A Mensagem Pentecostal - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Mensagem Pentecostal

Pastorais
A mensagem pentecostal não é uma fábula, como também não é um emaranhado de discussões sem pé e sem cabeça sobre quem está certo, ou quem está errado em questões religiosas ou não. A mensagem pentecostal é a demonstração da essência da fé cristã, é a comprovação de que Jesus está presente na vida do pregador da verdade, bem como em todas as atividades da Igreja de Cristo na terra.  A mensagem pentecostal é a chama viva que arde no peito de cada crente em Cristo, e que está disposto a sofrer em defesa dela. Ela é o fogo que Deus acendeu na Nova Aliança, assim como àquele que Ele mesmo acendeu no passado - Levítico 6:12-13: “O fogo, pois, sobre o altar arderá nele, não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto, e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas.  O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.”

COMO NASCEU A MENSAGEM PENTECOSTAL

Na Manhã da Nova Aliança, o Sumo Sacerdote, Jesus Cristo, nosso Senhor, acendeu o fogo, a chama pentecostal que jamais se apagaria. Ele mesmo pôs a lenha em ordem, e no dia de pentecostes a chama começou a arder.  Ardeu no Cenáculo em Jerusalém, Atos 2:1-4; ardeu na casa de Cornélio, Atos 10:44-47; ardeu em Éfeso, Atos 19:1-6 – como arderá para sempre nos crentes da Dispensação da Graça, Atos 2:39.

A MENSAGEM PENTECOSTAL É SEMPRE EVIDENCIADA PELO FOGO

No decorrer da história, notamos que Deus sempre norteou o Seu povo através, ou com o fogo. Foi assim durante a peregrinação dos hebreus, a partir do Egito até à terra de Canaã: – “E o SENHOR ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo, para os alumiar, para que caminhassem de dia e de noite. Nunca tirou de diante da face do povo a coluna de nuvem, de dia, nem a coluna de fogo, de noite” (Êxodo 13:21- 22). Sempre foi assim.

NA CONSAGRAÇÃO DE ISAÍAS A PROFETA

Até então, Isaías usava com muita frequência a interjeição “ai” mas, referindo-se à vida dos outros, como por exemplo:  Ai da nação pecadora, do povo carregado da iniquidade da semente de malignos, dos filhos corruptores! Deixaram o SENHOR, blasfemaram do Santo de Israel, voltaram para trás (Is 1:4) - A aparência do seu rosto testifica contra eles; e publicam os seus pecados como Sodoma; não os dissimulam. Ai da sua alma! Porque se fazem mal a si mesmos.
 
(Is 3:9) - Ai do ímpio! Mal lhe irá, porque a recompensa das suas mãos se lhe dará. Is 3:11 - Ai dos que ajuntam casa a casa (Is 5:8) - Ai dos que se levantam pela manhã e seguem a bebedice (Is 5:11) - Ai dos que ao mal chamam de bem e ao bem, mal (Is 5:20) - Ai dos sábios a seus próprios olhos (Is 5:21) - e ai dos que são poderosos para beber vinho (Is 5:22).

ISAÍAS SENDO PROVADO PELO FOGO

Nesse episódio, o homem de Deus foi pego de surpresa e deslumbrado diante de tanta glória; vendo os umbrais das portas do templo se moverem com a voz do que clamava, o séquito do Senhor enchia o templo, percebendo o fumo da glória de Deus a encher toda a casa. Isaías clama: - Ai de mim que vou perecendo, porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos!  Nesse momento ele teve uma visão introspectiva, teve uma visão de si mesmo e viu a impureza dos seus próprios lábios, ao ouvir os mais puros louvores entoados pelos serafins. Ele pôde compreender sua indignidade; sua fraqueza, ao ver a glória de Deus encher o templo.

A PROVA DE FOGO

De repente Isaías viu que um dos Serafins voou até ele, tendo na sua mão uma brasa viva, tirada do atar do holocausto com uma tenaz. Tratava-se de uma brasa santa: pois o atar havia sido aceso, pela primeira vez, pelo próprio Deus, e desde então era mantido constantemente ardendo (Lv 6:13).  O Serafim tocou com a brasa os lábios do Profeta, purificando-os, para que assim pudesse anunciar a mensagem de Deus aos homens. Para que assim pudesse profetizar as verdades de Deus.

CONCLUSÃO

Na Nova Aliança, muitos cristãos, às vezes se preocupam tanto com a vida dos outros, quando deveriam orar, para ter uma visão introspectiva, e assim sentir a glória de Deus se manifestar em suas vidas e consequentemente nas dos outros. Tais cristãos precisam urgentemente, da visão do Senhor na sua glória, afim de que tenham também a visão de si mesmos como realmente são, e assim possam clamar como Isaías, clamou: Ai de mim que vou perecendo. Somente sendo portador da Mensagem Pentecostal é que o crente em Cristo estará pronto para responder a pergunta do Senhor: - A quem enviarei, e quem há de ir por nós?
Dizendo: Senhor: eis-me aqui, envia-me a mim.

Volta Redonda – Rio de Janeiro
03/01/2015

Outras referências: Jl 2:28; Mt 3:11;  Lc 12:49; At 2:3; 1 Co 3:13; Hb 1:7; 1 Pd 1:7-15.

NOTAS

Bíblia Sagrada 3.0 – Revista e Corrigida/1995 (RC) SBB 
Pastor Jorge Albertcci – Volta Redonda – Rio de Janeiro
prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal