Principais Motivos do Crescimento da Igreja Primitiva - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Principais Motivos do Crescimento da Igreja Primitiva

Evangelismo e Missões
__________


Atos 20-18-27
 
 “E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós,  servindo ao Senhor com toda a humildade e com muitas lágrimas e tentações que, pelas ciladas dos judeus, me sobrevieram;  como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar e ensinar publicamente e pelas casas,  testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo.  E, agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer,  senão o que o Espírito Santo, de cidade em cidade, me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações.  Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.  E, agora, na verdade, sei que todos vós, por quem passei pregando o Reino de Deus, não vereis mais o meu rosto.  Portanto, no dia de hoje, vos protesto que estou limpo do sangue de todos;  porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus.”
  
INTRODUÇÃO
 
Para o crescimento da Igreja, o trabalho mais produtivo é: evangelização e visitação. Realizados por equipes que participam da Escola Dominical, dos Cultos de Oração, de Santa Ceia do Senhor, bem como, de todas reuniões da Igreja e que mantenham a mais estreita comunhão uns com os outros – afinados como as teclas de um piano preparado para ser executado em uma grande orquestra. Tendo o Pai, o Filho e o Espírito Santo, como dono orquestra, e o pastor-local como regente. Cada um considerando a causa do seu irmão como que se fosse a sua. Foi neste aspecto que a Igreja Primitiva cresceu.
Quando esses trabalhos da Igreja são desenvolvidos por obreiros com este perfil os pecadores reconhecem a maior das necessidades da humanidade, que é a necessidade do arrependimento. (Atos 3:19-20).
 
ESBOÇO
 
01. O povo tomou conhecimento de quem era Jesus – Lucas 9:18.
 
02. O povo reconheceu o poder transformador da graça – Tito 3:3-8.
 
03. Cada um teve o seu pensamento renovado – Colossenses 3:1-4.
 
04. O povo tomou conhecimento do sangue de Jesus e o grande pagamento – Apocalipse 5:9.
 
05. O povo tomou conhecimento de que no fim a carne perece e que somente o espírito permanece – 1 João 2:15-17.
 
06. Ao converter os crentes obedeceram ao Senhor e permaneceram na cidade – Lucas 24:49.
 
07. No Dia de Pentecostes foram todos revestidos de poder – Atos 1:5, 2:1-4.
 
08. Multiplicou a Igreja de Jerusalém e precisou consagrar sete diáconos para auxilia-los no Ministério – Atos 6:7.
 
09. O Apóstolo Paulo evangelizou toda a Ásia (bíblica) em dois anos – Atos 19:10 – Atos 20:20.
 
10. A Igreja toda em ação, cada membro assumiu sua responsabilidade – Atos 8:4.
 
11. Gerou conquistadores de almas, fazendo discípulos para pregar – Mt 28:19.
 
12. Produziu avivamento na Igreja, com poder – Atos 16:15-20.
 
13. Não havia mais necessitados no meio deles  Atos 4:34; 1João 3:17.
 
14. Os pecadores os reconheciam como pregadores e que Jesus Cristo era o Salvador – Atos 16:30-31.
 
CONCLUSÃO
 
É importante notar que quando cada irmão reconhece sua obrigação na Igreja do Senhor e a assume sem murmuração e dela dá contas sem interferir no que não lhe compete, a Igreja cresce e cada um se torna uma bênção na casa de Deus.
 
__________
 

Jorge Albertacci
Pastor Emérito da Assembleia de Deus
Retiro
Volta Redonda – RJ
E-mail.: prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal