não houvesse de ir ter convosco. Mas em breve irei ter convosco, se o Senhor quiser, e então conhecerei, não as palavras dos que andam ensoberbecidos, mas o poder. Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder. Que quereis? Irei ter convosco com vara ou com amor e espírito de mansidão"? (1Coríntios 4:16-21).

"Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo". (Atos 20:20-21).

_______________________
 
É interessante observar que nos dias atuais muitas pessoas não querem somente ganhar dinheiro. Lamentavelmente, existe toda uma questão de posição, de status, de complexo de superiridade, de medição de forças e de competição. Mas, Jesus foi enfático em dizer que a vida do homem não consiste na abundância de bens que possui. (Lucas 12:15).
_______________________
 
A tua mente deve estar plenamente imbuída do assunto, de maneira que este esteja procurando expressão. Abra a tua boca e deixe as palavras saírem como torrentes de águas cristalinas. Mas, não pregue uma só palavra à congregação antes de submetê-las ao Espírito Santo de Deus. Fale primeiro com Deus em oração e depois à Congregação.
 
Pregue em busca das almas! Pregue de forma lacônica. Simplesmente fale, e deixe a operação por conta do Espírito Santo. Não cometa a propalada hipérbole – com essa prática abominável você pode até levar o auditório ao êxtase, mas, na prestação de contas você estará a sós com Deus. Se você não conseguir sitetizar o assunto e nem submetê-lo por inteiro ao Eterno Consolador, melhor seria se você pregasse sobre somente um dos seus pés, porque assim você se cansaria antes de cansar o seu auditório.
 
Não prometa nada, reboliço, grande movimento para o final do culto. Evite levar o auditório à gritaria no final do culto, porque assim, Deus pode operar algo. Melhor é você nunca prometer nada e Deus realizar, do que você prometer muitas coisas para o final do culto e o Espírito Santo do Senhor não realizar nada – como, não poucas vezes, tenho visto acontecer. Triste realidade.
 
A bem da verdade, não extrapole, porque essa prática pode te custar caro demais. Se você não tiver capacidade de pregar sob a unção do Espírito de Deus, cale, vá consertar-te com Deus e depois pregue se for capaz.

SOMENTE APLIQUE A PALAVRA COM VIDA SANTA

Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra. (2Timóteo 3:16-17).

Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. (Hebreus 4:12). 
 
Agora, se você for a onça que o Leão da Tribo de Judá ainda não amançou (Meu Deus, e como tem!) melhor seria se você estivesse bem longe do púlpito.

CONCLUSÃO

"Inclinai os ouvidos, ó céus, e falarei; e ouça a terra as palavras da minha boca. Goteje a minha doutrina como a chuva, destile o meu dito como o orvalho, como chuvisco sobre a erva e como gotas de água sobre a relva. Porque apregoarei o nome do Senhor; dai grandeza a nosso Deus". (Deuteronômio 32:1-3).

Pr. Jorge Albertacci
AD do Retiro - Volta Redonda - RJ
 
Voltar para o conteúdo