A Influência dos discípulos no mundo - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Influência dos discípulos no mundo

Esboços
Mateus  5:13-16
 
1.  ELEMENTO DE PRESERVAÇÃO:
v13 - “Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens”

  • O mundo sem Cristo é qual matéria em decomposição, cabe aos crentes pela palavra e pelo testemunho, ministrar-lhe o evangelho – único elemento capaz de evitar o desastre total.
 
2.  ELEMENTO DE ORIENTAÇÃO:
v14 - “Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte”
  
  • Maior que o dever é o privilégio do crente, do discípulo de Cristo, em levar o mundo que vive em trevas, a trilhar a estrada luminosa que conduz à vida eterna.
 
3.  ELEMENTO DE CONTEMPLAÇÃO:
v14 - “Não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte”

  • A vida do discípulo de Cristo não pode e não deve ser escondida. Ainda que o discípulo quisesse escondê-la, o mundo a descobriria, e contemplaria nela a boa ou a má influência, dependendo da maneira do proceder de crente.
 
4.  ELEMENTO DE PREGAÇÃO:
v16 - “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus”

  • É o testemunho a pregação mais expressiva do crente. Suas obras são a Bíblia para muita gente. É imbatível o argumento que resulta de um testemunho edificante.
 
5.  ELEMENTO DE GLORIFICAÇÃO:
v16 - para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus”
  
  • A glória de Deus entre os homens depende dos discípulos de Jesus Cristo. Se agirmos conforme a vontade de Cristo, os outros chegam a glorificar a Deus. Se descuidarmos e relaxarmos em nosso procedimento o nome de Deus é blasfemado pelos gentios.
  
2 Cr 12:14  “Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem, também o filho que te nasceu certamente morrerá”

  • Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós.
 
CONCLUSÃO
 
Desde os primórdios da Igreja, Jesus tem enviado Seus discípulos, para influenciar este mundo com as coisas do Céu. Para fazer a diferença entre o povo, para causar impacto com palavras revestidas de poder do alto, para que haja contraste. Para que a luz do evangelho sobressaia em meio as mais densas trevas.
 
Para cada um de nós Deus tem concedido ministério, ou ministérios, que podem ser classificados também de Dom ou Talento.
 
Estes Ministérios, Dons ou Talentos, é Deus quem dá para o crente. Não são de livre escolha. São concedidos pelo Senhor para que os crentes tenham autoridade. Não àquela autoridade imposta, mas a adquirida pelo seu porte de vida.
 
Diferente dos pré-requisitos exigidos para ordenação de um levita ao ministério sacerdotal, que se fosse portador de pelo menos um dos treze defeitos contidos no livro de Levítico 21:17-21, era considerado incapaz para o exercício ministerial. Os obreiros da Nova Aliança   somente podem ser desqualificados, impedido para o exercício do santo ministério, se os seus atos não forem compatíveis. Seu modo de proceder, de falar, de pregar, devem estar dentro dos moldes estabelecidos por Jesus e Seus apóstolos, conforme consta em Hebreus 7:26-28; 9:13-14; 1 Timóteo 3:1-7; Tito 1:7-9; Efésios, 4:11-16; Colossense 2:18-19. Que cada um saiba lidar com as coisas de Deus como bom mordomo do reino celestial. Que vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um. Que cada um não despreze em sua vida, o penhor, o selo e a garantia que temos através do Santo Espírito de Deus (2 Coríntios 1:22; 5:5;  Efésios 1:13-14; 4:30).

Em Cristo
Pr. Jorge Albertacci
Assembleia de Deus em Volta Redonda – Rio de Janeiro
 
BIBLIOGRAFIA
 
Bíblia Sagrada 3.0 – RC/1995 – SBB – Rio de janeiro
Pontos Salientes – JUERP – Rio de Janeiro
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal