O último reino mundial – O estabelecimento do Reino dos céus - Estudos Bíblicos

Buscar
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O último reino mundial – O estabelecimento do Reino dos céus

Escatologia Bíblica
Mateus 6:10

INTRODUÇÃO

Desde os primórdios, a busca pelo poder para governar um município, um estado, uma nação, ou até mesmo para ser rei, sempre foi acirrada. Entretanto, nem todos os que para isto foram eleitos, inclusive, os que tiveram acesso ao poder por uma questão hierárquica, não cumpriram com lisura seus mandatos. Os reinos da terra dificilmente conseguem priorizar a paz. De um lado a laicidade e do outro, o extremismo radical, mas, sempre em detrimento, não somente do povo, mas, do reino do próprio Cristo também.  Ainda bem que, todos os reinos da terra são temporários, nenhum deles perdurará para sempre. Quanto a este assunto podemos observar a resposta de Jesus aos discípulos no livro dos Atos dos Apóstolos 1:6-8. Destarte, como crentes em Cristo, é nosso dever cumprir com as nossas obrigações como cidadãos, conforme os preceitos da Palavra de Deus exarados em 1Tm 2:1-8, e aguardarmos o reino que virá a nós, assim na terra como no céu.

“Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e esse reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos e será estabelecido para sempre” (Daniel 2:44).

EVENTOS QUE PRECEDEM À INSTAURAÇÃO DO REINO DE CRISTO

O arrebatamento da Igreja (1Ts 4:13-18). Após o arrebatamento haverá um período de sete anos denominado de "Grande Tribulação" nesse período de sete anos, enquanto os que não foram arrebatados sofrem sob o domínio do anticristo, os que foram arrebatados (a Igreja) seguirá para o  "Tribunal de Cristo" (2Co 5:10; 1Co 3:10-17). Nesse Tribunal, a Igreja do Senhor Jesus, receberá de Suas mãos, os galardões conquistados pelos trabalhos em prol do Reino de Deus enquanto estiveram na terra. Também estará presente nas Bodas do Cordeiro, no céu, na qualidade de "NOIVA" (Ap 19:6-10). Terminado os sete anos e consequentemente a Grande Tribulação, Cristo aparecerá de forma visível (Revelação), sobre as núvens do céu, quando Ele descerá à terra, no Monte das Oliveiras, de onde ascedeu. Essa será a Sua manifestação em poder e grande glória a Israel e às nações do mundo. O rapto será um evento secreto ,  enquanto a Revelação terá a mais ampla divulgação, todo mundo tomando conhecimento da mesma. Logo em seguida, Cristo estabelecerá Seu reino de 1000 anos de paz sobre a terra. Em Apocalipse 19:8-14 está declarado que Cristo trará consigo "os exércitos que há no céu... com vestiduras de linho finíssimo, branco e puro". Esses só podem ser os previamente arrebatados. Logicamente, esses santos não poderiam voltar com Ele a não ser que fossem primeiro reunidos a Ele, fato que, deveria ocorrer no mometo do rapto da Igreja. Esses santos então reinarão com Cristo sobre a terra durante o período milenial. Nosso lugar nesse reino, sem dúvida, será estabelecido enquanto estivermos com Ele no céu, durante o período entre o rapto e a Revelação (segunda volta). (Ref.: At 1:11-12; Mt 24:30; Zc 14:45; Cl 3:4; 1Ts 3:14; Jd 14; Mt 24:27-30).
 
JESUS REINARÁ PARA SEMPRE E SEMPRE, ALELUIA!

O Reino da Pedra – O Reino do Céu, será implantado sem nenhuma intervenção humana. A própria Palavra afirma: “Estavas vendo isso, quando uma pedra foi cortada, sem mão, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro e os esmiuçou” - (Daniel 2:34).
 
O REINO DA PEDRA
 
A Pedra mencionada no texto acima é uma referência ao nosso Cristo: (Êx 17:1-7; Nm 20:1-13; Sl 106:32-33; Is 11:5-8; 60:21; Mq 4:3; At 4:11; 1Co 10:4; 1Pe 2:4). Lendo os textos entre parêntese dá para entender com mais facilidade esta profecia.
 
A Palavra de Deus nos esclarece de forma inteligível sobre quando (sem mencionar a data) e como o Reino de Deus será estabelecido aqui na terra. Nada menos de quatro vezes a Bíblia nos mostra que a Pedra esmiuçou a imagem, ou seja, os pés de barro da estátua do sonho de Nabucodonozor - (Daniel 2:32-33).
 
O REINO DA PAZ
 
Vale ressaltar, entretanto, que, sem uso de armas, e nem quaisquer outras forças humanas, sem violência, os reinos deste mundo serão todos esmiuçados, afim de que, na terra seja estabelecido o Reino Daquele que será o Rei por excelência, Jesus Cristo nosso Senhor, O Rei dos reis, o Príncipe da Paz - (Daniel 2:34-40, 44-45).
 
Ele reinará, e “o mundo não findará convertido pela pregação do Evangelho, e sim destruído com violência sobrenatural na vinda de Jesus” - (Pr. Antonio Gilberto). Isso ocorrerá no Armagedom, no tempo do domínio mundial das nações confederadas sob o Anticristo   (Apocalipse 17:11-13; 19:11-21).
 
CONCLUSÃO
 
O Milênio será a última dispensação concernente à humanidade. Será a plenitude dos tempos e significa que para esta converjam todas as alianças, e tempos mencionados na Bíblia Sagrada. Uma vez findo o Milênio terá início a eternidade - O  Eterno Perfeito Estado  - esse tempo que terá início após o Milênio e os eventos subsequente e descritos na Palavra de Deus, a saber: a soltura de Satanás (Ap 20:7-9) -  a ação de Gogue e Magogue (Ap 20:8-9) a destruição de Satanás (20:10) - a ressureição dos iníquos (Ap 20:12) - o Grande Trono Branco (Ap 20:11-19) - e a renovação da terra e do céu (Ap 20:11). No Eterno Perfeito Estado haverá sete coisas novas: 1) - Novo Céu; 2) - Nova Terra; 3) - Novo Povo; 4) - Nova Jerusalém; 5) - Novo Santuário; 6) - Nova Luz; 7) - Novo Paraíso (Ap 21:1-8, 23). Ver também (1Co 15:20-28; Ef 2:7; 3:11).
 
Jesus reinará sobre todas as nações, seu Reino será literal e universal. Ele vem para reger as nações como REI DOS REIS SENHOR DOS SENHORES. Sendo Ele o potentado, único que regerá o Milênio (1Tm 1:17; Dn 7:27). Durante o Milênio toda e qualquer oposição a Deus será neutralizada por Cristo - (1Co 15:24). Ele preparará a terra para o estabelecimento do Reino Eterno - (2Sm 7:12,13).
 
A estátua de Nabucodonozor começou com a mais esplêndida opulência, mas terminou simplesmente em pó - (Daniel 2:35). Já a Pedra, (o Reino do Céu) de forma, pequena e simples, mas que, finalmente encheu toda a terra.
 
O deus deste século (2Coríntios 4:4) não subsistirá, porque todos os reinos do mundo serão do nosso Senhor Jesus Cristo. Inteire-se mais lendo estes textos: Mateus 21:42-44; Lucas 19:14; Salmo 2).

NOTAS BIBLIOGRÁFICAS

Bíblia Sagrada 3.0 – SBB – RC/1995
Daniel e Apocalipse - Escola de Educação Teológica das Assembleias de Deus
O Plano Divino Através dos Séculos - N. Lawrence Olson - CPAD
Pr. Jorge Albertacci
Assembleia de Deus em Volta Redonda - Rio de Janeiro
Rua Engenheiro Joaquim Cardozo, nº 448 - Retiro - CEP 27281-360
Volta Redonda, 22/11/2014
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal