Comunhão Com Jesus - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Comunhão Com Jesus

Pastorais
__________________

ERA NOITE, DO DIA 25-11-2013, QUANDO O ESPÍRITO DE DEUS ME LEVOU A MEDITAR NO QUE ABAIXO EXPONHO:

Texto Bíblico

(1Tessalonicenses 1:6-8)
 
“E vós fostes feitos nossos imitadores e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo, de maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na Macedônia e Acaia. Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na Macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma”

COMENTÁRIO

No texto supracitado, notamos o apóstolo Paulo contente pela forma em que os irmãos da Igreja do Senhor em Tessalônica receberam a Palavra quando lhes fora pregada. O apóstolo ressalta o efeito que a Palavra produziu na vida de cada um deles, dando ênfase não somente à transformação interior que os mesmos sofreram, mas também, ao efeito que se tornou notório em suas vidas, e que  estava vívido em suas faces.

O teor da Palavra atingiu seus corações de tal forma que doravante meras palavras eram dispensadas na pregação.  Além da Tessalônica propriamente dita, Macedônia, Acaia e toda região foram alcançadas pelo bom testemunho, pelo brilho do Evangelho agora estampado em suas faces – ao ponto de não haver mais necessidade de falar-lhes palavra alguma. Neste texto aprendemos qual a melhor forma de pregar a Palavra do Senhor para o mundo.  Aprendemos que a ênfase maior da nossa pregação, está acima de tudo, em nossas vidas. Podemos usar os mais modernos equipamentos sonoros, nos mais suntuosos templos com lindas e confortáveis poltronas almofadadas. Rebuscar a mais fina retórica. Se valer, às vezes das inconsequentes gritarias, levando o auditório ao delírio, com a mais evasiva eloquência - sem transformação de vida, não produzirá efeito nenhum, pior é que quando produz, esse efeito será negativo.

Diferente daquele movimento vivo, promovido pelo Espírito Santo de Deus, advindo de uma vida simples, santa, pura e radicalmente convertida a Jesus. Onde o rosto de cada crente, independentemente da idade, fosse ele velho, jovem ou criança, irradiava a luz de Cristo. Irradiava o brilho da conversão. Dando assim, lugar ao Batismo no Espírito Santo, à Cura Divina, às Línguas de Fogo, ao Dom de Profecia. Onde a alma de cada um sussurrava ao toque do Santo Espírito, em convencimento do seu estado pecaminoso.  Onde do Púlpito ao Porteiro se notava as glândulas palpebrais de cada crente, dilatadas pelo destilar das lágrimas quentes – quando no mais pleno Pentecostes, se via cumprindo o que escrevera Moisés em Números 23:21: - “Não viu iniquidade em Israel, nem contemplou maldade em Jacó; o SENHOR, seu Deus, é com ele e nele, e entre eles se ouve o alarido de um rei.”

Desde o princípio, o desejo de Deus sempre foi o de comunicar com Seus filhos o tempo todo. Ele visitava Adão no Éden, e ainda hoje visita-nos dia e noite. Deus vem ao nosso encontro. Nunca deixa nenhum de Seus filhos esquecidos. Sabendo disto, é necessário que estejamos sempre prontos para recebê-lO. É muito comum buscarmos a Deus constantemente, mas, nem sempre nos preparamos para recebe-lO. Esta falha do ser humano, começou com Adão, que ao ouvir o Senhor lhe chamando para a visita diária, percebeu que não estava preparado. Além de ter cometido pecado, ainda percebeu que estava nu. Tanto ele como sua esposa, Eva.  É muito normal nós nos prepararmos para tudo na vida, mas, dificilmente nos preparamos para receber o nosso Deus, não somente em nossas casas, mas, em nossos corações também.

CONCLUSÃO

Que Deus em Cristo, abençoe a todos os meus irmãos, para que estejam sempre preparados para receber a Jesus, que inclusive, está às portas para buscar os Seus no arrebatamento. Aqui na terra, a maior riqueza ao alcance do homem é manter-se em comunhão com Deus. Da nossa comunhão com Ele no céu, depende nossa comunhão aqui na terra.
 __________________


Volta Redonda - Rio - 25/11/2013
Com elevado apreço,
O servo do Senhor Jesus,
Pr. Jorge Albertacci
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal