As investidas de Satanás - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

As investidas de Satanás

Artigos
AS INVESTIDAS DE SATANÁS
 
INTRODUÇÃO
 
      Em suas investidas para derrubar o crente, Satanás tem sempre outro propósito além daquele que aparentemente está à sua mira. Com sua sagacidade, ele investe contra um, mas sua rasteira é destinada a todos quantos de uma forma ou de outra estiverem envolvidos, mesmo que involuntariamente.  Sua estratégia nas tentações é como o efeito dominó.  Ele investe em uma pedra, mas nunca com intuito de derrubar somente ela. Ele é como o pescador, que nunca lança ao mar sua rede para arrastar um peixe só, e quando seu intento não é realizado, ele tenta, e tenta, enquanto resistência encontrar pela razão e não pela oração. Aos que de forma incomplacente brigam por sua razão, normalmente ele vence. Mas dos humildes, abnegados, que renunciam-se a si mesmos, citando a Palavra de Deus e orando, ele foge.
 
1.   Na sua primeira tentativa quando se rebelou contra Deus, ele conseguiu derrubar milhares de anjos dos seus postos no Céu:
 
- Mateus 25:41  - Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim,  malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos 
 
- Judas 1:6  - E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande Dia.
 
- 2 Pedro 2:4 - Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o Juízo.
 
2.   Contra Jó, embora sendo com a permissão de Deus para prová-lo, ele conseguiu destruir todos os seus filhos, suas filhas e seus bens - Jó 1:6. Como Jó não cedeu suas tentações, Deus restituiu tudo a ele novamente, só que em dobro. Ou seja, a tentação de Satanás se transformou em bênçãos para Jó.
 
3.   Em  Zacarias 3:1 consta que ele assomou à direita do Sumo Sacerdote Josué, como que se fosse um obreiro no púlpito.
 
4.   Ele é capaz de se transformar em anjo de luz - 2 Coríntios 11:14.
 
5.   2 Tessalonicenses 2:9-10 - A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais, e prodígios de mentira, e com todo engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem.
 
6.   Para os incrédulos, ele é o deus deste século – João 14:30 – 2 Coríntios 4:4.
 
7.   Ele não veio senão para matar roubar e destruir  - João 10:10.
 
8.   Em 1 Pedro 5:8 entendemos que seu objetivo com os crentes, é engoli-los vivos: Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.
 
9.   Ele é capaz de operar grandes sinais e prodígios – Mateus 24:24 – 2 Tessalonicenses 2:9 – Apocalipse 16:14 – Apocalipse 19:20.
 
10.  Por Cristo Jesus, ele foi vencido na cruz. Jesus, venceu a Satanás por todos nós. Hoje, em Cristo, somos mais do que vencedores.
 
SUA QUEDA DO CÉU
 
      A queda de Satanás do céu é descrita em Isaías 14:12-14 e Ezequiel 28:12-18. Enquanto essas duas passagens estão se referindo especificamente ao rei da Babilônia e ao Rei de Tiro, elas também se referem ao poder espiritual por trás daqueles reis – Satanás. Em relação a quando Satanás caiu, essas passagens dizem o porquê da queda de Satanás, mas não dizem especificamente quando a queda ocorreu. O que sabemos é isto: os anjos foram criados antes da terra (Jó 38:4-7). Satanás caiu antes de tentar Adão e Eva no Jardim (Gênesis 3:1-14). A queda de Satanás, portanto, deve ter ocorrido depois dos anjos terem sido criados e antes da tentação de Adão e Eva no Jardim do Éden. Quer sua queda tenha ocorrido alguns minutos, horas ou dias antes de tentar Adão e Eva no Jardim, a Bíblia não diz especificamente. O livro de Jó nos diz que, pelo menos por um tempo, Satanás ainda tinha acesso ao céu e ao trono de Deus. “E num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles. Então o SENHOR disse a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao SENHOR, e disse: De rodear a terra, e passear por ela” (Jó 1:6-7). Pelo menos daquela vez, Satanás ainda estava aparentemente se movendo livremente entre o céu e a terra, falando com Deus diretamente e prestando contas das suas atividades. Em que ponto Deus quebrou esse acesso, não sabemos.

      Por que Satanás caiu do Céu? Satanás caiu por causa do seu orgulho. Ele queria ser Deus, não Seu servo. Note tudo que Satanás queria fazer em Isaías 14:12-15. Ezequiel 28:12-15 descreve Satanás como um anjo excessivamente bonito. Satanás provavelmente era o anjo de classe mais alta do que todos os outros anjos, o mais bonito de todas as criaturas de Deus, mas não estava contente com sua posição. Ao invés, Satanás queria ser como Deus, para expulsar Deus de Seu trono e reinar no universo. Satanás queria ser Deus, e é interessante notar que isso foi o que Ele usou para tentar Adão e Eva no Jardim do Éden (Gênesis 3:1-5). Como Satanás caiu do Céu? Na verdade, uma queda não é uma descrição correta. Seria mais correto dizer que Deus expulsou Satanás do Céu (Isaías 14:15; Ezequiel 28:16-17) (Fonte: www.gotquestions.org/Portugues - Questões Bíblicas Respondidas).
 
      CONCLUSÃO
 
      No Céu ele tentou pela acusação, e na terra ele tenta pela tentação propriamente dita e de todas as maneiras. Ele tem um modo que nem todos crentes conhecem: A princípio ele segura o crente no sentido de prendê-lo, afim de que este não consiga fazer nada pelo Reino de Deus. Uma vez Satanás não conseguindo segurar o crente, ele o empurra para que assim ele (o crente) ultrapasse seus limites, e em detrimento do Reino de Deus ele se torna inútil, falador, murmurador, pleiteador de suas próprias razões, promovedor de contendas, pernicioso à obra de Deus, caluniador e consequentemente um empecilho para a Igreja de Deus e, pessoalmente, para o pastor que a preside.
 
      Por exemplo: Se um crente, convencido pelo Diabo, cair em pecado grave, dificilmente cai ele só, porque o intento do Diabo é arrastar o máximo que ele puder para o inferno. É como uma febre. Quando um peca, muitos outros pecam também. Pecam pela acusação, pela falação, pela promoção ao escândalo. Dificilmente os crentes procuram resolver os problemas pelas vias legais, não somente perante Deus, mas perante as autoridades civis também. A recomendação bíblica é para resistirmos o Diabo que ele fugirá de nós.
 
Volta Redonda, Rio de Janeiro
15/08/2015
 
Pastor Jorge Albertacci
 
 
 
 
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal