Do Caule, Folhas aos Frutos das Árvores Depedem de Onde Estão Suas Raízes - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Do Caule, Folhas aos Frutos das Árvores Depedem de Onde Estão Suas Raízes

Artigos II

___________


APROFUNDANDO NOSSAS RAÍZES
 
Isaías 11:1
 
"Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará.   E repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor"

INTRODUÇÃO
 
Esta é a mais importante referência sobre o termo raiz em toda Bíblia Sagrada por se tratar de uma profecia referente ao Filho de Deus, Jesus Cristo. Para nós que precisamos crescer “para cima” é necessário que de igual modo “cresçamos para baixo” e que estejamos enraizados em terreno fértil, e às margens de ribeiro de água, para que assim possamos ter raízes aprofundadas e nutridas.
 
No sentido literal, são estas as porções  do eixo das plantas superiores que cresce para baixo, em geral dentro do solo, e cuja função fundamental é fixar o organismo vegetal e retirar do substrato os nutrientes e a água necessários à vida da planta.
 
"Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará” (Sl 1:1-3).

A RAIZ GENEALÓGICA
 
Jessé é um exemplo para todos quantos querem permanecer firmes na presença de Deus, sua ascendência abaixo descrita é produto de terreno que não sofreu erosões e nenhum mal provocado pela ação do homem, evidenciando assim a base genealógica de Jesus Cristo nosso Senhor.
 
Rute 4:18 Estas são, pois, as gerações de Perez: Perez gerou a Esrom;
Rute 4:19 e Esrom gerou a Arão, e Arão gerou a Aminadabe;
Rute 4:20 e Aminadabe gerou a Naassom, e Naassom gerou a Salmom;
Rute 4:21 e Salmom gerou a Boaz, e Boaz gerou a Obede;
Rute 4:22 e Obede gerou a Jessé, e Jessé gerou a Davi.

AGORA SOMOS FILHOS DE DEUS

Quanto a nós, que uma vez plantados como lavoura de Deus, aprofundemos nossas raízes no solo que o Senhor nos tem plantado para que com efeito mostremos para o mundo que realmente somos herdeiros do reino celestial. Porventura descenderá de nossas raízes algo que se relacione com o Cordeiro de Deus? Tem nossas raízes alguma ligação com as de Jessé? Somos, a priori, criatura de Deus, todos nós. Entretanto, mediante a aceitação a Jesus Cristo como nosso Senhor e Salvador tornamo-nos filhos de Deus, através da graça: (João 1:11-13): "Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus."

Estão ainda nossas raízes plantadas onde o Senhor as plantou, ou nós as mudamos de lugar face a tantas novidades?  Nossas raízes são capazes
 de retirar do substrato o lenitivo que possa saciar a sede de nossas almas? E quanto aos que estão de fora, terão estes o lenitivo necessário para preencher a lacuna que há no profundo de suas almas mediante o efeito das nossas raízes?

"Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus." (Romanos 8:14-16).

"Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo da Lei, a fim de redimir os que estavam sob a Lei, para que recebêssemos a adoção de filhos. E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho ao coração de vocês, e ele clama: "Aba, Pai" Gálatas 4:4-6.

O QUE NOS PROPORCIONOU A GRAÇA

Todos nós, a humanidade toda estava irremedialvelmente perdida, distanciada de Deus, contaminada pelo  pecado. Necessitando de uma purificação, assim como eram purificados os imundos na Velha Aliança. Só que desta vez, sangue de animais não seria sufiente - foi por este motivo que Deus o Pai enviou o Seu Santo Filho Jesus para que na Cruz do Calvário entregasse sua vida pelo mundo inteiro, e assim foi feito de forma cabal. Agora estamos todos livres da maldição do pecado. Ele nos lavou (Apocalipse 1:4-8). Como bom Pai, Ele, que nos ama e em Seu amor nos lavou dos nossos pecados, e agora espera de nós o melhor que temos, da mesma forma como Ele também deu o Seu melhor para nossa salvação e para nos ter sempre com Ele.  

Não sejas ingrato com Deus, raciocine bem sobre isto. Esta pode ser a tua última oportunidade de entregares a tua vida a Jesus. Amanhã pode ser tarde. Hoje é o dia da salvação. Aceita-a, pela fé, das santas mãos de Jesus. Ah, mas, eu já o tenho desde a época dos meus avós! Não, não é bem assim! Você não crê que Jesus nasceu da Santa Virgem Maria, viveu, trabalhou, sofreu, morreu e ressucitou no terceiro dia? Pois então! Você apredendeu que Ele não divide a Sua glória com ninguém? Agora a condição de criatura depende unicamente dele, mas a de filho, depende somente de você. Você não sabia!? De hoje em diante você passa a saber.

O FIM DAS ÁRVORES COM SUAS RAÍZES


Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo  ­–  (Mt 3:10).

Somos lavoura de Deus  ­ –  (1Co 3:9).

Paulo Disse: Eu plantei Apolo regou, mas DEUS deu o crescimento  –  (1Co 3:6).

Não haja raiz que produza erva venenosa ­– (Dt 29:18).

Não tinha raiz secou-se  ­– (Mt 13:6).

Se a raiz é santa, também os ramos o são  – (Rm 11:16).

Não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti ­ –  (Rm 11:18).

A tua mulher como videira frutífera e teus filhos como planta de oliveira  –  (Sl 128:3).

Jesus amaldiçoou a figueira que apesar de ter lindas folhagem não havia nela fruto – (Mc 11:13).

AVIVAMENTO

1. hoje falamos muito sobre avivamento e é necessário que haja, mas, e nossas raízes como estão? Superficiais ou profundas?

2. Sempre quando falamos em avivamento consideramos as a árvores com ramagens frondosas, pomposas, com as copas opulentas, as folhagens exuberantes, mas, e as raízes como estão?  E os frutos? Será que juntando tudo não dá uma grande fogueira, ou que sabe, um monte de folhas e galhos verdolengos que nem fogo não pega! Quem sabe, uma coivara murcha, ou uma macega! Se nem fogo pega, como avivará?
 
3. No Antigo Testamento Deus sempre abençoou aqueles que fizeram jus; Deus nunca tratou com rebeldes e desobedientes, impenitentes a não ser para destruição e castigo. Todavia, Ele, por Si, nunca despreza o pecador,

4. Deus hoje somente tem a tratar com pessoas, convertidas, abnegadas, regeneradas. Sem todavia desistir do pecador, ainda que este seja impenitente.

5. Deus não tem a tratar com pessoas que se dizem ter pavio curto ou comprido; que tem sangue desta ou daquela raça na veia, mas que não tenham suas raízes arraigadas nos Seus ensinos.
 
6. Como estão suas raízes?

7. Caules, galhos, folhas e frutos bons e bonitos, provém de raízes profundas.

8. Caules, galhos, folhas bonitas e sem frutos para nada vale a não ser para ser queimado o quem sabem amaldiçoado por Jesus?

CONCLUSÃO

A única evidência de AVIVAMENTO é a presença de frutos (salvação de pecadores) esta não é a maior evidência, mas, a única – não havendo salvação, desconsidera-se o termo AVIVAMENTO. Não havendo arrependimento, exclue-se AVIVAMENTO. Ah, mas, o povo saiu alegre, houve um alvoroço muito grande, acompanhado de um despertamento enorme, mas, se não houve crebantamento, lágrimas e arrependimento, o povo ficou até roco e cansado, mas, se não houve salvação de almas, exclue o termo AVIVAMENTO. Ah, mas, foram 100 batizado com o Espírito Santo - mas, que pode crer que isso é verdade? Que pode assegurar que realmente foiram? 
___________


Pastor Jorge Albertacci
Assembleia de Deus
Volta Redonda - Rio de Janeiro
E-mail - prjorgealbertacci@yahoo.com.br
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal