A falta de firmeza prevista para o fim dos tempos - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

A falta de firmeza prevista para o fim dos tempos

A Inversão dos Valores
______________



Am 8:11-13; Mt 24:12-14; 2 Tm 4:1-8
 
INTRODUÇÃO
 
Tenho notado nestes últimos dias com que facilidade os crentes mudam de costumes, mudam de princípios e até mesmo da doutrina que dantes aprenderam com os santos do Senhor! Mudam de Igreja sem menos cuidado, menos apego, do que os que se mudam de clube de recreação esportiva! Sem conhecer a finalidade da Igreja como ente associativo, sem conhecer o estatuto e em que realmente crê.
 
AGRAVANTE
 
Até mesmo entre as Igrejas tradicionais, muitos de seus membros têm entrado  nesta infeliz dança! São calvinistas que passam papa o armenianismo, sem saber; é armeniano que mudam para unicistas,  unicistas que se transformam em calvinistas ou vice-versa, é dicotomistas que se transformam em tricotomistas. Ainda bem que entre estas citadas professam fé em Jesus, mas, nem sempre é assim.
 
Até assembleiano que se muda para o espiritismo! Acaba, finalmente, uns 80% destes não tendo firmeza em nada porque morrem de medo de macumba, mal olhado, quebrante, feitiço, palavra de maldição e todas as demais obras do diabo.

DESORIENTAÇÃO
 
A maior parte das orações que se vê hoje é para se livrar destas entidades, mas tenho notado que todos os que correm preocupados com estas coisas não se libertam nunca. Consequentemente, vivem a cada dia que se passa mais atormentados.
 
Pessoas que vivem presas, correndo de casa em casa, mas, nunca  levar levar uma palavra conforme ordenou Jesus, mas, para ouvir uma mensagem, que dificilmente advém do Espírito Santo de Deus. Desprezam a sã doutrina. Esquecem de que em Cristo podemos manter um diálogo diretamente com Deus (Hb 10:19). Pessoas que desprezam a Escola Bíblica Dominical e acabam se formando na escola da superstição, e do misticismo. Na tentativa de subjugar o poder e a graça de Deus, condicionando-os ao bel prazer das heresias do presente século notadamente muito normal não divergirem em nada dos céticos.
 
CONCLUSÃO
 
Com esta corrida às fontes rotas, dificilmente se fala em um projeto de evangelização e quando se fala, a cooperação é sempre fraquíssima. Trocam-se o caminho da evangelização pela obsessão por reuniões de libertação, descarrego e quebra de maldição. Para essas reuniões: haja espaço.

______________


Jorge Albertacci
Volta Redonda – Rio de Janeiro
Pastor Emérito da Assembleia de Deus do Retiro

 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal