O Preço é a Renúncia Para se Tornar Aptos Para o Ministério Cristão - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O Preço é a Renúncia Para se Tornar Aptos Para o Ministério Cristão

Teologia do Obreiro III
O PREÇO, É A RENÚCIA

Mateus 16:24

Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.
 
INTRODUÇÃO

Jesus convida homens e mulheres de todo mundo para o exercício do santo ministério cristão. Em Mateus 4:19 “Ele disse: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.” Já em Marcos 1:17 “Este tratado é reiterado: Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens.” Vale, entretanto, observar que em Mateus 11:28, este convite aparece com outro sentido: Disse Ele: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos que eu vos aliviarei – Observe a diferença entre VINDE A MIM e VINDE APÓS MIM! No caso, a primeira seria para segui-lo e a segunda para aprender dele. Segundo narrou Marcos, o convite foi para lançá-los à obra.

O OBJETIVO

Jesus transforma homens de todas as raças, profissões e índoles em pescadores de homens. Transforma os bravos em mansos; os usurpadores, em pessoas que ajudam as outras em suas necessidades. Transforma os corruptos e corruptores que extorquem a nação nas alfândegas negociando o imposto por propina, em homens sérios e defensores do estado, e doravante  aptos para ministério  da evangelização do mundo.

OS PRÉ-REQUISITOS 

Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me.” (Mateus 16:24). Neste ponto se o discípulo não tiver genuinamente convertido, ele mesmo por sua dureza de coração se alto-qualifica como inapto. E isso acontece muito, porque poucos são os que estão dispostos a renunciar-se a si mesmos por causa do evangelho. A prova disto temos no moço que procurou ao Senhor o chamando de bom Mestre. (Lucas 18:17-25). Renunciar é submeter-se a vida a Cristo em todos os aspectos - é não fazer valer sua razão em detrimento do mais fraco - é amar a todos indistintamente, inclusive, os declarados inimigos também. (Mateus 5:38-47.

SANTARRÕES INFLEXIVEIS 

A não observação a estes preceitos citados por Jesus tem sido o principal motivo das intermináveis guerras, cada um quer ser detentor da razão e mostrar o seu poder, sua autoridade; e mostrar suas armas carnais. Essas guerras estão acirradas, a começar pelas grandes nações - há guerras no trabalho, há guerras em casa (nos lares) e há também guerras em Igrejas.  Guerra no Colégio dos Ministros! Guerra pela obscesão de mandar, sem ter chamada nenhuma da parte de Deus - guerra pela falta de respeito ao que, por sua vez, está à frente. 

OS DURÕES INCOMPLACENTES 
 
Pessoas de personalidade forte, duronas, donas da razão, positivas, santarronas, brutas, que diz gostar das coisas muito certas e que tem pavio curto, são inaptas para o serviço do Reino de Deus - porque, para desenvolver o ministério cristão é necessário renunciar-se a si mesmo - é reconhecer que o dono da razão é Jesus o bom Mestre. Se quisermos servir ao Senhor com inteireza de coração, precisamos seguir os passos de Jesus que foi, é e sempre será o modelo perfeito de servo. Ele viveu para fazer a vontade do Pai e servir a todos (Marcos 10:45).

CONCLUSÃO

Meu amado irmão, você é realmente um cooperador de Cristo? Atualmente muitos querem exercer liderança, mas poucos querem servir ao Mestre e a Sua Igreja. Jesus, enquanto homem perfeito, é o nosso exemplo de líder-servidor. Certa vez, Ele declarou que não veio a esse mundo para ser servido, mas para servir (Mateus 20:26-28). Paulo foi um homem que seguiu as pisadas do Mestre. Ele procurou servir a Jesus em todo o tempo. Mesmo sofrendo retaliação e rejeição de alguns, Paulo amou, liderou e serviu a Igreja em Corinto.


Pastor Jorge Albertacci
Atualmente Pastor Emérito da Catedral das 
Assembleias de Deus do Retiro
Volta Redonda - RJ



 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal