Aprendendo com o Espírito Santo - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Aprendendo com o Espírito Santo

Estudos Bíblicos III
___________


CRESCENDO NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO

(2 Pedro 3:18)

"Antes crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como até o dia da eternidade" 

(Tiago 3:13-18)

Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz”

COMENTÁRIO

Crescer na forma indicada no versículo em epígrafe é crescer sem anomalia, é crescer verticalmente, para cima, e não para baixo e nem no horizontal, embora tomando plena ciência destes. O crescimento sem a docência primaz do Espírito Santo do Senhor, é anômalo, é um conhecimento cego, limitado e trivial. Os modismos e desvios doutrinários constituem grandes desafios para a igreja destes últimos dias, por contrariarem os princípios doutrinários esposados nas Sagradas Escrituras. É dever de todo crente sincero e temente a Deus, preservar a sã doutrina. As coisas que são transitórias são as que estão em moda, mas, todas de caráter efêmero.

CRESCIMENTO NO CONCEITO DE PAULO

Na missiva do apóstolo São Paulo à Igreja de Cristo em Éfeso, ele foi enfático ao esboçar a forma adequada de um viver pleno do conhecimento que não pode faltar no Corpo de Cristo, a Igreja, na forma a seguir: “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo, Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente. Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração. Os quais, havendo perdido todo o sentimento, se entregaram à dissolução, para com avidez cometerem toda a impureza. Mas vós não aprendestes assim a Cristo, se é que o tendes ouvido, e nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus (Efésios 4:11:21).

APRENDENDO COM EQUIDADE

Faltando a pedagogia do Mestre dos mestres, o aprendizado em nada edifica a Igreja de Cristo, mas, normalmente se torna pernicioso. Voltado somente para o lado secular. É extremamente necessário que os líderes da Igreja reflitam seriamente a respeito do papel do professor deste tempo pós-moderno e quais as ferramentas que ele usa para transmitir os conhecimentos necessários para esta nova geração. O mundo pós-moderno é pleno de inovações. Mas a Igreja de Cristo não precisa de novidades, e sim, de constante renovação no Espírito Santo. A Igreja do Senhor não pode viver de inovações e modismos, mas precisa ser alimentada pela verdadeira Palavra de Deus. Os modismos - como o próprio nome indica - vêm e passam, mas a Palavra do Senhor dura para sempre (Lucas 21:33; João 6:68; 17:77; Filipenses 2:16).

OS ENSINOS APLICADOS NA IGREJA

A não observância dos ensinamentos aplicados aos novos crentes e aos novos obreiros tem sido uma das principais causas da existência de tantos conflitos e intrigas no colégio ministerial e até mesmo na Igreja num todo. Quando a Igreja começa a valorizar os acampamentos, os encontros, as diversões, o lazer, o esporte, em detrimento da Palavra de Deus, da oração, da consagração, das vigílias que agradam a Deus com inteira devoção, o poder do Céu desaparece.  O Espírito não encontra mais lugar entre os que se dizem santos. Assim como o corpo sem espírito esta morto, a ausência do Espírito Santo na Igreja a torna morta, sem nenhuma razão para existir. A nossa conduta pessoal demonstrará se temos a “sabedoria do alto”, que é pura, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia, de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia; ou se somos portadores da terrena, animal e diabólica, que produz inveja, espírito faccioso, perturbação e obras perversas. Qual o tipo de sabedoria está presente em sua vida? Fomos chamados a não tomar a forma deste presente século, mas para isso precisamos da sabedoria do alto. Só assim produziremos frutos que se coadunam com a sabedoria que vem do alto. Busque a verdadeira sabedoria no Senhor com fé e você será um testemunho vivo do poder de Deus!

A VERDADEIRA INSTRUÇÃO

O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; bom entendimento tem todos os que cumprem os seus mandamentos; o seu louvor permanece para sempre. Salmos 111:10 - Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina o justo e ele aumentará em entendimento. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência Provérbios 9:9-10. Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve (Mateus 11:28-30).

CONCLUSÃO

Quando aprendemos com o Espírito Santo, nada pode refutar de forma incisiva o que ensinamos. Desde que deixemos que o nosso caráter corresponda aos nove aspectos do Fruto do Espírito, conforme ensinou Paulo aos Gálatas 5:22-26: Mas o fruto do Espírito é: – Amor – Gozo – Paz – Longanimidade – Benignidade – Bondade – fé – Mansidão – Temperança! E nunca as obras da carne descritas na mesa carta aos Gálatas 5:1-21: Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: – adultério – fornicação – impureza – lascívia – Idolatria – feitiçaria – inimizades – porfias – emulações – iras – pelejas – dissensões – heresias – Invejas – homicídios – bebedices – glutonarias – e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
___________

Volta Redonda – Rio de Janeiro
15/06/2018
O servo do Senhor Jesus:
Pastor Jorge Albertacci
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal