Assim é a Igreja do Senhor Quando Trabalha - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Assim é a Igreja do Senhor Quando Trabalha

Evangelismo e Missões
____________


ASSIM O SENHOR QUER A SUA IGREJA

Gálatas 6:15-17
“Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura. E, a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus.  Desde agora, ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus.
 
Efésios 4:1-16
Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.  E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,  querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo,  até que todos cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,  para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente.  Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,  do qual todo o corpo, bem-ajustado e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.”

INTRODUÇÃO

As marcas do Senhor Jesus no corpo, não são marcas produzidas pelos profissionais da área da tatuagem, e nem por contusão – mas, são as marcas indeléveis advindas de uma comunhão estreita com o Senhor. São as marcas da separação, do sofrimento, da união perfeita com Ele e com todos os santos, da renúncia sem restrições. Tendo preservados por Ele e para Ele somente: espírito, alma e corpo. Priorizando sobretudo o Reino, e o fazendo notório em todas as partes da terra. Cumprindo cabalmente Seu mandado à Grande Comissão de Lucas 10:1-42.
 
COMENTÁRIO
 
Quando a Igreja do Senhor volta aos moldes da Igreja Primitiva, ela pode se preparar para crescer, crescer e crescer não somente no quantitativo, mas, acima de tudo no qualitativo. A Igreja quando parte para o trabalho: visitando, evangelizando, orando e discipulando, nada é capaz de deter o seu crecimento nos dois aspectos citados acima.
 
Nada é capaz de interromper seu propósito. Quando a Igreja trabalha segundo a vontade do Espírito Santo, os crentes ficam diferentes de tudo neste mundo. Sem forçar qualquer semblante de santidade falsa, a luz de Cristo que nele está resplandece e o povo passa a crer.
 
Quando se tornam patentes    as marcas de Cristo na vida de cada um: No falar: (1Co 15:33) – No evitar a roda dos escarnecedores: (Sl 1) – Na aparência física: (Jo 18:16) – No olhar:  (Mt 5:28) – Na língua: (Tg 3:6-8).
 
Se o servo de Cristo não conseguir exteriorizar a santidade nele produzida pelos efeitos da cruz de Cristo, e se igualar aos incrédulos na vestimenta, na aparência física, no modo de proceder, nos lugares que frequenta. Este até que pode trazer em seu corpo muitas marcas, menos a da cruz de nosso Senhor Jesus Cristo. E sem este diferencial sua presença no Corpo de Cristo será perniciosa.
 
CONCLUSÃO
 
O crescimento da Igreja decorre da dedicação de todos ao trabalho. Quando todos os membros do corpo estão entrozados, os milagres acontecem, o batismo no Espírito Santo, não cessa, e consequentemente todos os dias as almas se rendem aos pés do Senhor.
____________
 
24/02/2018

Pr. Jorge Albertacci
Jubilado da Assembleia de Deus do Retiro
Volta Redonda - RJ

E-mail - prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal