Simplesmente Uma Questão de Coerência - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Simplesmente Uma Questão de Coerência

Artigos II
_____________

Simplesmente Uma Questão de Coerência
 
Salmos 103:1-5 - Provérbios 16:1-12
 
INTRODUÇÃO
 
Nos tempos modernos, a Educação Cristã tem sido um departamento que enfrenta situações as mais adversas e incontroláveis. Isso porque, com a alteração dos conceitos éticos e morais, ensinar tem se tornado uma tarefa praticamente inviável para o ser humano. Com o passar dos anos, o povo vêm adquirindo comportamentos, os mais estranhos, e alheio aos princípios bíblicos, e isso  requer dos ministros de Deus, bem como, dos educadores de modo geral, além da dedicação, muito cuidado. Motivo de desgaste físico e mental, e aos profissionais da docência secular, desânimo, medo, pavor e incapacidade precoce para exercer tão nobre profissão.
 
REALIDADE ATUAL
 
Hoje, ensinar adolescentes tem sido um desafio para grandes mestres e professores de vasta experiência na área. Mesmo assim, o resultado não tem sido satisfatório. O maior obstáculo enfrentado por todos os ensinadores é descobrir os anseios, desejos e problemas da adolescência, alcançando a mente e o pensamento desse grupo. A indisciplina dos nossos alunos adolescentes tem deixado muitos professores sem vontade de ensinar, desestimulados e enfraquecidos na sua prática. Dizer que esses problemas não acontecem na nossa querida Escola Dominical seria negar uma verdade tão evidente. É certo que na área secular os problemas são maiores e mais complexos, mas precisamos estar alerta com relação às dificuldades já enfrentadas no ensino da Palavra de Deus, principalmente nas classes de crianças e adolescentes. Ensinador Cristão, Número 47, Ano 12, 2011, Página 45, CPAD.

COMENTÁRIO
 
Está na hora dos senhores e senhoras, pais de família, analisarem o que vocês estão fazendo e como estão encaminhado para o Céu os seus filhos, bem como, todos os adolescentes que estão sob os cuidados de vocês como pais, e ou responsáveis. 

O MELHOR CAMINHO
 
Dê glórias ao santo nome de JESUS! Fale dele ao mundo, pregue, cante, ore, chore e evangelize! Fale com a boca e confirme com os seus atos! Seus atos podem ratificar ou reprovar suas palavras. O bom testemunho fala mais alto do que palavras!
 
Do outro lado, o mau testemunho produz efeito na mesma intensidade, só que negativo! Teu nome está sempre à tua frente, abrindo ou fechando suas veredas. Mesmo depois da tua morte, o teu nome permanece revelando tua personalidade, teu caráter e teus atos.
 
O que você prega aos berros em um microfone de um equipamento de som potentíssimo, pode ser abafado com o seu caráter. Nada sussurra em som tão audível quanto ao seu porte de vida.
 
Pregue de forma inteligível, para que o Espírito Santo coopere com você, convencendo os pecadores, quebrantando os corações, promovendo cura divina, batismo e muitos sinais e maravilhas.
 
Não extrapole a bem da verdade, use a homilia adotada por Jesus. Na homilética reside a ciência da pregação,  é na homilética reside o mistério da preleção.

Em forma de homilia, dificilmente você comete exgeros , mas, aos estardalhaços, poucos entendem pouco, e muitos não entendem nada, e você pode sim,  extrapolar, pelo entusiasmo e cometer várias inverdades, contrassenso – prática que até mesmo os neófitos da fé entende que você foi infeliz na sua exposição.

CAUSAS DA INCOERÊNCIA

Constantemente sou abordado por estudantes da Bíblia que ao ouvir um eisegeta cometer seus exageros vêm procurando a interpretação correta do texto comigo, e partindo do princípio de que, "Dura lexsed lex"  tenho que explicar o óbvio, até mesmo porque, quando um estudante da Bíblia me procura para este fim, é porque ele mesmo já entendeu que o pregador foi além dos limites, e para uma explicação desta natureza não tem como não desqualifica-lo como pregador da verdade.

AÇÃO DE GRAÇAS

Celebre Ação de Graças ao Senhor pelas bênçãos recebidas! Não seja ingrato para com Deus, agradeça-o sempre. Tome por exemplo, Abraão com seus altares. A gratidão a Deus é um ato de obediência, e esta obediência é um dos aspectos do caráter cristão indispensável ao cumprimento da vontade Deus na vida do homem.

EXEMPLO DIGNO DE UM PATRIARCA 

Abraão é um dos principais personagens do Antigo Testamento. Ainda hoje, as três principais religiões monoteístas (judaísmo, cristianismo e islamismo) consideram-se, natural ou espiritualmente, descendentes do patriarca. Não obstante às suas fraquezas, Abraão foi chamado de “O Amigo de Deus.” O versículo-chave da biografia desse personagem é: “E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus” (Tg 2:23; Gn 15.6). LB EBD – CPAD – 23/09/2007.  Quando Abraão chegou em Canaã. ele edificou um altar ao Senhor. Ali Deus ratificou a promessa a seus descendentes. A entrada de Abraão em Canaã foi marcada por um culto de adoração e Ação de Graças a Deus.

CONDUTA PARA A POSTERIDADE

O patriarca mostrou aos cananeus que ali estava um homem comprometido com a adoração de um único e verdadeiro Deus. Todos ficaram cientes de que Abraão era um homem de fé, logo no primeiro momento de sua chegada. Esta deve ser a conduta do crente: demonstrar que serve a Deus em todo lugar e em qualquer circunstância (Mt 10:32; Lc 12:8).

ASSIM ESTAMOS NÓS RUMO AO CÉU

Abraão peregrinou por terras longínquas e inóspitas. Enfrentou todas as dificuldades comuns aos viajantes nômades. Para as caravanas que cruzavam a estrada, lá estava mais um pastor nômade vagando pelo ermo. Porém, Abraão via o invisível e conhecia o incognoscível! Ele caminhava em direção à Terra Prometida - ao seu lar de inefável alegria! O ardor do estio que crestava-lhe a tez, não era mais forte do que a fé rubra que incendiava-lhe a alma! Assim também peregrinamos pelos vales desse mundo. Os que atravessam o caminho não vêem o que vemos; não discernem o que conhecemos!  Estamos caminhando em direção ao nosso lar celeste. As chamas das vicissitudes não são maiores do que a nossa esperança no Sol da Justiça. Permaneça firme até o encontro celestial. LB CPAD 3º Trimestre 2007.

SEJA GRATO EM TUDO 

Evite comemorar o aniversário do seu filhinho ou da sua filhinha com festa que o diabo possa gostar dela também! Com que facilidade satanás enfia a mão no meio das celebrações dos crentes, quando estes são relaxados quanto a vigilância! Quando lhes falta compromisso com o Criador, com o Salvador e com o Consolador! Evite glutonaria associada às bebidas alcoólicas para agradar a incrédulos, quer sejam estes, avô, avó, tios, ou quaisquer outros. O único digno de Ação de Graças é Jesus, o Senhor. A Ele, glória, honra, louvor e o domínio, por toda a eternidade. 
Ele abomina as celebrações a gosto do diabo, e atualmente é o que mais se vê. Tanto que nestas celebrações não há tempo, sequer, para meditar em um só versículo, como, por exemplo: “Jesus chorou!” Não dá mesmo!

O QUE HOJE É MOTIVO DE FESTA PODE SER DE LÁGRIAS AMANHÃ
 
Nas celebrações de casamento religioso com efeito civil, a maior penúria para os contraentes tem sido o momento da explanação da Palavra. Os contraentes têm tempo para tudo – atendem a todos, menos ao celebrante e as recomendações bíblicas, e porque não dizer a legais também? Os contraentes têm o dia todo para se arrumarem, têm tempo para chegar atrasados no local da cerimônia, têm tempo para fotos, têm tempo para atenderem aos cerimoniais, mas, não para a exposição da Palavra, e nem para Ação de Graças a Deus.

AS CONSEQUÊNCIAS DA MURMURAÇÃO
 
Evite murmurar! Se você não conseguir falar que o culto que a Igreja celebra ao Senhor é sempre uma bênção, não diga nada! Fique quieto e ore por você mesmo. Pode estar perto de entrar em óbito espiritual.

A INTERCESSÃO E O PERDÃO

Interceda a Deus em oração por todos os que lhe quer bem ou não! Se alguém te ofender, apressa-te em perdoá-lo – o interesse é teu! Ninguém mais interessado do que você. A não ser que você já esteja cauterizado e insensível ao Espírito Santo de Deus.

Se você ofender alguém, corra para concertar-te com ele, urgente, porque o interesse é teu. Mesmo que você estiver cheio de razão, não se estribe nela, porque ter razão é bom, desde que não nos estribemos nela – a razão pode impedir a nossa entrada no céu. Mantenha uma Bíblia sempre próxima de você, assim você não vai precisar procura-la para ler!

A BÍBLIA EM NOSSOS LARES

Nunca, simplesmente leia a Bíblia, mas, estude-a com apego. Agarra-te à Bíblia, não como um amuleto, mas, como a Palavra de Deus escrita – deixe uma Bíblia na cabeceira da tua cama, outra exposta na sala, outra na tua copa, outra na tua cozinha, outra no quarto de cada filho, mas, sempre à vista e acessível! Nunca deixe tua Bíblia ficar empoeirada.

Aproveite o tempo que Deus te confiou como mordomo dele. Enquanto todos falam de tudo, você vai deixar de falar de Jesus? Claro que não! não faça isto. Vamos! A noite chega quando ninguém pode fazer mais nada. Fale contra o pecado que assola a humanidade com toda artimanha do Diabo. Vacine-se contra a iniquidade, o vício e o crime.

DEIXE A LUZ DO CÉU BRILHAR EM TI

Nunca deixe que a luz que há em ti se apague, assim você jamais será treva! Promova meios pelos quais o Espírito Santo possa fazer o teu rosto brilhar! Assim todos poderão ver a luz que há em ti sem a necessidade de você se gabar!

PREGANDO E ENSINANDO
 
Priorize sobre todas as demais coisas, o Reino de Deus. Se você ama pregar, se você gosta mesmo de pregar – seja organizado, seja coerente consigo mesmo, com o seu auditório e com Deus. Mantenha um caderno contendo os textos referentes aos assuntos que podem te pegar de surpresa a qualquer momento. O obreiro do Senhor por mais simples que seja deve ter sempre uma palavra apropriada para momentos específicos. Esses momentos específicos às vezes aparecem de forma inesperada, e entre outros posso destacar os seguintes:

PRUDÊNCIA COMO PREGADOR

01.- Evangelístico: que tem por objetivo a evangelização, deve ser sempre elaborado para este fim, ministrado de forma a conquistar os pecadores para a Reino de Deus.
 
02.- Doutrinário: o objetivo deste é o de instruir o crente, no sentido de fazê-lo entender as verdades bíblicas, despertando nele o interesse de aplicar essas verdades primeiramente em sua vida em seguida, em todos os que o cerca.
 
03.- Exortativo: é aquele que em tudo motiva o crente a se despertar, animar, e se houver cometido pecado, que se arrependa e se levante para continuar firme na presença do Senhor. O sermão exortativo nunca deve ser exposto de forma a constranger o crente, mas alegrá-lo de forma que ele mesmo entenda sua falta perante Deus e assim reabilite sua fé.
 
04.- Biográfico: é aquele no qual o pregador fará menção de pessoas – quer sejam líderes na Igreja ou mesmo personagens bíblicos.
 
05.- Expositivos: são aqueles que de forma exegética, observando a semântica, a hermenêutica, a homilética, expõem um versículo, ou um capítulo ou até mesmo um livro da Bíblia. Estive participando de grande evento no Maracanazinho (quando o evangelista Jimmy Swaggart veio ao Brasil) nesse evento no Maracananzinho o pregador tomou como base os capítulos um ao oito do Livro dos Atos dos Apóstolos.
 
06.- Ocasionais: estes são os que mais pegam o obreiro de surpresa – por exemplo:
 
07.- Acadêmicos: são sermões recomendados para formaturas, colação de grau e outros atinentes.
 
08.- Congressionais: estes são destinado a congressos, convenções, encontros regionais, nacionais, ou até mesmo internacionais.
 
09.- Magistral: são apropriados para Escolas Bíblicas, Faculdades Teologias, conferências didáticas, foros para esclarecimentos sobre assuntos relevantes e de interesse da Igreja junto ao poder público – Constituição federal – Código Civil, Penal e outros. Essa forma de aplicação da palavra é chamada de Preleção, e deve ser ministrada por pessoas com formação acadêmica secular e teológica.
 
10.- Casamentos: são oportunidades para que o obreiro fale da família como instituição divina e de sua proteção da parte de Deus e do Estado.
 
11.- Fúnebres: nem sempre o falecido é crente; daí a necessidade de um cuidado especial a fim de que não cause constrangimentos à família. Todavia este é um momento propício para se falar de Jesus, da salvação por ele trazida a este mundo e da vida futura na eternidade.
 
12.- Consagratórios: são usados nas consagrações de obreiros em geral, tais como: auxiliares de trabalhos, diáconos, presbíteros, evangelistas e pastores. E para as Igrejas que adotam mulheres no trabalho da Igreja, o procedimento é o mesmo usado para os homens.
 
13.- Dedicação: nas inaugurações de Templos - lançamento de Pedra Fundamental e outros afins.
 
14.- Outros: comemoração de quinze anos de moças, noivados, apresentação de crianças; bodas de prata, ouro e outras; culto de ação de graças.
 
CONCLUSÃO
 
Em quaisquer das situações acima o ministrante deve ter acima de tudo, sua palavra temperada com o sal, conforme recomenda o apóstolo Paulo em sua carta aos Colossenses 4:6: “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um.” E sobre todos os aspectos, a vida do crente em Cristo deve resplandecer conforme Ele espera de todos quantos confessam que Ele é o Senhor das suas vidas e o Salvador das suas almas.

_____________


Volta Redonda - RJ

10 de Novembro de 2017
 
O servo do Senhor Jesus
Jorge Albertacci
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal