O que reflete o nosso rosto para este mundo? - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O que reflete o nosso rosto para este mundo?

Esboços
Atos dos Apótolos 6:8-15
 
2Co 3:18 - Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.
 
O escritor aos hebreus fala da ousadia que  temos para sem véu falar com Deus, quando e onde quisermos (Hb 10:19-22) refletindo a glória de Jesus; transmitindo a semelhança de Deus (Gn 1:26)
 
Gn 33:10 - Então, disse Jacó: Não! Se, agora, tenho achado graça a teus olhos, peço-te que tomes o meu presente da minha mão, porquanto tenho visto o teu rosto, como se tivesse visto o rosto de Deus; e tomaste contentamento em mim.
 
O encontro de Esaú, com seu irmão gêmeo, Jacó, para o qual, havia vendido seu direito de primogenitura (Gn 25:30-34) tendo depois perseguido para matá-lo (Gn 27) finalmente reconciliam-se e em um encontro maravilhoso, Jacó faz a seguinte declaração: porquanto tenho visto o teu rosto, como se tivesse visto o rosto de Deus – Gn 33:10). Que testemunho maravilhoso!
 
Êx 3:6 - Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.
 
Deus lembrou-se das promessas aos patriarcas segundo a aliança e identificou-se como o Deus deles (Gn 26:24; 28:13; 31:42; 32:9, Moisés escondeu o rosto, em respeito ao Senhor.
 
Êx 10:28 - E disse-lhe Faraó: Vai-te de mim e guarda-te que não mais vejas o meu rosto; porque, no dia em que vires o meu rosto, morrerás.
 
“Moisés respondeu: bem dissesse, eu nunca mais verei o teu rosto” Êxodo 10:29, o adversário, também tenta com o seu rosto impor o respeito que nunca fez jus, assim como Moisés devemos rebate-lo.” 

Êx 34:29 - E aconteceu que, descendo Moisés do monte Sinai (e Moisés trazia as duas tábuas do Testemunho em sua mão, quando desceu do monte), Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia, depois que o SENHOR falara com ele.
 
Quando temos contato com Deus, nosso rosto testifica, nossa face externa o que vai dentro de nós. Assim como Pedro tentou se disfarçar, quando os homens que prenderam Jesus e o levaram até a casa do Grande Sacerdote Caifás, onde estavam reunidos alguns mestres da Lei e alguns líderes judeus, onde começaram a agredir Jesus, física e emocionalmente. Pedro que estava à parte, no lado de fora, mesmo querendo, não conseguia provar que não era da linhagem de Jesus (Mt 26:72-74; Mc 14:71).
 
Êx 34:30 - Olhando, pois, Arão e todos os filhos de Israel para Moisés, eis que a pele do seu rosto resplandecia; pelo que temeram de chegar-se a ele.
 
A liderança de Moisés foi confirmada pela luz da glória de Deus refletida no seu rosto. Em temerem achegar-se a ele, não significa que estavam com medo, mas o respeito imposto pela manifestação da glória de Deus em seu rosto.
 
2Cr 9:23 - E todos os reis da terra procuravam ver o rosto de Salomão, para ouvirem a sua sabedoria que Deus lhe dera no seu coração.
 
“Salomão escolheu sabedoria – Ex 1:7-10, exemplo.:  Rainha de Sabá 
procurou ver o rosto de Salomão e entusiasmada disse ao rei: Foi verdadeira a palavra que ouvi na minha terra acerca dos teus feitos e da tua sabedoria. Porém não cria nas suas palavras, até que vim, e meus olhos o viram; e eis que me não disseram a metade da grandeza da tua sabedoria – (2 Cr 9:5-6. O rosto do homem refletia a glória pela escolha que fez quando Deus lhe disse pede-me o que queres que Eu te darei.”
 
Nee 2:2 - E o rei me disse: Por que está triste o teu rosto, pois não estás doente? Não é isso senão tristeza de coração. Então, temi muito em grande maneira.
 
O tema principal de Esdras e Neemias é que Deus opera soberanamente por meio de agentes humanos responsáveis, afim de realizar o seu propósito redentor. Desenvolvemos este tema em Neemias com a atenção especial à reconstrução e dedicação das muralhas defensivas de Jerusalém. E isto é despertado através do rosto de Neemias, Deus mostra a Artaxerxes a necessidade de Jerusalém no rosto desse homem responsável.  Como estaria alegre?
 
Pv 15:13 - O coração alegre aformoseia o rosto, mas, pela dor do coração, o espírito se abate.
 
O coração para estar alegre, é preciso que nele esteja habitando o Espírito Santo, e isto pode ser entendido pelo rosto do crente. O rosto do indivíduo externa o que vai dentro do seu coração.
 
Pv 17:24 - No rosto do sábio se vê a sabedoria, mas os olhos do louco estão nas extremidades da terra.
 
“Assim como o de Salomão, o rosto de um servo cheio do Espírito Santo, é desejado em todo o momento, por promover a sabedoria que vem de Deus. Os olhos dos loucos (ímpios) em nada edifica a ninguém, estão cheio de lascívia, prostituição, adultério, fornicação,  roubo, corrupção e tudo mais que desagrada a Deus.”
 
Is 3:9 - A aparência do seu rosto testifica contra eles; e publicam os seus pecados como Sodoma; não os dissimulam. Ai da sua alma! Porque se fazem mal a si mesmos.
 
Deus determinando juízo contra Israel, e isto se via na cara, o pecado de um povo obstinado. A  aparência do seu rosto fazia-se notório sua condição pecaminosa, assim como era patente o pecado dos sodomitas. Que reflete nosso rosto para este mundo deteriorado, atolado no pecado, a glória de Deus? Ou o mesmo que o mundo manifesta? Dá para se notar em nosso rosto que estamos realmente livres da condenação eterna? Ou deixa transparecer que estamos sub judice?
 
Dn 9:8  Ó SENHOR, a nós pertence a confusão do rosto, aos nossos reis, aos nossos príncipes e a nossos pais, porque pecamos contra ti.
 
Confusão,  rosto de santo manchado, mascarado pelo pecado. Diante de tal situação, Daniel faz uma oração que pode ser dividida em quatro partes, a saber: a) adoração (V. 4); b) confissão de pecados (Vs 5-11; c) reconhecimento da justiça de Deus em seu julgamento contra o pecado (Vs 11-14); e d) um apelo pela misericórdia de Deus.
 
At 6:15 - Então, todos os que estavam assentados no conselho, fixando os olhos nele, viram o seu rosto como o rosto de um anjo.
 
O primeiro mártir, mesmo diante de seus algozes, era cheio de fé e de poder, fazia grandes prodígios e sinais, era poderoso em palavras (as más conversações corrompem os bons costumes 1Co 15:33). Com toda a razão resistia as falsas testemunhas e diante de todos, seu rosto foi visto como o rosto de um anjo, manifestando a glória de Deus. Suportaríamos tais acusações sem deixar de manifestar em nosso rosto a glória de Deus? Os crentes de hoje são cheios de razão e por esta pleiteia até deixar o outro nu, se puder.
 
Tg 1:23  Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural.
 
Para o mero ouvinte, a Palavra de Deus não tem valor algum, mas, quando cumpridor, a Palavra promove vida abundante. O mero ouvinte, contempla seu rosto no espelho, como se contempla um rosto qualquer, natural; não vê em seu rosto a manifestação da glória de Deus.
 
Mt 26:57-63 – Prenderam Jesus, e Pedro seguiu de longe, mas em tudo ele parecia com Jesus. Tentou disfarçar-se diante do povo, mas, nele havia as marcas de Jesus, seu rosto mostrava Jesus, suas palavras, seu jeito de ser mostrava que ele pertencia a Jesus, o Senhor.
 
Gn 24:7  O SENHOR, Deus dos céus, que me tomou da casa de meu pai e da terra da minha parentela, e que me falou, e que me jurou, dizendo: À tua semente darei esta terra, ele enviará o seu Anjo adiante da tua face, para que tomes mulher de lá para meu filho.
 
O amor que ainda paira sobre a humanidade a partir deste episódio tem sido uma inesgotável fonte de inspiração para os celebrantes de cerimônias de casamento. A ordem de Abraão, o pai, para Eliezer, o servo maior, para buscar a esposa para Isaque, o filho. Tudo deu certo, porque adiante da sua face (rosto) ia o Anjo do Senhor, esse Anjo foi que inspirou a Eliezer, junto à fonte a fazer a oração: "dá-me hoje bom encontro”. Antes de qualquer coisa, tenhamos o Anjo do Senhor diante da nossa face!”
 
At 3:4  E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. “Pedro e João subiam “juntos!” ao Templo na hora da oração, o coxo os aborda pedindo, eles nada tinham a não ser o poder de Deus em suas vidas; responde para o coxo: - olha para nós (nossa face, nosso rosto!!!)  E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e tornozelos se firmaram. E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, e louvando a Deus. E todo o povo o viu andar e louvar a Deus.
 
Não precisou de muita coisa; não precisou de estardalhaço; não precisou de gritaria; não precisou de pula-pula; não precisou do pejorativo reteté; não precisou de frequentar culto de libertação; não precisou de nenhum objeto; não precisou de qualquer utensílio; não precisou de jejuar três dias;  não precisou de subir a monte; não precisou de ultrajar o coxo, por alguma maldição hereditária ou não; não precisou de exorcismo; não precisou de quebra de maldição; não precisou de auto gabolice; não precisou de dar dinheiro; não precisou de romaria. Precisou somente do brilho do Santo Espírito na face deles!
 
Pastor Jorge Albertacci
13 de outubro de 2004
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal