As Marcas de Cristo no corpo - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

As Marcas de Cristo no corpo

Esboços
_____________

Gálatas 6:10-18

1. Uma autêntica carta de Paulo - (v11) Vede com que “grandes letras” vos escrevi. Paulo que ditava esta carta, de repente, pára, pára e começa ele mesmo escrever. Com letras grandes - enquanto alguns entendem que era decorrente de um problema nas vistas, outros entendem que as letras grandes eram para dar maior ênfase ao assunto. Todavia, não posso afirmar que as duas linhas de pensamento estejam corretas. Sendo assim, prefiro ficar com a afirmativa de Lutero:  “o que as escrituras não afirmam com clareza, não devemos afirmar com certeza” – ou me contentar ainda com Deuteronômio 29:29:  “As coisas encobertas são para o SENHOR, nosso Deus; porém as reveladas são para nós e para nossos filhos, para sempre, para cumprirmos todas as palavras desta lei” - Ref. Rm 16:26; 1Co 16:21; Cl 4:18;  2Ts 3:17; Fm 19.
 
2. Combate aos legalistas que procuravam ostentar na carne as marcas da lei. Principalmente na galáxia (Gl 6:12-13). Paulo se apresenta como radical em defesa da cruz de Cristo. O que esses legalistas pretendiam era na verdade deixar a marca da circuncisão nos que aceitavam a marca da cruz. Sendo que nem eles mesmos, os legalistas, viviam em conformidade com a lei.

3. As duas crucificações - (v14) O Cristão para o mundo e o mundo para o cristão – (Gl 2:20) - Desprezado, morto, abandonado, humilhado.

4. Nada Justifica nada, se não houver regeneração - Nem sacrifícios, nem qualquer outro ritual. (v15) Nem a circuncisão e nem a  incircuncisão. Mas, o ser uma nova criatura em Cristo. A graça, a Nova Aliança, foi como um contrato assinado pelas partes, mas, não deixando caminho para nenhum aditivo. Tudo se resumiu, tudo se consumou em Jesus na cruz.

5. Para os gregos a cruz era um obstáculo – (Rm 1:18-31; Gl 5:11- Gl 3:13) – Para a Igreja é motivo de glória - (Gl 6:14) - E para você amigo, o que representa a cruz na tua vida?

6. Daqui em diante ninguém me moleste; porque eu trago no meu corpo as marcas de Jesus" Gálatas 6:12-17 – Com essas palavras Paulo vindica o seu ministério, sua missão, e o seu ofício apostólico e sua liberdade adquirida em Jesus, pelo que sofrera maus tratos. Ref. At 14:19, 16:22; 2Co 4:8-11, 6:4-5, 11:23-25.

7. Porque trago no meu corpo as marcas de Jesus - (v17) (marcas no gr. É stigmata = qualquer sinal, mancha, ou picada por instrumento fino, etc.) animais e escravos eram marcados com as iniciais do nome do fazendeiro.

8. Marca dos escravos - dos animais - dos que iam à guerra - nos templos da Galácia e da Frígia. Ainda existem marcas no gado de fazendeiros. São marcas feitas com ferro quente. São desenhos das inicias do nome do proprietário moldadas com ferro e levadas ao fogo até ficar vermelho, em seguida encosta numa parte visível do animal – o que é muito normal na taboa do pescoço. Queima o pelo e a pele, de forma que nunca se desfaz.

9. Ele não trazia em seu corpo a tatuagem de uma divindade - As marcas do carnaval - do pecado - da idolatria - de desenhos que ele desconhecia – de quaisquer adereços que fizessem apologia à sexualidade promiscua, como essas pulseiras coloridas (2010). Como não trazia também os documentos das prerrogativas que lhe credenciava como um cidadão de bem. Paulo se gloriava somente na cruz de Jesus.

10. Ele trazia as marcas das prisões, chicotadas e maus tratos.

11. Fomos chamados à liberdade - Gl 5:13.

AS MARCAS DE CRISTO NO CORPO
 
Assim como o escravo recebia no seu corpo a marca com as iniciais do traficante de pessoas, ainda no seu país de origem; e que tão logo chegasse ao Brasil, recebia desta vez, as iniciais do seu proprietário. Sendo remarcado todas vezes que fosse renegociado. O servo do Senhor Jesus é marcado uma só vez, e deve manter sempre viva no seu corpo a marca de Cristo. Só que, diferente do escravo trazido da África para seu ganancioso senhor aqui no Brasil, nós, os servos de Cristo somos marcados para a liberdade.
 
TRAGO NO MEU CORPO AS MARCAS
 
Internas: Fruto do Espírito com seu nónuplo aspecto: – (Gl 5:22; Ef 5:9);
 
Externas: No falar: (1Co 15:33) – No evitar a roda do escarnecedores: (Sl 1) – Na aparência física: (Jo 18:16) – No olhar:  (Mt 5:28) – A língua: (Tg 3:6-8). Se o servo de Cristo não conseguir exteriorizar a santidade nele produzida pelos efeitos da cruz de Cristo, e se igualar aos incrédulos na vestimenta, na aparência física, no modo de proceder, nos lugares que frequenta. Esse até que poder trazer em seu corpo muitas marcas, menos a da cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.
 
CONCLUSÃO
 
Paulo trazia no corpo as indeléveis marcas da cruz de Cristo. Essas marcas eram patentes, elas estavam à vista de todos, ou seja, a santidade além de estar por dentro, era também, como não poderia ser diferente, exteriorizada. Na verdade, Deus pede mesmo é o coração do homem, (Pv 23:26). Mas, muitos de forma equivocada, se estribam neste versículo e afirmam: a santidade está no coração – Deus só pede o coração. Sim está no coração, mas, a santidade pode estar no coração de alguém que esteja participando da roda dos escarnecedores?
 
Pode porventura a santidade estar em um coração ocupado com tantas coisas que em nada coadunam com a Palavra de Deus? Para entender bem o teor do pedido de Deus, quando Ele pede o coração do homem, é necessário entender, o que em tese, significa coração.
 
Assim como foi para o apóstolo do Senhor, Paulo, na cruz de Cristo deve se encerrar todos os motivos de glória do crente. Ao enaltecer a cruz, Paulo, não se inspirava somente naquele madeiro que foi levantado no Calvário. Paulo a enaltecia pela essência do que através dela fora proporcionado à humanidade inteira. Muitas pessoas dão importância ao madeiro – à figura da cruz. Portando-a pendurada na roupa, no pescoço, no retrovisor do automóvel, na entrada de casa, bem como em muitos outros lugares, mas desprezando o seu verdadeiro sentido. O tema principal na vida e em toda inspiração de Paulo estava na cruz de Cristo. Era nela que ele se gloriava. A partir da sua conversão ele deixou de lado todas suas prerrogativas, todas as suas conquistas. Fora da cruz, Paulo como um cidadão de bem, tinha muitas outras coisas nas quais ele poderia se gloriar, mas, ele preferiu gloriar-se no Senhor, na Sua Cruz, considerando as demais coisas até mesmo como esterco: Fl 2:6-11; Fl 3:4-11.
 
Paulo poderia se gloriar: de sua origem, Fl 3:4; de sua erudição e erudição e educação religiosa, At 22:3; de sua conduta exemplar, At 26:4-5; das experiências que teve com Deus, Rm 1:16. Paulo teve motivo o suficiente para conclamar aos Coríntios, “sede meus imitadores assim como eu sou de Cristo”  1Co 11:1.
 
Se Paulo fosse um cidadão vaidoso, jamais ele desprezaria essas credenciais, pois elas seriam honra para ele. Entretanto, ele desprezava todas elas, preferindo àquelas que agora faziam parte da sua nova vida.
 
_____________

A MENSAGEM DA CRUZ

Harpa Cristã - Nº 291
 
I
Rude cruz se erigiu
Dela o dia fugiu
Como emblema de vergonha e dor
Mas contemplo esta cruz
Porque nela Jesus
Deu a vida por mim, pecador.

CORO
Sim, eu amo a mensagem da cruz
Até morrer eu a vou proclamar
Levarei eu também minha cruz
Até por uma coroa trocar.
 
II
Desde a glória dos céus
O Cordeiro de Deus
Ao Calvário humilhante baixou
Essa cruz tem pra mim
Atrativos sem fim
Porque nela Jesus me salvou.
 
III
Nesta cruz padeceu
E por mim já morreu
Meu Jesus, para dar-me o perdão
E eu me alegro na cruz
Dela vem graça e luz
Para minha santificação.
 
IV
Eu aqui com Jesus
A vergonha da cruz
Quero sempre levar e sofrer
Cristo vem me buscar
E com Ele, no lar
Uma parte da glória hei de ter.
  
_____________
 

Pastor Jorge Albertacci
Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda - Rio deJaneiro
 
 
 
 
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal